OPINIÃO: Prefeita de Juazeiro e os tres "gargalos políticos" que terá que enfrentar no próximo ano eleitoral de 2022.

 


(*) Taciano Gustavo Medrado Sobrinho 

A ano de 2021 está na iminência de acabar, restam apenas 15 dias e mal  2022 se anuncia, as especulações tomam conta da população no pais, nos Estados e nos 5.570 municípios brasileiros. Há uma razão para tal fervor, é que no dia 2 de outubro de 2022, cerca de 146 milhões de eleitoras e eleitores irão às urnas para exercer o direito de voto e decidir os rumos do Brasil, de seus 26 estados e do Distrito Federal.

Estarão em disputa os seguintes cargos: deputados estaduais e distritais: deputados federais; senadores (uma vaga por unidade da Federação); governadores e presidente da República.

CENÁRIO  EM JUAZEIRO NO NORTE DA BAHIA

Especificamente na cidade de Juazeiro no norte da Bahia cresce a expectativa em torno do próximo pleito, uma vez que a atual gestora do município Suzana Ramos, para lograr êxito nas eleições de 2018, teve que fazer acordos e se alinhar com grupos políticos de diferentes correntes ideológicas.

Dizem por ai, nos bastidores, que existem hoje dentro do governo municipal três grandes grupos que vem “brigando entre si” por hegemonia, poder e espaço. 

Por enquanto a situação está contornável, mas até onde não se sabe, pois com a aproximação das eleições de 2022 algumas arestas já começam a aparecer, e uma delas vem incomodando muito o eleitorado  Juazeirense, que é a possível aproximação do ex-prefeito e mentor da atual prefeita Suzana Ramos, o ex-prefeito JB com o PT, aliá partido pelo qual o ex-gestor militou por muitos anos e tendo sido eleito prefeito de Juazeiro em dois períodos: de 1989 a 1992, pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), e de 2001 a 2004, pelo Partido dos Trabalhadores (PT).

Dizem  que o ex-prefeito JB - que é detentor de inúmeros cargos no governo , desde secretaria e de outros de segundo e terceiros escalões - já teria declarado apoio ao grupo de Rui Costa e Jacques Wagner  na corrida pelo governo da Bahia, inclusive que ja esteve se reunindo com o governador petista em Salvador. 

Esse é o primeiro gargalo político  que  a prefeita Suzana Ramos, irá enfrentar,  já que ela pertence ao PSDB partido de Adolfo Viana desafeto declarado dos petistas e comunistas  na Bahia,  partidos que virtualmente serão apoiados por JB ( o que tudo indica!)

O segundo gargalo  politico que a prefeita de Juazeiro esta metida, é com o grupo do deputado Roberto Carlos do PDT, (que ocupa secretarias e assessorias especiais e outros cargos de segundo e terceiros escalões) ,que nos últimos anos vem sendo escamoteado pelo partido, mas que carrega nas suas entranhas a ideologia politico partidária da  esquerda e jamais irá apoiar ou votar em candidato da direita, ou seja, candidatos que o PSDB  provavelmente irá apoiar. Não há nenhuma dúvida de que RC irá apoiar Jacques Wagner para governador. 

O terceiro gargalo, segundo dizem,  se refere ao PV, que ocupa uma secretaria e um uma assessoria especial, e ao DEM, (que ocupa também uma secretaria e outros pequenos cargos ), que  nacionalmente, hoje, faz parte do centrão.

Sinceramente,  eu não gostaria de está  na pele da prefeita de Juazeiro no ano que se aproxima, mas torço para que ela consiga ter "jogo de cintura" pra tentar contornar e atender a tantos desejos e ambições políticas de seus, por hora, aliados. 

Vejam que não mencionei o cenário nacional nas eleições para presidente da república, mas esse é um assunto pra outra prosa.. 

Até lá e como dizia meu amigo e compadre Erry Justo (In memória) : "E SEGUE O FLUXO! "

(*) Professor, Engenheiro , Administrador, Matemático e redator - chefe do blog Prof.TM/EJ

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS