EM APOIO AO CACIQUE: Indígenas invadem marquise do STF para pedir a soltura de cacique

Foto reprodução You Tube  - 25/12/2022
Da Redação

Um grupo de indígenas invadiu a marquise do STF (Supremo Tribunal Federal) para pedir a soltura do cacique José Acácio Tserere Xavante, apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), preso por ordem do ministro Alexandre de Moraes devido a atos antidemocráticos.

Eles saltaram o primeiro alambrado que cerca a sede da Suprema Corte, mas não chegaram a invadir o prédio. (Assista aos vídeos abaixo)

Ao UOL, a PM (Polícia Militar) informou que a manifestação foi pacífica e começou por volta das 18h30. Os militares negociaram com os indígenas, que aceitaram deixar o local.

Procurado, o STF ainda não se manifestou sobre o ocorrido até o momento.

A prisão do cacique provocou uma série de ataques de extremistas bolsonaristas, que queimaram ônibus e carros no centro de Brasília no último dia 12.

O grupo também tentou invadir a sede da PF na capital, mas foram afastados pela Polícia Militar.

Serere foi preso por ordem do ministro Alexandre de Moraes por suspeita de ameaça de agressão e de perseguição contra o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A decisão atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República.

Segundo investigações da PF, Serere realizou manifestações de cunho antidemocrático em diversos locais da capital federal, como em frente ao Congresso Nacional, no Aeroporto Internacional de Brasília, no centro de compras Park Shopping, na Esplanada dos Ministérios e em frente ao hotel onde estão hospedados o presidente e o vice-presidente da República eleitos.

"A manifestação, em tese, criminosa e antidemocrática, revestiu-se do claro intuito de instigar a população a tentar, com emprego de violência ou grave ameaça, abolir o Estado Democrático de Direito, impedindo a posse do presidente e do vice-presidente da República eleitos", registrou a PGR.

Moraes ressaltou que as condutas do investigado apresentam "agudo grau de gravidade" e que Serere Xavante convocou expressamente pessoas armadas para impedir a diplomação dos eleitos.

*Com informações do Estadão Conteúdo

Para ler a matéria na íntegra acesse nosso link na pagina principal do Instagram. www: professsortaciano medrado.com  e  Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS