EDITORIAL: Ser um servidor público perpassa por indicações política para o cargo – Tem que ter o dom de servir

Foto divulgação internet

Por:  Taciano Gustavo Medrado Sobrinho
Professor, Engenheiro, Administrador e Psicopedagogo

Vamos  iniciar esse editorial definindo o que é um SERVIDOR PÚBLICO:

 

Segundo as disposições constitucionais em vigor, servidores públicos são todos aqueles que mantêm vínculo de trabalho profissional com os órgãos e entidades governamentais, integrados em cargos ou empregos de qualquer delas: União, estados, Distrito Federal, municípios e suas respectivas autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista".

Em resumo, servidor público civil:

  • É TITULAR DE CARGO PÚBLICO
  • MANTEM RELAÇÃO ESTATUTÁRIA  
  • INTEGRA O QUADRO DA ADMINISTRAÇÃO DIRETA, AUTARQUIA OU FUNDAÇÃO PÚBLICA.
Pois bem! após essas definições vamos ao que pretendemos com o nosso editorial.

Sempre com se iniciam novas gestões é natural que o Prefeito, governador  e até mesmo o presidente da república preencham as vagas destinadas a Secretários, assessores, ministros etc. Porem, é  preciso que se tenham critérios técnicos para que os nomeados façam jus as suas indicações. Isso era o que  deveria acontecer na maioria dos caso mas infelizmente não se constata isso .

O que se percebe são nomeações que dizem respeito aos membros de partidos que deram apoio nas campanhas eleitorais. Não estamos aqui querendo desprezar tais apoios e os "direitos' que cada partido tem de indicar pessoas de seu rol de militância político-partidária,  queremos chamar a atenção de que essas pessoas devam possuir o espírito cívico de servir, o que lamentavelmente não acontece.

A experiência tem nos mostrado que, via de regra,  vemos pessoas assumindo cargos essenciais cujas atribuições para o exercício requisitam que certas  características pessoais muito importantes seja levadas em conta no momento da escolha  como:  capacidade de relacionar-se com outras pessoas, empatia e acima de tudo de simplicidade e que não se deixe levar pela arrogância do poder. Pessoas mal humoradas e que não tem capacidade de trabalhar sobre pressão, nem tão pouco lidar com o público não estão aptas a exercerem  cargos públicos, para o bem das instituições e da população.

Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.com


Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS