TERRORISMO: Granada explode em mesquita do Afeganistão e deixa seis pessoas feridas

Homem-bomba do Ei-K no Afeganistão (Foto: reprodução de vídeo)

A explosão de uma granada dentro da mesquita de Pul-e-Khisti, no Afeganistão, deixou seis pessoas feridas na quarta-feira (6). O atentado ocorreu logo após as orações em celebração ao Ramadã, o mês sagrado do Islamismo. As informações são do site Arab News.

Embora nenhum grupo tenha assumido a autoria da ação, ela carrega a marca do Estado Islâmico -Khorasan (EI-K), grupo extremista que faz oposição ao Taleban e tem empreendido frequentes e violentos ataques em território afegão e até mesmo no vizinho Paquistão.

“Tínhamos terminado as orações e estávamos saindo da mesquita quando ocorreu a explosão”, disse Mohammed Yasin, que escapou ileso do atentado.

Por que isso importa?

Embora tenha ganhado notoriedade somente após o Taleban ascender ao poder, o EI-K não é novo no cenário afegão. O grupo extremista opera no Afeganistão desde 2015 e surgiu na esteira da criação do Estado Islâmico (EI) do Iraque e da Síria. Foi formado originalmente por membros de grupos do Paquistão que migraram para fugir da crescente pressão das forças de segurança paquistanesas.

Agora que a ocupação estrangeira no Afeganistão terminou e que o antigo governo foi deposto pelo Taleban, os principais alvos do EI-K têm sido a população civil e os próprios talibãs, tratados como apóstatas pelo Khorasan, sob a acusação de que abandonaram a jihad por uma negociação diplomática.

Os ataques suicidas são a principal marca do EI-K, que habitualmente tem uma alta taxa de mortes por atentado. O mais violento de todos eles ocorreu durante a retirada de tropas dos EUA e da Otan, quando as bombas do grupo mataram 182 pessoas na região do aeroporto de Cabul.

No início de outubro de 2021, dezenas de pessoas morreram em um ataque suicida a bomba contra uma mesquita na província de Kunduz, no nordeste do Afeganistão. Já em novembro, nova ação do EI-K, esta contra um hospital de Cabul, deixou 25 pessoas mortas e cerca de 50 feridas.

Em março deste ano, o grupo assumiu a autoria de um ataque a bomba que matou ao menos 57 pessoas e deixou mais de cem feridas em uma mesquita em Peshawar, no noroeste do Paquistão. Foi o pior ataque em muitos anos em território paquistanês.

Não há diferença substancial entre EI e EI-K, somente o local de origem, a região de Khorasan, originalmente parte do Irã.

Fonte: A Referência


Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com  / Siga o blog do professorTM/EJ  no Facebook, e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificaçã

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS