Senador baiano Angelo Coronel (PSD) aponta caráter eleitoral em CPI do MEC e decidiu não 'apimentar' assunto

Foto reprodução: Bahia Notícias 

O senador baiano Angelo Coronel (PSD) justificou não ter colocado seu nome no requerimento que coleta assinaturas para a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do MEC. A movimentação tem esquentado o clima em Brasília para uma possível investigação de casos de corrupção no Ministério da Educação (MEC) sob o comando de Milton Ribeiro, ex-ministro da pasta.

Em entrevista ao Bahia Notícias no Ar, na rádio Salvador FM, na tarde desta quinta-feira (30), Coronel afirmou que a decisão foi tomada em conjunto após reunião com a bancada do seu partido, o PSD. Correligionário e colega do senador na Casa Legislativa, Otto Alencar (PSD) também seguiu a deliberação da sigla e não assinou o documento.

"O PSD é o segundo maior partido do Senado e nós temos uma máxima que qualquer atitude nossa, sempre temos que fazer mediante reunião de bancada e que fique a decisão da maioria. A maioria viu por bem nesse momento não apimentar a questão da CPI. A CPI está cheirando a CPI eleitoral e e palanque de alguns. Como não temos candidatura própria não tem porque a gente ficar colocando mais querosene em pessoas que querem usar a CPI como palanque eleitoral", argumentou o senador durante o bate-papo.

"Uma CPI quando faz as investigações geralmente algum delegado é cedido pela Polícia Federal. Após essas investigações o parlamentar que é o relator encaminha para abrir o inquérito. Essa CPI já foi feita antecipada, já estavam investigando Milton Ribeiro e os pastores, tanto é que eles foram presos, então o relatório que for elaborado daqui 90 dias já está defasado", acrescentou o parlamentar.

Na semana passada, o Bahia Notícias já havia publicado que os dois senadores baianos do PSD aguardavam a decisão da bancada antes de assinar a CPI, enquanto o senador Jaques Wagner (PT) tem seu nome subscrito no requerimento desde abril .  Nesta quarta-feira (29), o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que também é do PSD, afirmou que vai analisar o pedido de requerimento para instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do senador Randolfe Rodrigues sobre eventuais irregularidades no Ministério da Educação (MEC) apenas na próxima semana .

CPI PODE OFUSCAR PROJETOS IMPORTANTES?

Angelo Coronel também comentou a Proposta de Emenda à Constituição que deve ser votada na tarde desta quinta-feira (30) no Senado e tenta instituir o "voucher" para os caminhoneiros e o aumento do Auxílio Brasil. Questionado se as movimentações para tentar instalar a CPI do MEC podem servir como uma espécie de "pá de cal" em projetos importantes pautados no Congresso, o senador mostrou otimismo.

"Essa PEC deve ser votada hoje, acredito que vai ser votada por unanimidade porque só vai beneficiar as pessoas que dependem do combustível para sua sobrevivência. Essa PEC vai ser de grande valia para amenizar essa problemática de combustível no mundo. O combustível depende muito do dólar, porque são produtos importados. Nós só vamos ter uma solução para os combustíveis se o Brasil fizer mais refinarias", disse.

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com  / Siga o blog do professorTM/EJ  no Facebook, e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS