ALERTA ! VEÍCULO DUBLÊ - Saiba o que fazer se a placa do carro foi clonada.

Foto ilustração

Da redação
Por: Taciano Medrado

Olá caríssimos leitores, ontem dia 19 de agosto,  recebi pelos correios dois auto infrações aplicados contra um veículo motociclo POP 100, de  propriedade da minha filha, porem para nossa surpresa as multas foram aplicadas na cidade de Camarçari- Ba, numa suposta “rua do contorno de Centro administrativo em frente” , essa é o grife que consta na notificação de autuação de Infração (NAI).

Com certeza trata-se um caso típico de clonagem de placa. Já estamos tomando  as providencias administrativas (Comunicação do Detran) e criminais (BO) para que o autor desse delito seja identificado e punido no rigor da lei.

Fique atento aos possíveis sinais de golpe

Você saberia identificar se o seu veículo tivesse a placa clonada ou se a partir dele fosse feito um dublê? Os também chamados “carros dublês” podem circular livremente pelas ruas sem serem notados, mas há algumas pistas de que há algo errado.

Se você começar a receber multas referentes a locais onde não trafegou e lançamentos de pontos na Carteira de Motorista é bom ficar atento. Os golpistas preferem trafegar com os veículos em Estados diferentes de onde o original está. Ou seja, para assim despistar a fiscalização! Por isso a qualquer sinal de anormalidade é essencial ficar atento.

Outra forma de identificação muitas vezes acontece nas multas por excesso de velocidade. Nestes casos, a autuação é acompanhada de imagem e fica mais fácil reconhecer detalhes que não fazem parte do veículo original.

O que é um veículo dublê?

Um veículo dublê é idêntico ao original, mesma placa, marca e modelo. Os golpistas fazem esse tipo de ação para facilitar a venda e burlar fiscalizações.

O que é uma placa clonada?

Cada placa veicular é única e quando o conjunto de números e letras que faz parte delas é copiado e colocado em outro veículo, isso é uma clonagem. Também é proibido fazer qualquer alteração por conta própria na mesma.

Clonagem de placas é crime com pena de reclusão

Remarcar o número de chassi ou fazer qualquer alteração na identificação do veículo é crime previsto no artigo 311 do Código Penal Brasileiro. Quem for condenado pelo crime pode ter pena de prisão de três a seis anos e multa.

Está comprando um veículo clonado? Como identificar?

Na hora de adquirir um veículo usado, é bom ficar atento a algumas dicas. A primeira é procurar uma revenda de confiança. Negócios feitos diretamente com o proprietário ou com preços abaixo do mercado, sempre requerem mais atenção.

Também é importante pesquisar a placa no Detran do seu Estado, para ver se ela confere com o veículo vendido. Por fim, antes de fechar negócio procure uma empresa especializada em vistorias, ela conseguirá achar sinais de adulteração, caso existam.

O que fazer em caso de placa clonada?

Caso haja desconfiança de que a placa do carro foi clonada, é importante registrar um Boletim de Ocorrência na delegacia. Leve também documentos e recibos de compra que provem que o carro é seu.

Assim, confirmada a propriedade do veículo, é emitido um Laudo do Carro Falso. Também será necessário ir ao Detran do seu Estado com o Boletim de Ocorrência, documentos do carro e pessoais, laudo de vistoria e multas que comprovem a clonagem.

Porém, a lista de exigências pode mudar. Ou seja, é necessário consultar o órgão estadual. O próximo passo é fazer uma nova vistoria para poder emitir placas e documentos novos.

Lei permite mudança de placa no caso de adulteração

Os caracteres das placas de identificação dos veículos são exclusivos de cada um. Sendo assim, o acompanham até a baixa do registro. Ou seja, eles devem permanecer sempre com o mesmo conjunto de números e letras até que saiam de circulação, conforme previsto no artigo 115 do Código de Trânsito Brasileiro.

Mas no caso de identificação da clonagem da placa, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), por meio da resolução n° 670 de 2017, autoriza processo administrativo para troca da mesma.

Itens de segurança dificultam clonagem de placas

As placas de padrão Mercosul são mais seguras do que as antecessoras. Ou seja, elas contam com elementos que dificultam a clonagem. Por exemplo, uma marca d’água semelhante às que existem nas cédulas de dinheiro.

E ainda, um QR Code, onde ficam armazenados dados do veículo. Estes elementos dificultam a ação de bandidos e favorecem a fiscalização.

Fonte: Nacional Placas

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com  / Siga o blog do professorTM/EJ  no Facebook, e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS