OLIMPÍADAS 2020: Brasil vence a Arábia Saudita e se classifica em primeiro do grupo para as quartas de final . Reveja os gols da partida


Da   Redação

Foi sofrido, mas o Brasil conseguiu garantir o primeiro lugar no Grupo D das Olimpíadas. Com dois gols de bola parada, a seleção olímpica bateu a Arábia Saudita por 3 a 1, chegou aos sete pontos e avançou às quartas de final da competição. Matheus Cunha, no primeiro tempo, e Richarlison, duas vezes na etapa final, fizeram os gols brasileiros. Al Amri, em uma falha da defesa, descontou para os sauditas, que foram desclassificados. 

O adversário brasileiro nas quartas só será conhecido após o término das partidas do Grupo C do torneio. Como passou em primeiro, o Brasil aguarda o segundo colocado da outra chave. A partida será no próximo sábado, às 7h, no Estádio Saitama.

O técnico André Jardine fez apenas uma mudança na equipe em relação às duas primeiras partidas. Em virtude da expulsão de Douglas Luiz contra a Costa do Marfim na rodada passada, Matheus Henrique, do Grêmio, entrou no vaga do volante. Isso fez com que o posicionamento do time foi modificado, com Bruno Guimarães fazendo a primeira função do meio de campo e o jogador gremista atuando mais adiantado.

O Brasil começou a partida encontrando dificuldades para furar a defesa saudita. Em determinado momento, os adversários jogavam com 10 homens atrás da linha da bola, sem deixar com que a seleção brasileira penetrasse no último terço do campo.

Com a Arábia bem postada defensivamente, os atuais campeões olímpicos aproveitaram uma bola parada para abrir o placar. Aos 14 minutos, Claudinho bateu o escanteio no primeiro poste, Matheus Cunha se antecipou aos zagueiros e tocou de cabeça para dentro do gol de Al Bukhari. O camisa 9 marcou seu primeiro gol nas Olimpíadas — ele havia perdido um pênalti na vitória contra a Alemanha.

A seleção seguiu pressionando em busca de maior vantagem na partida. Aos 19, Guilherme Arana chegou ao fundo, cruzou na cabeça de Anthony, mas o atacante do Ajax mandou direto no travessão. Na sequência, Bruno Guimarães bateu cruzado, mas a bola saiu ao lado.

A resposta saudita veio também em uma bola parada. Em uma falta mal marcada pela arbitragem na intermediária de ataque, o jogador da Arábia fez o cruzamento, Diego Carlos errou o tempo de bola e Al Amri venceu Santos em um toque de cabeça.

A seleção pareceu ter sentido o gol. Logo na sequência, a Arábia Saudita fez uma transição rápida, jogou nas costas da defesa brasileira e Nino teve que interceptar a bola antes que ela chegasse no atacante saudita, sozinho, dentro da área.

Ainda no primeiro tempo, o Brasil tentou se reestabelecer no jogo, antes da saída do intervalo. Primeiro, com Guilherme Arana, que arriscou de fora da área, mas a bola passou raspando a trave do goleiro adversário. Depois, com o toque de Anthony, na pequena área, que parou em Al Bukhari.

O técnico André Jardine voltou para a etapa final com Malcom na vaga de Anthony. O jogo seguiu com o mesmo panorama do primeiro. A seleção encontrando dificuldades para penetrar na defesa saudita e os árabes buscando as saídas em velocidades nas costas da zaga brasileira.

A primeira grande oportunidade foi do Brasil. Matheus Henrique arriscou, de canhota, de fora da área, o goleiro rebateu para o meio e a bola se ofereceu, carinhosamente, para Matheus Cunha, mas o camisa 9, sem goleiro, chutou na trave.

Brasil decide

Aos 25 minutos, mais uma substituição brasileira. Reinier entrou na vaga de Claudinho. Aos 31, a bola parada resolveu novamente. Daniel Alves cobrou uma falta lateral dentro da área, a zaga saudita rebateu, mas Bruno Guimarães tocou de novo, achando Richarlison, que marcou o segundo gol brasileiro — o quarto dele nas Olimpíadas (artilheiro da competição ao lado de Gignac, da França.

A vantagem trouxe mais conforto para o Brasil na partida. Logo depois de ampliar o placar, a equipe de André Jardine quase marcou o terceiro. Reinier tabelou com Malcom e, dentro da área, chutou cruzado de perna direita, mas o goleiro Al Bukhari fez boa defesa.

Nos últimos cinco minutos, o treinador da seleção fez duas mudanças já pensando em poupar para as quartas de final — Gabriel Menino e Gabriel Martinelli entraram nas vagas de Bruno Guimarães e Matheus Cunha. O Brasil ainda chegou ao terceiro gol já nos minutos finais. A seleção triangulou rápido pelo lado direito de ataque, Reinier achou Richarlison na pequena área e dessa vez, sem impedimento, o atacante do Everton fez seu quinto gol nas Olimpíadas e deu números finais a partida.

 

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS