NOTICIAS DA GUERRA: Rússia intensifica ataques em Donbass

Ataques em  Donbass - Foto ; CNN

Tropas russas intensificaram neste fim de semana os bombardeios na cidade de Severodonetsk, na região de Luhansk, leste da Ucrânia. Autoridades ucranianas disseram que o Kremlin tenta bloquear a rodovia Lisichansk-Bakhmut, importante para o abastecimento da cidade. As informações são do pode360.

Serhi Haidai, governador regional de Luhansk, informou que a Rússia ainda não tem o controle total de Severodonetsk, mas continua a bombardear áreas ao redor da cidade. Em publicação no Telegram neste domingo (19.jun.2022), ele falou que “a batalha por Donbass não se desenrola de acordo com o cenário do inimigo”.

Segundo ele, “o inimigo controla a maior parte de Severodonetsk”, mas “os russos, pelo 4º mês seguido, não podem capturar uma pequena parte de Luhansk”

A situação da cidade, conforme o governador, é “muito difícil”. Ele disse que os russos destruíram 3 pontes na última semana, impossibilitando a retirada de civis e a entrega de suprimentos. Haidai falou ainda que “o inimigo realiza reconhecimento aéreo 24 horas por dia, via drones” e se ajusta “rapidamente às mudanças nos redutos de defesa”. Ele informou terem sido destruídos postos de controle e estações de tratamento de esgoto.

Luhansk e Donetsk fazem parte da região separatista do Donbass –que está quase toda sob controle dos russos. Em 19 de abril, o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou o início de uma “nova fase” da guerra na Ucrânia, focada no Donbass.

Estima-se que 10.000 pessoas ainda estejam em Severodonetsk –centenas escondidas em bunkers em uma fábrica sob bombardeio quase constante. A Ucrânia disse ser impossível realizar evacuações em larga escala.

Russos tentam se aproximar de Kharkiv, 2ª maior cidade do país, localizada a noroeste de Luhansk. O Kremlin pretende, segundo funcionário do Ministério do Interior ucraniano citado pela Reuters, transformar o local em uma “cidade da linha de frente” da batalha.

OTAN

O secretário-geral da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), Jens Stoltenberg, disse que “ninguém sabe” quanto tempo a guerra vai durar, mas é preciso se “preparar para o fato de que pode levar anos” para o conflito chegar ao fim.

“Embora a luta no Donbass esteja sendo travada pela Rússia com crescente brutalidade, os soldados ucranianos estão resistindo corajosamente”, declarou em entrevista publicada neste domingo no jornal alemão Bild. “Com armas mais modernas, aumenta a probabilidade de que a Ucrânia consiga expulsar as tropas de Putin do Donbass mais uma vez.”

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com  / Siga o blog do professorTM/EJ  no Facebook, e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação

Segundo ele, “a Otan continuará apoiando a Ucrânia em sua autodefesa, mas não faz parte do conflito”.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS