OPINIÃO- ALCKMIN: - de ex-desafeto e critico de Lula a "companheiro", com direito a ufanismo exagerado aos petistas. "Casamento" que tem tudo para não dar certo.



Por: Taciano Gustavo Medrado Sobrinho
Professor, engenheiro, Administrador e matemático

Nesta quarta-feira (23), o ex-desafeto e critico do ex-presidente Lula, o ex-governador Geraldo Alckmin filiou-se ao PSB após passar mais de 30 anos no PSDB, com a perspectiva de ser candidato a vice do ex-presidente Lula (PT) e pasmem,  afirmou que o petista representa a "esperança" do Brasil.

E impressionante o que os interesses pessoais e a politicagem não são capazes de produzir, querem um exemplo mais concreto do que esse? Alckmin-Lula? Para quem passou a vida toda "batendo' forte no seu mais tradicional adversário em outras campanhas presidenciais, as declarações feitas por Alckmin no dia de sua filiação ao PSB, superam as do mais  apaixonados petistas e militantes de carteirinha. Poderia ter sido menos ridículas.

"Temos que ter os olhos abertos para enxergar, a humildade para entender que ele [Lula] é hoje o que melhor interpreta o sentimento de esperança do povo. Ele representa a própria democracia porque ele é fruto da democracia", disse o ex-tucano.

Na primeira entrevista como filiado ao PSB, o ex-governador de SP disse que o ingresso na sigla socialista representa "mais um passo" na articulação para ser vice de Lula. Apesar disso, afirmou que essas conversas são "partidárias" e que ainda há outras etapas a serem cumpridas até formalizar a chapa que disputará o pleito presidencial.

No discurso logo após assinar a ficha de filiação, Alckmin iniciou saudando os "companheiros e companheiras" e também fez citação específica a integrantes do PT. "Saúdo a presidente [do PT] deputada Gleisi Hoffmann, abraçando todos os deputados, senadores e lideranças do PT", disse.

No discurso, o ex-governador tenta comparar a "social-democracia e o socialismo afirmando ambos terem "origem quase comum".

De uma coisa é certa, esse é o tipo de "casamento' em que um dos conjunges  começa com um olho fechado e outro aberto e desconfiante da fidelidade conjugal.  Historicamente,   o PT não tido muita sorte com seus vices, basta lembrar do velho dilema, Dilma - Temer, onde o segundo acabou assumindo o poder por mais de 2 anos. Para os petistas mais desconfiados, o velho ditado : Cachorro picado de cobra , passa longe de frigorifico com medo de linguiça.

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com  / Siga o blog do professorTM/EJ  no Facebook, e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS