GOVERNO FEDERAL: Não podemos admitir que interfiram na liberdade, diz Bolsonaro

Foto reprodução 

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta 3ª feira (26.abr.2022) que a liberdade de expressão é algo “inegociável” e que não se pode admitir que interferências de “alguns” nesse “bem maior”. As informações são de Emilly Benhke/Poder 360.

“Obviamente, não podemos admitir que alguns de nós que possa ter certos poderes não interfira no destino final da nossa nação, nesse nosso bem maior que é nossa liberdade de expressão”, disse na abertura da XXIII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios.

A fala de Bolsonaro é feita depois de o presidente conceder perdão da pena ao deputado Daniel Silveira (PTB-RJ). No decreto de graça constitucional ao congressista o presidente afirmou que “a liberdade de expressão é pilar essencial da sociedade em todas as suas manifestações”.

Silveira é aliado do presidente e foi condenado a 8 anos e 9 meses de prisão pelo STF (Supremo Tribunal Federal) por declarações contra ministros da Corte.

No evento desta 3ª feira com prefeitos, ministros e congressistas, o chefe do Executivo afirmou que existem “mecanismos” para evitar ocorrências de agressões contra autoridades na vida pública.

“Eu sempre digo, tem um bem maior do que a nossa própria vida, essa é a nossa liberdade. Inegociável. Quantos de nós somos agredidos ao longo da nossa vida pública? Lamentamos, não queremos ser agredidos. Mas temos mecanismos, temos como buscar reparar isso daí”, disse.

O evento, promovido pela CNM (Confederação Nacional de Municípios), também teve a participação dos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG). Bolsonaro declarou que o governo tem atualmente um alinhamento “quase perfeito” com o Congresso Nacional.

“Temos um quase perfeito alinhamento, não pode ser 100%, obviamente, com a Câmara e com o Senado e juntos nós trabalhamos para o futuro do nosso país. Muitas coisas aprovamos, debatemos, poucas coisas divergimos, mas isso é natural e normal na política”, disse.

Marcha

A conferência reúne prefeitos, secretário, vereadores e congressistas. Também participaram 18 ministros do governo Bolsonaro e presidentes de bancos oficiais.Segundo o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, mais de 3 mil e 2 mil vereadores prefeitos participam da conferência.

A marcha é realizada anualmente desde 1998, mas no ano passado e em 2020 não foi realizada por causa da situação da pandemia. Neste ano, é realizada entre os dias 25 e 28 de abril e tem como tema “Município: o caminho para um Brasil melhor”.

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com  / Siga o blog do professorTM/EJ  no Facebook, e no Instagram. Ajude a aumentar a nossa comunidade.

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS