SUBJÚDICE: Transparência Internacional critica posse de ministro condenado a 6 anos e 9 meses de prisão pelo crime de peculato. Julgamento está parado desde 2021

Da Redação

A ONG anticorrupção Transparência Internacional criticou nesta 5ª feira (5.jan.2023) a posse do ex-governador do Amapá Waldez Goés (PDT) como ministro da Integração e Desenvolvimento Regional do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Em 2019, Góes foi condenado pelo STJ (Superior Tribunal de Justiça) a 6 anos e 9 meses de prisão pelo crime de peculato, isto é, desvio de recursos públicos. Em 2020, o STF (Supremo Tribunal Federal) suspendeu a condenação. A defesa de Waldez Goés entrou com um habeas corpus. Entretanto, o julgamento está parado desde 2021, quando o ministro Alexandre de Moraes pediu vista (mais tempo para analisar).

“Ainda assim, apesar da gravidade do caso, foi empossado ministro do governo Lula”escreveu a organização por meio de seu perfil no Twitter. Leia abaixo.


Segundo a Transparência Internacional, a nomeação do ex-governo do Amapá para o cargo “acende todos os alertas”. Disse ainda que “destoa dos bons quadros” escolhidos pelo governo petista para a AGU (Advocacia-Geral da União) e para a CGU (Controladoria-Geral da União). Os órgãos citados são chefiados, respectivamente, por Jorge Messias e Vinicius de Carvalho.

A ONG afirmou que Waldez Goés assumiu a pasta “pela cota do Centrão, que consegue achacar qualquer governo, à direita ou à esquerda”. Como mostrou o Poder360, o ex-governador foi indicado pelo senador Davi Alcolumbre (União Brasil-AP).

“A sociedade e as instituições devem impedir que um ministério fundamental para o desenvolvimento de regiões desassistidas do país continue usado como máquina de corrupção e feudalização eleitoreira. O Centrão pode achacar governos, mas não pode achacar a sociedade brasileira”, concluiu.

O OUTRO LADO

O Poder360 entrou em contato com a assessoria do ministro Waldez Goés para obter um posicionamento oficial a respeito dos comentários feitos pela ONG Transparência Internacional. Entretanto, não obteve resposta até a publicação desta reportagem. O espaço segue aberto.

Waldez Goés tomou posse na 3ª feira (3.jan.2022) como ministro de Integração e Desenvolvimento Regional de Lula. Durante a cerimônia, fez críticas ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) por sua gestão.

“As conquistas que nosso povo alcançou nos governos de Lula sofreram retrocessos nos anos recentes”, disse o ex-governador. Para Góes, o trato do governo anterior levou a “problemas severos” para o ministério, que, segundo ele, sofreu uma “drástica” redução nos seus recursos orçamentários.

Ele afirmou que a prioridade do ministério será a recomposição do Orçamento da Defesa Civil, que, segundo ele, só tem recursos disponíveis até 20 de janeiro de 2023. Com informações do poder 360.


Para ler a matéria na íntegra acesse nosso link na pagina principal do Instagram. www: professsortaciano medrado.com  e  Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS