NOTICIAS INTERNACIONAIS: Quais os salários mínimos da América Latina no início de 2022. Confira!

Salário mínimo na América Latina Qual será o valor e o poder de compra em oito países da região? (Krisztian Bocsi/Bloomberg)

Da redação

Bloomberg Línea — A escalada da inflação na América Latina desde o início da crise de Covid-19, bem como outras alterações na economia que ela catalisou (altos níveis de desemprego, queda da produtividade nas pequenas empresas e desvalorização de algumas moedas em relação ao dólar, entre outros), pressionaram os aumentos de salários mínimos na região.

A seguir, explicamos o panorama de oito países da região.

Venezuela

O salário mínimo na Venezuela é de 10 bolívares digitais, o que representa uma renda mensal de US$ 2,18 (considerando uma taxa de câmbio de 4,59 bolívares para US$ 1), de acordo com a taxa oficial do Banco Central da Venezuela (BCV). O aumento foi anunciado em maio de 2021, como normalmente faz o governo de Nicolás Maduro, durante a comemoração do Dia Internacional do Trabalhador. Desde então, seu poder de compra em dólares (moeda da grande maioria da derrotada economia venezuelana) caiu quase 30%, sendo que no dia do anúncio representava US$ 3,54.

A renda mínima autorizada pelo governo nacional para um trabalhador na Venezuela tem se mantido entre 1,5 e 3 dólares, em média, nos últimos anos. Atualmente, com US$ 2,18 por mês, um venezuelano consegue comprar 500 gramas de carne moída ou uma única coxa de frango. No caso dos ovos, também um medidor de hiperinflação na Venezuela, o cidadão venezuelano poderia adquirir apenas uma dúzia com todo o seu salário.

O Centro de Documentação e Análise Social da Federação de Professores da Venezuela colocou o preço da Cesta Básica em Caracas em US$ 340,21 para o mês de outubro. Um venezuelano precisaria de 156 salários mínimos para comprar uma cesta básica.

Chile

Desde 1º de maio de 2021, o salário mínimo é de 337 mil pesos chilenos, cerca de US$ 395,98 (considerando uma taxa de câmbio de 851,77 pesos para US$ 1) para pessoas entre 18 e 65 anos, enquanto a renda mínima de quem não está essa faixa etária é de 251.394 pesos chilenos (US$ 295,39). De acordo com o Ministério de Desenvolvimento Social do Chile, uma cesta básica para uma pessoa custa 50.071 pesos chilenos, portanto, um salário mínimo é suficiente para pagar 6,7 cestas.

Em 1º de setembro de 2020, o salário mínimo era de 326.500 pesos chilenos, o que representa um aumento de 10.500 pesos chilenos no reajuste feito há sete meses.

Brasil

O valor do salário mínimo no Brasil em 2022 será de R$ 1.212,00, contra R$ 1.100,00 do ano anterior, segundo Medida Provisória publicada na última sexta-feira (31). Em dólares, o valor seria de US$ 214. Para as remunerações vinculadas ao salário mínimo, os valores de referência diário e por hora serão de R$ 40,40 e R$ 5,51, respectivamente.

O valor de 2022 foi calculado a partir da inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) prevista para todo o ano de 2021, que totalizou 10,02%. Neste percentual, foram considerados os valores do INPC para os meses de janeiro a novembro e as projeções do governo para o mês de dezembro.

Equador

No país, o salário mínimo para 2022 será de US$ 425. O aumento de US$ 25 corresponde a uma promessa de campanha do presidente Guillermo Lasso, apesar de os empresários afirmarem não haver condições para tanto. Além disso, é o maior aumento percentual dos últimos oito anos.

“São US$ 25 a mais. Em um único ano, estabelecemos um aumento equivalente à soma dos últimos quatro anos. É o maior aumento percentual em oito anos”, afirmou o presidente a respeito.

Nos últimos 12 anos, o salário base no país aumentou US$ 185, passando de US$ 240 em 2010 para US$ 425 em 2022. O Poder Executivo decidiu o aumento depois que o Conselho Nacional de Trabalho e Salários, formado por trabalhadores e empregadores, não chegou a um consenso semanas atrás.

Dados oficiais revelam que cerca de 450 mil pessoas serão beneficiadas com o aumento do salário mínimo no país, o que representa 18% dos trabalhadores do setor privado. No entanto, esses 450 mil trabalhadores representam apenas 5,42% da população economicamente ativa do país, que chega a 8,3 milhões de pessoas, e estão bem abaixo dos 5,3 milhões de cidadãos cujas condições de trabalho não são nem estáveis nem formais e, portanto, não vão se beneficiar com o aumento. Sem contar os desempregados, que, em outubro de 2021, chegavam a 384.204.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística e Censos do Equador, o custo de uma cesta básica (para uma família de quatro pessoas) é de US$ 715, portanto, pelo menos duas pessoas deveriam ganhar um salário mínimo para poder arcar com os custos de uma família.

México

O salário mínimo no México aumentou de 141,7 para 172,87 pesos por dia para 2022, o que representa um aumento de 22%. Na Zona Livre da Fronteira Norte do país, o salário mínimo será de 260,34 pesos por dia em 2022.

Com o salário mínimo geral, que em 2022 é de 172,87 pesos por dia e 5.258,12 pesos por mês – cerca de US$ 256 (considerando uma taxa de câmbio de 20,51 pesos para US$ 1) – as pessoas poderão aumentar o consumo de alguns produtos básicos, embora existam também outros produtos que praticamente consumiriam o aumento do salário.

O Conselho Nacional de Avaliação da Política de Desenvolvimento Social (Coneval) e a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) estabeleceram cestas básicas para o país. A primeira entidade estabeleceu o valor em 11.291 pesos; a segunda, em 9.172 pesos. Consequentemente, o salário mínimo no México não é suficiente para adquirir uma cesta básica de acordo com os padrões de ambas as instituições. Na verdade, de acordo com os padrões do Coneval, dois salários mínimos não são suficientes para a cesta básica de uma família média de quatro pessoas.

Paralelamente, a Bloomberg Línea apresenta alguns exemplos para mostrar para que serve o novo salário mínimo geral com base nos preços de outubro de 2021 da cesta básica urbana do Coneval.

Por exemplo, em 2021, o salário mínimo diário geral era suficiente para comprar 7,1 quilos de tortilhas, em 2022 será suficiente para comprar 8,6 quilos de tortilhas, ou seja, os trabalhadores poderão comprar 1,5 quilo a mais desse produto básico, como desde que o preço desse alimento permaneça em 19,90 pesos por quilo em 2022. Em 2021, o salário mínimo diário não comprava carne bovina a 161,40 pesos por quilo, mas o salário mínimo de 2022 já será suficiente para comprar esse alimento.

O salário mínimo diário comprava 3,7 quilos de ovos, mas após o aumento salarial, em 2022 um trabalhador poderá comprar 4,5 quilos de ovos – ou seja, 800 gramas a mais – desde se mantenha o preço de 37,70 pesos por quilo.

No geral, o salário mínimo será suficiente para comprar mais produtos da cesta básica, porém, quando se trata de combustível, como o gás, o aumento salarial pode ser insuficiente. No centro da Cidade do México, um botijão de gás de 20 quilos custa em torno de 486 pesos; seriam necessários 3,4 salários mínimos diários para comprar um.

Colômbia

O aumento do salário mínimo na Colômbia para 2022 é o maior do país nos últimos 40 anos em termos reais e será de um milhão de pesos colombianos, cerca de US$ 244,41 (considerando uma taxa de câmbio de 4.064,83 pesos para US$ 1). No entanto, o valor ficará abaixo do salário mínimo atual de países da região como Uruguai (cerca de US$ 406), Paraguai (cerca de US$ 335) e Bolívia (cerca de US$ 314).

O salário-base – sem incluir o vale-transporte – passará de 908.526 pesos em 2021 para um milhão de pesos em 2022, o que representa um aumento de 10,07% (91.488 pesos). Além disso, o vale-transporte passará de 106.454 pesos em 2021 para 117.172 pesos em 2022. Assim, o salário mínimo que inclui o benefício passará de 1.014.980 pesos para 1.117.172 pesos (US$ 273,05).

Em 2020, o salário mínimo aumentou por decreto após não ter alcançado o consenso necessário e ficou em 877.802 pesos (com vale-transporte, o valor foi de 980.657 pesos), representando um aumento de 6%, ao passo que, para 2021, o aumento foi de 3,5%, chegando a 908.526 pesos (com vale-transporte, 1.014.980 pesos).

Considerando os dados de cesta básica do Departamento Administrativo Nacional de Estatística (Dane) da Colômbia, o salário mínimo atual chegaria a duas cestas básicas, sem levar em conta outros bens essenciais como moradia ou serviços públicos.

Peru

Desde 21 de março de 2018, o salário mínimo no Peru é de 930 soles por mês, o que equivale a aproximadamente US$ 233,40 (considerando uma taxa de câmbio de 3,98 soles para US$ 1). Atualmente, o valor está abaixo do salário mínimo de países como Panamá (US$ 268), El Salvador (US$ 243) e Colômbia (US$ 244).

Na última vez em que o salário mínimo foi aumentado, no último ato do ex-presidente peruano Pedro Pablo Kuczynski (PPK) após sua renúncia à presidência da República, o aumento foi de 9,4%, e o valor passou de 850 soles (aproximadamente US$ 213,30) aos atuais 930 soles.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística e Informática do Peru (Inei), o salário mínimo do país não é suficiente para pagar uma cesta básica, pois esta chega a 1.440 soles por mês.

Argentina

O salário mínimo na Argentina é atualmente de 31.938 pesos argentinos, que ,pela taxa de câmbio oficial, é de cerca de US$ 310. Mas ao tomar o dólar paralelo como parâmetro, o valor cai para US$ 155 (considerando a cotação de 206 pesos para US$ 1).

Um acordo firmado estabelece um aumento progressivo do salário mínimo que indica que em fevereiro de 2022 o salário chegará a 33.000 pesos, atingindo assim um aumento interanual acumulado de 52,7% durante 2021.

O custo da cesta básica (CBA) registrou aumento de 2,6% em novembro. Assim, uma família de dois adultos e duas crianças em idade escolar precisa de 31.724 pesos para evitar uma situação de indigência, segundo o Instituto Nacional de Estatística e Censos da Argentina (Indec). Ou seja, praticamente o equivalente a um salário mínimo vigente. E se falarmos de uma cesta completa, uma família de quatro membros (dois adultos e duas crianças) precisa de mais de dois salários mínimos, pois o gasto é de 73.918 pesos.

Panamá

O Panamá iniciará um novo escalonamento do salário mínimo a partir da segunda quinzena de janeiro, com aumentos em alguns setores da economia. Segundo o Decreto Executivo nº 74, promulgado pela administração do Presidente Laurentino Cortizo, foi ordenado um acréscimo de 1,5% em atividades como agricultura, pesca e pecuária; 2% em serviços e suprimentos e 5% no serviço doméstico.

Porém, dentro dessas atividades haverá segmentações, já que os trabalhadores das plantações de banana receberão um aumento de 13% no salário por ser um setor em recuperação. Em relação às obras de construção e pedreiras, o acréscimo será de 1%; nas atividades de serviços de energia, assistência urbana, atividades financeiras e seguros, e serviços sociais e de saúde, o aumento será de 2%. Trabalhadores e setores como comércio, hotelaria, entretenimento ou artes não foram incluídos nos aumentos.

No Panamá, o salário também pode variar entre US$ 326,56 para funcionários de pequenas empresas e US$ 403 para funcionários de grandes empresas.

Segundo a Autoridade de Defesa do Consumidor e Defesa da Concorrência do Panamá (Acodeco), os custos da cesta básica mais baixa variam entre US$ 253,66 e US$ 260,71. O valor mais alto chega a US$ 318. Nesse sentido, com um salário mínimo, é garantida pelo menos uma cesta básica.

*Valores com base na cotação do dólar do dia 3 de janeiro às 15h50, horário de Brasília.

--Esta matéria foi traduzida por Bianca Carlos, Localization Specialist da Bloomberg Línea.

-- Com a colaboração de Ana Carolina Siedschlag

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS