TSE divulga íntegra de respostas ao Ministério da Defesa e afirma ter dado esclarecimentos

Por Ricardo Brito

BRASÍLIA (Reuters) - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou nesta segunda-feira a íntegra das respostas aos questionamentos feitos pelo representante das Forças Armadas na Comissão de Transparência das Eleições sobre o sistema de votação eletrônico do país.

Em um comunicado, o presidente do TSE, Luiz Edson Fachin, disse que a documentação contempla respostas do tribunal a opiniões e recomendações enviadas pelo Ministério da Defesa até 22 de março. Destacou ainda que, mesmo as "observações recebidas após o prazo assinalado têm obtido a devida atenção por parte do corpo técnico da Corte Eleitoral".

O documento, de 35 páginas, é dividido em sete tópicos, incluindo nível de confiança do teste de integridade, processo  de  amostragem  aleatório  para seleção  de  urnas que compõem o teste de integridade, totalização com redundância pelos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), fiscalização e auditoria, entre outros.

Na resposta, o TSE concluiu ter apresentado os "esclarecimentos e apontou as medidas que já são  adotadas, a fim de assegurar eleições íntegras, seguras e transparentes".

Mais cedo, o tribunal havia informado que todas as questões remetidas por integrantes da comissão no prazo previsto em 2021 foram respondidas em 22 de fevereiro deste ano e que as que chegaram depois serão respondidas até 11 de maio, em "documento que consolidará todas as sugestões" para a eleição deste ano e futuras.   

"O quadro administrativo e normativo das Eleições Gerais de 2022 está pronto e acabado, de modo que os prazos para alterações no processo eleitoral já foram excedidos, quer pelo princípio da anualidade constitucional, quer pela data de 5 de março último, prevista pelo Código Eleitoral. Assim, o TSE lembra que, no atual momento, com ordem e obediência à lei, cumpre executar o que está posto nos termos da Constituição e da legislação", disse.

"Para o TSE não há, nem nunca houve, qualquer objeção a que documentos com sugestões sobre o processo eleitoral sejam colocados ao pleno conhecimento público", completou.

Também mais cedo nesta segunda, o ministro da Defesa, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, encaminhou ofício a Fachin em que informa que vai centralizar as demandas da comissão criada pela corte para aperfeiçoar a segurança e a transparência das eleições.

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com  / Siga o blog do professorTM/EJ  no Facebook, e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS