URGENTE: Ex-ministro de Bolsonaro, e ex- secretário de segurança pública do DF, Anderson Torres, é preso após descer de avião em Brasília por ordem do "Superministro imparável" Alexandre de Moraes(STF)

Anderson Torres no Congresso Nacional em Brasília© Thomson Reuters

Da Redação
Por Taciano Medrado

Acusado de omissão e conivência que teriam facilitado os ataques de bolsonaristas radicais às sedes dos Três Poderes no domingo, o ex-ministro da Justiça do governo Bolsonaro e ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres, foi preso neste sábado após chegar ao Brasil.

A informação foi confirmada à Reuters por Demóstenes Torres, um dos advogados de Torres.

O ex-ministro estava de férias em Orlando, nos Estados Unidos, mesma cidade onde se encontra o ex-presidente Jair Bolsonaro, muito próximo de Torres. Ele chegou neste sábado a Brasília.

Determinada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, e chancelada pela maioria do plenário da corte, a prisão de Torres ocorreu após o diretor-geral da Polícia Federal, Andrei Rodrigues, apontar "as diversas omissões, em tese dolosas, praticadas pelos responsáveis pela segurança pública no Distrito Federal e que contribuíram para a prática dos atos terroristas" de 8 de janeiro na capital federal.

Ao cumprir mandado de busca e apreensão na casa do ex-ministro no âmbito da decisão de Moraes, a Polícia Federal encontrou em um armário uma minuta de decreto para instaurar um "estado de defesa" na sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de forma a abrir caminho para mudar o resultado da eleição do ano passado, em que Bolsonaro foi derrotado por Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo Torres, o documento foi "vazado fora de contexto" após ser apanhado quando ele não estava em sua residência, e provavelmente integrava pilha de papéis para descarte. "Tudo seria levado para ser triturado oportunamente", afirmou o ex-ministro em postagem no Twitter.

Ao tomar conhecimento de ordem de prisão preventiva de Moraes, Torres publicou na terça-feira também no Twitter que iria interromper suas férias e retornar ao Brasil para se apresentar à Justiça. O ministro da Justiça, Flávio Dino, havia dado prazo até segunda-feira para Torres retornar, ou daria início aos procedimentos para extradição.

Torres também é alvo, ao lado de Bolsonaro, de pedido de abertura de inquérito apresentado pelo líder do governo no Congresso Nacional, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), dessa vez para que seja apurada a conduta do ex-ministro e do ex-presidente por tentativa de golpe de Estado devido à minuta de decreto.

Texto : Ricardo Brito, Maria Carolina Marcello e Adriano Machado/Reuters

Para ler a matéria na íntegra acesse nosso link na pagina principal do Instagram. www: professsortaciano medrado.com  e  Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS