FUTEBOL: Após veto na Bahia, clubes analisam mudar acordo sobre volta do público

 


Da   Redação

Com o veto do governo do estado ao retorno da torcida às partidas de futebol, os clubes da Série A e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) devem apresentar duas propostas ao Bahia nesta terça-feira, 28, na reunião do Conselho Técnico. Atualmente, todas as demais 19 agremiações já possuem liberação para receberem públicos.

De acordo com informações do Uol Esporte, a primeira possibilidade seria que os clubes só não recebessem seus torcedores quando a partida fosse contra o Bahia, pelo menos até a liberação do governo. A segunda ideia seria que o Esquadrão mandasse seus jogos em outro estado. Capital do Sergipe, Aracaju surge como uma alternativa.

Inicialmente, o acordo feito entre os clubes, no dia 8 de setembro, previa que a torcida só iria retornar aos estádios quando todos os 20 clubes que disputam o Brasileirão da Série A possuíssem a liberação, por parte de seus respectivos governos, para que o mesmo acontecesse. Apenas o Flamengo não participou da reunião.

Na ocasião, os clubes do Brasileirão ainda chegaram a se juntar contra o Rubro-Negro carioca, que havia conseguido uma liminar a seu favor para que retornasse a torcida, mesmo sem consenso das demais agremiações. No entanto, a decisão caiu no Superior Tribunal da Justiça Desportiva (STJD).

Em contato com o Uol Esporte, presidentes de outros clubes chegaram a se pronunciar sobre a atual situação, que envolve o Tricolor baiano e afeta os demais times. Uma posição mais concreta deverá ser tomada por eles logo após a reunião marcada para esta terça-feira.

"Vamos ver. Não tem o que dizer agora. Vamos ver a opinião do resto dos clubes. Pelo que decidimos na última, se não liberasse um, iríamos manter sem público. Mas vamos ver o que o pessoal diz. Se foi decidido na primeira reunião por causa de isonomia, vamos ver se os presidentes vão manter", afirmou o presidente do Juventude, Walter Dal Zotto.

Segundo o mandatário do Grêmio, Romildo Bolzan, deixar o Bahia ou qualquer outro clube para trás "não foi o acordo".

"Eu não tenho opinião formada sobre o assunto. Quero ouvir as opiniões. É um tema delicado. Vou deixar para discutir com o grupo, até porque estamos procurando dar uma unidade ao tema", argumentou o presidente do Ceará, Robinson de Castro.

A projeção inicial dos clubes era que o público fosse liberado para a 23ª rodada do Brasileirão, tendo os primeiros jogos marcados para sábado, 2. Se conseguisse o aval, o Tricolor de Aço faria seu primeiro jogo com torcida diante do Ceará, na Arena Fonte Nova.

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS