Justiça determina pagamento de R$ 1 milhão a empregada doméstica

foto divulgação internet/Google

Da Redação

A justiça determinou que uma empregada doméstica receba cerca de R$ 1 milhão em processo contra empregadores. A ação, que tramita no Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região, está em fase de execução.

A cuidadora de idosos foi demitida por justa causa após ser acusada de usar o cartão de crédito dos empregadores sem consentimento deles.

A justiça foi acionada pela cuidadora após a rescisão. Foi solicitado o pagamento de direitos como rescisão indireta, indenização por danos morais e pagamento de horas extras. Entenda o caso. 

Investigações sobre o caso 

Após ser demitida por justa causa e acionar a justiça, a cuidadora solicitou a reversão da demissão e o pagamento dos direitos trabalhistas devidos pelos empregados. Os empregadores afirmavam que a demissão por justa causa se deu devido ao fato da cuidadora utilizar o cartão de crédito deles escondido. 

Entretanto, as investigações sobre o caso apontaram que um dos empregadores mantinha um relacionamento afetivo com uma antiga empregada. Outra prova também apontou que o uso de cartões de crédito pelos empregados era comum, e que eles possuíam acesso aos dados dos empregadores. 

Horas extras

No processo, a cuidadora relatou que tinha que trabalhar por 24 horas para conseguir uma folga de também 24 horas. Contudo, ela relatou que aos finais de semana trabalhava sem interrupções.

O horário destinado para refeições também foi relatado. Segundo a cuidadora, ela possuía apenas 15 minutos para as refeições. 

Os empregadores negaram que a cuidadora tivesse trabalhado nestes períodos, contudo, a justiça compreendeu que, para provar isso, eles deveriam ter registrado a jornada de trabalho da cuidadora, o que não foi feito.

Decisão da Justiça 

O processo durou cerca de 1 ano e meio, entre 2018 e 2019. O juíz decidiu que os empregadores deveriam realizar o pagamento de todos os direitos da cuidadora, além de danos morais no valor de R$ 2.000. 

Foi exigido o pagamento de todas as verbas rescisórias da cuidadora sob dispensa sem justa causa, indenização por danos morais, horas extras, 8ª diária e reflexos, adicional noturno, intervalo intrajornada e honorários de 10% aos advogados da cuidadora. 

Com informações do portal de notícias Seu Crédito Digital.

Para ler a matéria na íntegra acesse nosso link na pagina principal do Instagram. www: professsortaciano medrado.com  e  Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS