OPINIÃO: Caso da professora da escola estadual Thales de Azevedo - Melhor do que relativizar questões politico ideológico entre esquerda e direita, que se julgue os fatos á luz a imparcialidade

 


(*) Taciano Gustavo Medrado Sobrinho

O badalado caso da professora do Colégio Estadual Thales de Azevedo, em Salvador envolvendo uma professora de Filosofia da escola publica estadual  que foi intimada  a prestar depoimento na Delegacia de Proteção da Criança e do Adolescente por “doutrinação feminista” denunciada por  uma das alunas, reacende uma velha discussão: Até que ponto um determinado conteúdo pode ou dever ser tratado adequadamente no ambiente de sala de aula para que não seja interpretada com viés doutrinário?

Após a professora ter sido intimada, a APLB sindicato emitiu uma nota pública de apoio a docente com o título: “APLB se solidariza com docentes da escola Thales de Azevedo e repudia ataques de grupos da extrema direita”. Reveja. 

Observem que o coordenador do sindicato dos professores o Rui Oliveira nos parece querer conduzir a discussão para o campo político ideológico, quando usa a  frase: “ataques de grupos da extrema direita”

No entanto, esquece o senhor representante dos professores do Estado da Bahia, que quem se sentiu incomodada com o conteúdo da aula foi uma aluna e não uma “militante” de direita como ele insinuou. E só pra lembrar  que Rui Oliveira é filiado e militante do  Partido comunista Brasileiro(PC do B), partido  de esquerda, e portanto no nosso entendimento, ele sim é quem tenta politizar o caso contrapondo militância de esquerda com de direita.

Outro fato que deve ser observado: Em nenhum momento se leu em toda manifestação seja da APLB ou da SEC/Ba de que iria se  abrir um inquerido administrativo disciplinar para apurar verdadeiramente se houve excesso ou não da referida professora. Por que não se ouviu a turma á qual a aluna pertence e na qual a professora proferiu sua aula? não importa os depoimentos deles, que foram testemunhas oculares do fato? 

Agora  a pouco a SEC/Ba publicou uma nota onde dizia que iria auxiliar  e acionar a PGE (procuradoria Geral do Estado) Reveja , sobre a “intimação” para que a professora do Colégio Estadual Thales de Azevedo, preste  depoimento na Delegacia de Proteção da Criança e do Adolescente por “doutrinação feminista” 

No comunicado, a secretaria destaca  que a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) “assegura o respeito à liberdade e o apreço à tolerância, além de garantir o livre exercício da docência”. A pasta acrescenta que “os conteúdos ministrados pela professora em sala de aula estão em consonância com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e o Referencial Curricular do Estado e são acompanhados pela Coordenação Pedagógica da escola”.

Dai perguntamos: a Lei de Diretrizes e Base da Educação (LDB) só protege o professor? E o aluno não tem também a sua liberdade de expressão, de concordar ou deixar de concordar com o que  julga impertinente ou pertinente a  ele? onde fica o direito aluno de opinar?  Não está havendo um certo “corporativismo professoral” no trato da assunto?

Percebe-se nitidamente, de que  uma tentativa de se vitimizar uma das partes (docente)  em detrimento de se prejulgar e condenar outra (discente), quando na verdade, enquanto professores, seria a oportunidade de fazer valer os ensinamentos dado em sala de aula por todos nós aos nossos alunos, de que em uma celeuma ambas as partes devem ser ouvidas, preservando o direito do contraditória e o ônus da prova para quem acusa, ou será que valerá a célebre frase: "Faça o que digo , mas não faça o que faço"

(*) Professor, Engenheiro, Administrador, Psicopedagogo e matemático

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS