A LUTA CONTINUA! Manifestantes de Belo Horizonte ignoram a copa e oram em frente ao quartel do Exército nesta quinta-feira (24),

Fotos reprodução redes sociais

Da Redação

Há quase um mês reunidos em frente ao quartel do Exército, localizado na Avenida Raja Gabaglia, Região Centro-Sul de Belo Horizonte, bolsonaristas mantiveram o verde e o amarelo na manifestação desta quinta-feira (24/11), mas rejeitaram a Copa do Mundo no dia da estreia da Seleção no Catar. Com cartazes contra o torneio, eles tentaram afastar a imagem dos protestos de inconformidade com o resultado das eleições presidenciais com a festa de torcedores.

"Quero que o Neymar faça gol logo. Se fizer, vai fazer o 22". Foi o que disse uma senhora a outras três amigas na Avenida Raja Gabaglia, enquanto, há mais de 20 minutos, o camisa 10 da seleção tentava furar o bloqueio sérvio no Catar. A frase era uma dos raras menções ao escrete canarinho não acompanhada de uma crítica ou rejeição ao evento.

Desde o fim das eleições, manifestantes ocupam a avenida e pedem intervenção das forças armadas para impedir a posse do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Com o início da Copa do Mundo, eles deixaram claro sua preocupação de ter o ato confundido com torcida pela seleção nacional de futebol.

"Aqui o jogo é pela liberdade, não por uma taça de metal", diz um cartaz segurado por um senhor ladeado por dezenas de colegas com a camisa da CBF. As mensagens do tipo se acumulam entre os manifestantes e se juntam a tantas outras de teor antidemocrático e que já ecoam o recente discurso do PL, partido de Bolsonaro, contra as urnas. como "Forças Armadas, resgatem o código-fonte".

Em um trio-elétrico, animadores do protesto, entre cantos exaltando o exército e xingando Lula, faziam discursos para dissociar o movimento do torneio da Fifa. "Tem Copa hoje? Não. Estamos aqui para ser libertos do comunismo", disse uma mulher no microfone. "Peço que não bebam aqui em frente, se forem consumir bebida alcoólica, vão mais pra baixo. A gente sabe que tem gente filmando e vão falar que isso aqui é Copa do Mundo" se ouvia das caixas de som em outro momento.

Sem TVs e rádios, os celulares dos manifestantes são majoritariamente usados para fotos, vídeos e lives. Enquanto alguns outro assistiam a lances da Seleção.

A postura dos bolsonaristas na capital mineira está em consonância com outros movimentos da mesma natureza pelo país. Nas redes sociais, os manifestantes se organizaram para pedir um boicote à Copa do Mundo.

Com informações do Estado de Minas

Para ler a matéria na íntegra acesse nosso link na pagina principal do Instagram. www: professsortaciano medrado.com  e  Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS