OPINIÃO: Na iminência de completar 2 anos de mandato, prefeita de Juazeiro, Suzana Ramos, tem que ficar de olho aberto senão será "engolida"


(-) Taciano Medrado Gustavo Sobrinho

Na iminência de completar 24 meses de mandato no próximo dia 31 de dezembro de 2022, a prefeita Suzana Ramos já deveria começar a ficar preocupada com o cenário das próximas eleições para vereadores e prefeito em 2024.

Muito cedo ainda? Eu diria que não! Tá logo ali! Ainda mais depois dos resultados das eleições para governador e presidente no segundo turno último dia 30 de novembro onde não foi favorável a prefeita pelo menos para governador.

Como é de conhecimento de todos, a prefeita Suzana Ramos apoiou o candidato derrotado ACM Neto nessas eleições, na contramão de ex-aliados como o cacique Joseph Bandeira e seu filho, o Vice-prefeito de Juazeiro Leonardo Bandeira, que deixou o governo poucos meses antes das eleições para assumir a secretaria de Agricultura da Bahia, para alguns uma “jogada” de coragem que deu certo.

No tocante aos atuais aliados, que ainda fazem parte do governo como o deputado Estadual reeleito pela 6ª vez, Roberto Carlos que tem vários cargos no atual governo incluindo seu irmão Charles Leal que é o titular da pasta da secretaria   de Serviços públicos.

Desde o início, quando da composição da equipe de governo da atual gestão, se percebia uma “pluralidade” ideológicas entre os indicados e lembro-me de um artigo que escrevi logo em meados de janeiro que chamava atenção para essa chamada “pluralidade” e dizia que Suzana Ramos teria sérios problemas pela frente, e parece que eles chegaram muito bem antes do previsto.

Os questionamentos que faço agora são:

I - Como ficará a relação da prefeita de Juazeiro com o recém-eleito governador, o Lulapetista Jeronimo Rodrigues, já que ela foi contra o mesmo na campanha, inclusive impondo mais uma derrota ao PT e aos comunistas na cidade e elegendo seu filho, Jordávio Ramos Deputado Estadual com uma quantidade de voto expressivo, quase 65 mil votos, muitos desses antipetistas?

II – Já próximo da metade de seu governo, fará a prefeita uma reforma administrativa no governo ou manterá como está a mesma equipe de governo?  e quando eu falo “Reforma administrativa, não me refiro a “turnover”, ou seja, sai A da secretaria X e vai para a secretaria, Y e vice-versa, porque se for assim, trocando seis por meia dúzia, nem precisa fazer. Reforma administrativa, pois a mesma se caracteriza pela troca das peças do jogo, e não simples permutação.

Por fim, um passarinho me falou no ouvido, de que já existem determinados nomes que fazem parte do primeiro escalão do governo, preparando o terreno para sair candidato a prefeito, o que não surpreende, afinal o ex-prefeito Paulo Bonfim já foi vítima dessa manobra e se Suzana Ramos não ficar atenta também será.

Como diz um velho ditado popular: “Quem avisa, amigo é”.

(-) Professor, Engenheiro, Administrador, Matemático e psicopedagogo

Para ler a matéria na íntegra acesse nosso link na pagina principal do Instagram. www: professsortaciano medrado.com  e  Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS