ORIENTE MÉDIO: Atentado a bomba tem autoridades como alvo, mas mata outros seis no Iêmen

 

Além das vítimas fatais, explosão feriu outras sete pessoas que passavam nos arredores (Foto: Dayf Homran/Reprodução Twitter)
Da   Redação

Pelo menos seis pessoas morreram no domingo (10) após um ataque com carro-bomba na cidade portuária de Áden, no Iêmen. O ataque tinha como alvo dois altos funcionários do governo, que sobreviveram. As informações são do jornal Daily Herald.

A ofensiva tinha como objetivo neutralizar um comboio que transportava o ministro da Agricultura, Salem al-Socotrai, e o governador de Áden, Ahmed Lamlas, no distrito de Tawahi. A explosão acabou matando pelo menos seis integrantes da comitiva de Lamlas e feriu outras sete que passavam nos arredores. As vítimas foram levadas para hospitais. O estrondo danificou vários edifícios na área, que foram rapidamente fechados pelas forças de segurança.

O primeiro-ministro Maeen Abdulmalik Saeed classificou o incidente como “ataque terrorista” e ordenou que o caso fosse investigado. Nos últimos anos, Áden foi sacudida por várias explosões, comumente atribuídas a afiliados locais da Al-Qaeda ou a facções do Estado Islâmico (EI). Nenhum grupo reivindicou a responsabilidade pela ação.

Áden é a capital provisória do governo iemenita, que há anos luta contra os rebeldes houthis que, apoiados pelo Irã, assumiram a capital, Sanaa, desencadeando a guerra civil no país.

Por que isso importa?

O Iêmen vive um conflito que começou no final de 2014, após o grupo rebelde houthi, alinhado ao Irã, expulsar o governo da capital iemenita Sanaa. Uma coalizão militar liderada pela Arábia Saudita interveio a favor dos antigos governantes, acusados de corrupção pelos militantes de oposição. As informações são do site de noticias internacionais A Referência.

Desde janeiro, quando Washington incluiu os rebeldes em sua lista de grupos terroristas internacionais, o grupo intensificou os ataques com mísseis e drones contra a Arábia Saudita. Os houthis rejeitam a proposta saudita de cessar-fogo e exigem a abertura do espaço aéreo e dos portos do Iêmen.

Há relatos de que os houthis recrutam menores – em especial crianças – para a linha de frente das batalhas e para esgotar as munições das forças adversárias

crise humanitária decorrente dos combates é tida como o mais grave do mundo. Em virtude dos combates, cerca de dois milhões de civis migraram para centenas de alojamentos improvisados no meio do deserto.FacebookTw

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS