ELEIÇÕES AMERICANAS: Pence avisa a Trump que não pode invalidar resultado da eleição, diz jornal.

 

Pence quer ser candidato a presidente em 2024, segundo o The New York Times Imagem: Eric Baradat /AFP

Da redação
Prof. Taciano Medrado

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, disse a Donald Trump que não tem como impedir a certificação da vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais. Esse processo vai começar nesta semana e será liderado por Pence, mas ele não acredita que pode fazer aquilo que Trump quer, de acordo com o jornal The New York Times. Trump escreveu no Twitter que "o vice-presidente tem o poder de rejeitar eleições fraudulentas". O presidente tem insistido na tese de que Biden não venceu as eleições.

A certificação de Biden começará a ser analisada nesta semana. Para que os resultados sejam anulados, tanto a Câmara quanto o Senado teriam de concordar com isso. Como a Câmara é controlada pelos democratas, não há possibilidade realista de rejeição do resultado de qualquer estado. Além disso, muitos senadores republicanos estão contestando a versão de Trump.

Recentemente Tim Scott, da Carolina do Sul, e James M. Inhofe, de Oklahoma, afirmaram que contestar os resultados destes estados seria "uma violação do meu juramento". George W. Bush, ex-presidente, do partido de Trump, avisou que vai participar da cerimônia de posse de Biden.

As votações de seis estados são os principais focos de críticas de Trump: Michigan, Nevada, Wisconsin, Arizona, Geórgia e Pensilvânia. Mas a tendência é que a vitória de Biden seja confirmada nestes locais, resultando em 306 votos para ele no Colégio Eleitoral, contra 232 de Trump. Apesar dessa expectativa, Pence tenta mostrar que ainda é leal a Trump, pois pretende ser candidato a presidente em 2024, herdando o eleitorado do atual presidente. Para isso, mesmo sem conseguir impedir a certificação, ele deve fazer discursos que corroborem com as teorias de Trum

"O que Trump está pedindo é o controle do resultado, que o levará a ser declarado presidente. Isso definitivamente não está ao alcance de Pence. Mas Pence é capaz de adicionar um pouco de 'drama ao teatro', se assim desejar, forçando o Congresso a debater os resultados dos estados", explicou Edward B. Foley, diretor do programa de lei eleitoral da Ohio State University, em entrevista ao The New York Times.

As informações são da Uol.notícias


Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.com

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS