JUAZEIRO: Empresário e empregado são condenados por morte de adolescente

 

Foto: Captura de Tela- TV São Francisco 

Em decisão que saiu na noite desta segunda-feira (21), o empresário Eduardo Jorge Meireles, dono de uma empresa de caiaques, e o funcionário dele, Ramon Neto Costa, foram condenados em júri popular pela morte do adolescente Diogo Lira Ferreira. O fato ocorreu em 2018.

O jovem, à época com 16 anos, se afogou no Rio São Francisco, em Juazeiro, após ser obrigado a deixar o caiaque e, sem colete salva-vidas, nadar até a margem do rio. Eduardo e Ramon foram condenados por homicídio simples. O primeiro teve pena de oito anos e o segundo de seis. Os dois vão cumprir as penas em regime semiaberto. Segundo o Ministério Público da Bahia (MP-BA), eles foram acusados de homicídio qualificado, agravado por motivo torpe.

No dia em que o fato aconteceu, Diogo havia alugado um caiaque com o primo para atravessar o rio. Quando retornava, a dupla deu carona a outros dois jovens, excedendo o número permitido embarcação. O empresário então ordenou que Ramon interceptasse os jovens e obrigasse a deixar o barco e ir a nado até a margem.

O primo de Diogo conseguiu, mas ele não. O corpo do adolescente foi achado minutos depois do ocorrido.

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS