JUAZEIRO- BAHIA : CIDADÃO SOFRE AGRESSÃO FÍSICA E COMANDANTE DA GUARDA CIVIL MUNICIPAL ABRE INVESTIGAÇÃO PARA APURAR POSSÍVEIS RESPONSABILIDADES


Fotos via whast app
Da Redação
Prof. Taciano Medrado

Olá caríssimo(a)s leitore(a)s,

A nossa redação recebeu na manha de hoje (21) fotos e áudios anônimos relatando uma suposta agressão física que havia sofrido um cidadão identificado por Oséias que se encontrava na fila da Caixa Econômica Federal na madrugada dessa quarta-feira (20), em Juazeiro para assegurar o seu atendimento e receber seu auxilio emergencial .

De acordo com o  RedeGN  o cidadão Luiz Alberto , morador da rua do Paraíso, bairro Santo Antônio, amigo da família, procurou a redação do referido blog para denunciar a agressão,  que ele afirma ter sido provocado por  membros da Guarda Civil Municipal ao um cidadão citado anteriormente. Ainda de acordo com Luiz Alberto  a agressão teria ocorrido no momento em que o senhor  se preparava para ir embora, por trás do prédio da Promatre.

Segundo Luiz Alberto, a família da vítima está receosa de denunciar o fato na delegacia de polícia com medo de represálias,  mas ele resolveu procurar a imprensa por conta da maldade praticada nas agressões por quem deveria defender a sociedade, além da prática ir de encontro aos direitos humanos.

“Na fila, estavam quatro ou cinco pessoas, mas a Guarda Municipal resolveu agredir esse cidadão que recebeu socos, pontapés e coronhadas chegando a desmaiar em plena via pública. Isso não pode ficar impune” expressou Luiz Alberto, o denunciante.

Diante da grande repercussão do fato na mídia, o  comandante da Guarda Civil Municipal Israel Marcos dos Santos  veio de público comunicar que estará abrindo  um processo administrativo para investigar a denúncia.

declarou Israel: “Assim que soubemos do fato iniciamos processo administrativo para apurar os fatos amplamente negado por todas as equipes que na data alegada pela denúncia estavam com suas atenções focadas na fiscalização do toque de recolher. Já requisitamos as imagens das câmeras instaladas nos locais citados na denúncia e pedimos à família da vítima que procure a guarda. Nós, precisamos ouvir a pessoa agredida, para isso temos a ouvidoria”.

Em respeito ao principio da presunção da inocência que está previsto pelo art. 5º, LVII da Constituição de 1988, que enuncia: “ninguém será considerado culpado até trânsito em julgado de sentença penal condenatória”, vamos aguardar que o eminente comandante da GCM possa de fato apurar de maneira imparcial e sem corporativismo protecionista o que de fato aconteceu para o bem da imagem institucional da Guarda Civil Municipal e proteção dos cidadãos de bens da nossa cidade. 

Vejam abaixo cópia do Boletim de Ocorrência .





Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.com

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ENQUETE

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV