Sentimentos de recomeço, mudança e oportunidades marcaram formatura de internos do Conjunto Penal de Juazeiro

Com a finalidade de promover a reinserção social por meio da educação, para pessoas privadas de liberdade, a Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Educação e Juventude (Seduc), tem ofertado ações ressocializadoras no Sistema Penal. Como resultado dessas iniciativas, foi realizado uma cerimônia de formatura de conclusão do Ensino Fundamental I e II, para 30 custodiados da Unidade Penal, na modalidade Educação para Jovens e Adultos (EJA).

A solenidade de formatura corresponde a uma iniciativa pedagógica, juntamente às atividades letivas que também são realizadas no Conjunto Penal, através da Escola Municipal Profª Maria Franca Pires, onde, em clima de sentimentos de recomeço, mudança e oportunidades, 27 homens e 03 mulheres, internos da Cadeia Pública, alcançaram a conquista de conclusão do Ensino Fundamental.

O momento solene contou com a presença da gestora da Escola Municipal Profª Maria Franca Pires, Dolores Gomes de Lima, e da coordenadora, Rozineia Rodrigues de Oliveira, o educador social da Seduc, Valdeir Gomes de Oliveira, o presidente da Associação dos Professores Licenciados do Brasil (APLB) de Juazeiro, Gilmar Nery, Capitão Gilvan, diretor adjunto do Conjunto Penal, e Elias Cruz, coordenador pedagógico da Reviver.

De acordo com Rozineia Oliveira, coordenadora da Escola Municipal Profª Maria Franca Pires, o evento é de grande importância na vida dos custodiados. “Esta cerimônia tem grande valor social e comunitário porque hoje os formandos mostram que estão evoluindo enquanto cidadãos, que apesar dos obstáculos e da dificuldade de uma educação em um espaço de privação de liberdade, eles se mantiveram firmes e chegaram até aqui”, comentou a coordenadora.

A solenidade ainda incluiu entrega de certificados para os formandos privados de liberdade do conjunto penal. Segundo o educador social da Seduc, Valdeir Gomes de Oliveira, a finalização dessa etapa da educação básica, com direito ao certificado de conclusão do Ensino Fundamental, corresponde a valorização das pessoas privadas de liberdade. “Essa diplomação confirma a importância da educação, que institui as pessoas privadas de liberdade do reconhecimento enquanto estudantes e cidadãos, além de demonstrar a afirmação de possibilidade de transformação. A EJA prisional, confirma uma educação fortalecida, potencializada e contextualizada, dentro do conjunto penal, valorizando o status de cidadão que cada interno e interna possui”, frisou Valdeir.

Texto: Camila Santana – Ascom/Seduc/PMJ

Para ler a matéria na íntegra acesse nosso link na pagina principal do Instagram. www: professsortaciano medrado.com  e  Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS