OPINIÃO: ACM Neto ajuda a Bahia comprovar o que o país todo ja sabe, é o "curral eleitoral" dos Lulapetistas


Da Redação
Por: Taciano Medrado

ACM Neto do União Brasil, pagou um preço muito caro ao tomar a estúpida, e por que não dizer errada decisão de se manter neutro no tocante a eleição para presidente.

A exemplo do que aconteceu na eleição de 2018 quando abriu mão de concorrer ao governo de estado e preferiu concorrer a prefeito de Salvador, e deu de presente a reeleição a Rui Costa(PT), mais uma vez jogou no colo do PT os destinos da Bahia, permitindo que Jerônimo Rodrigues (PT) um desconhecido do mundo político se tornasse governador da Bahia na noite deste domingo (30), no segundo turno das eleições de 2022, somando 52,54% dos votos válidos contra 47,46% de ACM Neto (União) com 96,39% das urnas apuradas, de acordo com informações divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O petista será o primeiro chefe do executivo estadual autodeclarado indígena da história do Brasil.

ACM Neto, se iludindo com resultados de pesquisas nada confiáveis, a exemplo do que aconteceu com Paulo Souto nas eleições de 2010 contra o outro petista Jacques Wagner que aparecia em terceiro lugar, se acomodou e teve uma bela surpresa, perdeu de goleada, 61% para o petista e 21% para Paulo Souto.

Essa derrota será com certeza é uma dura lição que ACM Neto levará para o seu futuro político, a de que em política você pode enganar qualquer um menos o eleitor. Desde que assumiu a neutralidade no tocante a apoiar ou não um dos candidatos a presidente que o eleitor antipetista começou a enxergá-lo com mais tendência ao Lulapetismo do que ao Bolsonarismo. No final, coma derrota de Roma no primeiro turno, ele (ACM Neto) ficou sendo um possível “voto útil”, ou nulo.

Por fim, o povo baiano dá mais uma vez um “cheque em branco” ao PT para governar a Bahia por mais 4 anos e que completará em direção a duas décadas no poder.

Quem ousaria dizer que a Bahia não é de fato um ‘curral eleitoral dos Lulapetistas?

Antes que alguém se sinta ofendido, entenda o que diz a literatura sobre Curral eleitoral: Expressão utilizada por historiadores brasileiros para chamar o grupo de eleitores de uma região que votam sistematicamente no mesmo candidato para cargos eletivos. O termo designa, também, o local onde se concentram os eleitores de um candidato ou partido, recebendo alimentação e transporte para os locais de votação. .(Fonte: Studhistoria) 

Para ler a matéria na íntegra acesse nosso link na página principal do Instagram. www: professsortaciano medrado.com  e  Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS