ECONOMIA: Salário Mínimo 2022 muda valores de INSS, PIS/Pasep e Seguro-Desemprego

Designed by @Rodrigobellizzi / Dreamstime
Da Redação
Por: Prof. Taciano Medrado

INSS, PIS/Pasep e seguro-desemprego mudarão seus valores com o novo salário mínimo que começará a valer a partir de 2022. O mínimo deverá ser reajustado em 4,3%. O governo enviou a proposta para o Congresso Nacional no mês passado. O aumento não é tão significante, o valor passará de R$ 1.100 para R$ 1.147.

Para mudar o valor do salário mínimo, usa-se como base a inflação do ano anterior. A projeção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) é que a inflação fique em 4,3% em 2021. Como estamos falando de uma estimativa, o valor do novo salário mínimo poderá ter uma alteração no valor, durante a tramitação no Legislativo.

Com os últimos acontecimentos devido à pandemia, na economia, e a crise sanitária, poderá elevar a inflação. Logo, os alimentos e outros produtos terão aumento nos preços.

A projeção do INPC é usada pelo Ministério da Economia para definir o valor do salário mínimo anual. Mantendo o poder de compra dos cidadãos.

Segundo o INSS (instituto Nacional do Seguro Social, 65% dos beneficiários são pagos com salário mínimo. Mudando o valor do salário, os valores que os segurados recebem serão reajustados.

Subindo também o valor do teto do INSS, que passará de R$ 6.433 para R$ 6.624. Além disso, o limite a ser levado a Justiça também será maior, já que confere a 60 salários. Então, ficaria em R$ 68.820

Piso Nacional de 2022 e o Abono salarial

Também não será diferente com o abono salarial do PIS/Pasep. Os trabalhadores recebem anualmente um salário mínimo, uma espécie de 14° salário. O valor recebido também deverá ser reajustado em 2022. Se realmente o piso nacional ficar em R$ 1.147, será também o valor que o trabalhador receberá de abono.


Piso Nacional de 2022 e o Seguro desemprego

O seguro-desemprego também é baseado na média salarial do trabalhador. No entanto, só recebe o benefício, o trabalhador que foi demitido sem justa causa, com exceção para o trabalhador resgatado da condição equivalente à escravidão e ao pescador profissional com tempo de serviço considerável.

Os dois últimos grupos são pagos com um salário-mínimo. Porém, se o Congresso Nacional apoiar a proposta do novo piso nacional, irão receber em 2022, R$ 1.147. Nos demais casos, atualmente, o limite é de R$ 1.813,03.

Texto  de  Jorge Roberto Wrigt Cunha – jornalista do Jornal Contábil

 

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS