CONFLITO INTERNACIONAL: UE prepara novo pacote de sanções contra Belarus


Foto: Yves Herman/Reuters

(ANSA) - A União Europeia (UE) anunciou nesta segunda-feira (28) que está preparando um novo pacote de sanções contra a Belarus, nação aliada ao presidente da Rússia, Vladimir Putin.

A medida foi divulgada pelo Alto Representante da UE para a Política Externa, Josep Borrell, no final do Conselho extraordinário de ministros da Defesa.

"Para sermos coerentes, vamos reforçar ainda mais o nosso pacote de sanções contra o regime bielorrusso e contra quem colaborar com Moscou nesta inaceitável agressão", ressaltou o executivo.

No último domingo, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, informou que o bloco irá banir voos e proibir canais de propaganda russos.

"Primeiro, estamos fechando o espaço aéreo da UE para aeronaves de propriedade russa, registradas na Rússia ou controladas pelo país. Elas não poderão pousar, decolar ou sobrevoar o território da União Europeia", disse. "Incluindo os jatos particulares dos oligarcas".

Dessa forma, o espaço aéreo da União Europeia estará fechado para a Rússia. Já em relação a Belarus, Von der Leyen explicou que irá introduzir medidas restritivas aos setores mais importantes do país do Leste Europeu, como exportação de minério de ferro, tabaco e aço.

Hoje, a UE anunciou ainda que outros 26 oligarcas russos, incluindo os líderes das principais empresas de energia do país, foram acrescentados na lista de pessoas sancionadas, que chegam a 680 no total.

Entre as punições, estão o congelamento de bens e a proibição de entrada ou passagem no território dos países da UE.

Reino Unido - Mais cedo, o governo britânico anunciou novas sanções contra o Banco Central da Rússia. Em comunicado, o Reino Unido afirma que esta é a mais recente punição após medidas já anunciadas e tem como objetivo "impor consequências severas" contra o presidente Vladimir Putin e a economia russa.

De acordo com a administração do premiê britânico, Boris Johnson, a medida é necessária para evitar que o BC russo use reservas estrangeiras para minar o impacto de sanções já impostas e também para limitar a capacidade da instituição fazer transações no mercado cambial.

Johnson reforçou que as punições ocidentais visam "derrubar o regime de Putin" e impedir a máquina de guerra russa" na invasão à Ucrânia.

Para o premiê britânico, Putin cometeu um "erro colossal" com seu ataque militar e "subestimou a unidade do Ocidente e a dureza das sanções que sua ação levou". (ANSA)

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS