Ações da prefeitura nos canais podem reduzir os casos de dengue, zika e chikungunya em Juazeiro


Da
   Redação

A Secretaria de Saúde de Juazeiro avalia regularmente o boletim epidemiológico para acompanhar casos de doenças no município como dengue, zika e chikungunya, ambas transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

De janeiro a junho de 2021, foram confirmados 07 casos de chikungunya. Dos 97 casos notificados de dengue, 4 foram confirmados. De janeiro a junho, apenas um caso de zika foi notificado, mas não foi confirmado.

Em 2020, Juazeiro registrou 2.054 casos de dengue. Desse total, 365 foram confirmados. De chikungunya foram 34 casos e de zika vírus foram 50 casos.

Ações de Combate

A vigilância epidemiológica mantém em campo a rotina de ações dos agentes comunitários de endemias, em visita aos domicílios, aplicando larvicida e no trabalho de orientação para o combate ao mosquito Aedes aegypti. De acordo com a Vigilância Epidemiológica, o programa de combate à dengue tem seis ciclos por ano, realizados a cada dois meses. Isso significa que os 123 mil imóveis serão visitados a cada dois meses.

Limpeza dos Canais

A importante ação de limpeza dos canais da cidade, pelo Serviço de Água e Saneamento Ambiental (SAAE), pode ter feito a diferença nos números das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti. “O Óxido de Cálcio (CaO) aplicado altera o PH da água e inibe o ciclo de vida da larva. Isso evita a proliferação do mosquito e é uma das ferramentas de controle do manejo ambiental”, explicou o diretor de Vigilância em Saúde, Djalma Amorim.

De acordo com o SAAE, já foram utilizados mais de 50.000kg do Cal virgem nos mais de 15 canais da cidade, entre eles: São Geraldo, Novo Encontro, Lomanto Júnior, João XXIII, Jardim Flórida, Jardim Vitória, Alto do Alencar, Alto do Cruzeiro, Monte Castelo, Riacho do Macarrão.

A aplicação do Óxido de Cálcio (CaO) é feita de dois em dois meses. O produto mata as larvas. “Estamos dando sequência ao trabalho que mudou a realidade de Juazeiro, promovendo a desobstrução e limpeza de canais e aplicando larvicidas biológicos para evitar a multiplicação dos mosquitos”, enfatiza a diretora-presidente do SAAE, Josilene Alexandre.

 

Texto: Maria Lima – Assessora de Imprensa da Secretaria de Saúde de Juazeiro;  Fabíola Paiva - Assessora de Imprensa do SAAE de Juazeiro
Fernanda Barros – Secretaria de Comunicação de Juazeiro

 

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Comentário(s)
1 Comentário(s)

Um comentário:

  1. Bom seria se fizessem a cobertura desses canais, como na avenida Luiz Inácio da Silva. Continuem com a aplicação enquanto isso não acontece,ou melhor nunca irá acontecer rsrsrs

    ResponderExcluir

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS