EDITORIAL : Até quando teremos medo de exercer a nossa cidadania no Brasil, sem sermos molestados?

Da Redação
Por: Taciano Gustavo Medrado Sobrinho 

Fala-se muito hoje em dia, em “atos Anti democráticos”, afinal esse termo virou moda depois que um todo poderoso e “insegurável ministro do STF tem condenado todos aqueles que expressem seu livre arbítrio de opinar sobre algo que discorde. Porém, se observa que há dois pesos e uma medida nas decisões tomadas pela egrégia corte da justiça brasileira. Vixe! Preciso ter cuidado no que eu escrevo pode ser considerado um ato anti democrático á luz das interpretações dos togados do STF e ir para no xilindró ou no mínimo ter que usar uma tornozeleira eletrônica, se bem  que acho até que ira ficar chique na minha perna (risos).

Mas existe um outro crime de grande envergadura, mas que passa despercebido pela a população,  e o pior e talvez, intencionalmente,  pelo judiciário brasileiro em suas diversas instancias, estou me referindo ao assédio Moral,  que permeia todas os setores da nossa sociedade, seja privado e mais grave no público.

Recentemente tivemos um caso na cidade de Juazeiro no norte da Bahia de um ato de um diretor de uma unidade de ensino (CEMIT), declaradamente militante da esquerda(petista) contra uma professora da rede estadual da Bahia, efetiva, que foi despudoramente e escancaradamente assediada moralmente no seu ambiente de trabalho, mais precisamente no gabinete do diretor, por se declarar votante do presidente Bolsonaro. O pior de tudo , nada aconteceu até agora com o agressor que continua impune e ainda gerindo a unidade. Sequer foi afastado um dia do cargo e nem foi aberto uma sindicância ou um inquérito administrativo para apurar os fatos, pelo menos foi essa informação que chegou a nossa redação.

Pois bem! 

Na matéria publicada pelo Bahia Notícias, na sua edição dessa sexta-feira(17),  intitulada: “Atriz acusa Globo de vetar participação em novela por apoiar Bolsonaro”. Conforme o noticioso baiano, a  novela Travessia, de Gloria Perez, só deve estrear daqui a quatro meses, mas já tem provocado discussões devido à escalação de elenco. Dessa vez, a polêmica envolve a atriz Maria Vieira, que acusou a Globo de ter vetado sua participação por ser apoiadora do governo Bolsonaro.

Na última quarta-feira (15), em  desabafo no Facebook, a atriz revelou que foi informada pelo diretor Mauro Mendonça Filho de que ela não estaria mais no elenco da próxima novela das nove após uma decisão de superiores.

As perguntas que não querem calar: até quando o cidadão de bem, cumpridor de suas obrigações terá cerceado o  seu direito de opinar e de escolha?  será que de fato vivemos em um Estado democrático de direito ? e o que o judiciário brasileiro está fazendo para proteger os cidadão, salvaguardando o direito sagrado de se manifestar e de escolhas políticas? só posso acreditar que os temos do coronelismo ainda assombra a nossa população. E que Deus nos proteja!!


Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com  / Siga o blog do professorTM/EJ  no Facebook, e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS