VISITA ARRISCADA: No Iraque, Papa visita santuário xiita e local de nascimento de Abraão: 'O ódio em nome de Deus é a maior blasfêmia'



Presidente iraquiano, Barham Saleh, dá as boas-vindas ao Papa Francisco, no palácio presidencial, na Zona Verde de Bagdá. O Papa Francisco desembarcou no Iraque devastado pela guerra na primeira visita papal, desafiando os temores de segurança e a pandemia para confortar uma das comunidades cristãs mais antigas e perseguidas do mundo Foto: VINCENZO PINTO / AFP

Da Redação
Por: Prof. Taciano Medrado

UR, IRAQUE— Na primeira viagem de um chefe da Igreja Católica ao Iraque, o Papa Francisco foi neste sábado à cidade sagrada xiita de Najaf, ao sul de Bagdá, para se encontrar com o grande aiatolá Ali al-Sistani. Ele também visitou a região de Ur, apontada pelo Antigo Testamento como o local de nascimento do patriarca Abraão, cultuado nas três principais religiões monoteístas. No local, Francisco condenou a violência em nome de Deus como “a maior blasfêmia” possível.

— Deste lugar, onde nasceu a fé, da terra de nosso pai Abraão, vamos reafirmar que Deus é misericordioso e que a maior blasfêmia é profanar seu nome odiando nossos irmãos e irmãs— disse Francisco em Ur.

Papa Francisco se reune com o grande aiatolá xiita Ali al-Sistani na cidade iraquiana de Najaf Foto: FOTO CEDIDA PELO VATICANO / VIA AFP

Sistani, de 90 anos, é uma das figuras mais influentes da vertente xiita do Islã, dentro e fora do Iraque, e o encontro foi o primeiro entre um Papa e um alto clérigo xiita. Após a reunião, Sistani pediu aos líderes religiosos mundiais que cobrassem responsabilidade das grandes potências e que a sabedoria e o bom senso prevaleçam sobre a guerra.

"A liderança religiosa e espiritual deve desempenhar um grande papel para acabar com a tragédia e exortar os lados, especialmente as grandes potências, a fazer prevalecer a sabedoria e o bom senso e apagar a linguagem da guerra", disse Sistani em comunicado, acrescentando que os cristãos devem viver como todos os iraquianos, em paz e coexistência — a população cristã no Iraque diminuiu de 1,5 milhão de pessoas para 300 mil depois da invasão americana de 2003 e as ações terroristas da al-Qaeda e do Estado Islâmico (EI), ambos ligados a interpretações fundamentalistas do Islã da vertente sunita.

O encontro entre o aiatolá e o Papa de 84 anos, a portas fechadas, aconteceu na casa humilde que Sistani aluga há décadas, localizada perto da cúpula dourada do santuário do Imã Ali em Najaf. Uma foto oficial do Vaticano mostra Sistani em seu tradicional manto xiita preto e turbante sentado em frente a Francisco.

Fonte: O globo


Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.com
Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS