CORONAVÍRUS: Estado de São Paulo já pode ter quatro casos da nova variante do vírus.

Mutação do coronavírus preocupa o mundo. Foto: Pixabay

Da redação
Prof. Taciano Medrado

Duas contaminações já foram detectadas por um laboratório privado que agora aguardam a confirmação da análise do Instituto Adolfo Lutz. A mutação é quase 60% mais contagiosa e representa mais da metade dos novos casos diagnosticados no Reino Unido. As informações é da CB

São Paulo monitora mais dois casos suspeitos na nova variante do coronavírus. Ao todo, o estado pode ter quatro casos da nova cepa de SARS-CoV-2, chamada B.1.1.7. Isso porque na quinta-feira, o laboratório de diagnóstico Dasa informou que encontrou dois casos da nova variante e agora aguarda a confirmação da análise do Instituto Adolfo Lutz

A variante é a mesma detectada na Inglaterra e em diversos países da Europa. A mutação é quase 60% mais contagiosa e representa mais da metade dos novos casos diagnosticados no Reino Unido.

Segundo o secretário estadual de Saúde de São Paulo, Jean Gorinchtein, os resultados das análises do Instituto Adolfo Lutz confirmarão se os quatro casos são mesmo da mutação do vírus

De acordo com o secretário, dos dois novos casos suspeitos, um é de uma pessoa que viajou ao exterior. E o outro, é a empregada doméstica que trabalha na casa dessa pessoa.

Dos outros dois casos que foram confirmados pelo laboratório de diagnóstico Dasa, um paciente teve contato com outra pessoa que esteve no Reino Unido. E as circunstâncias da contaminação do outro paciente estão sendo investigado.

O laboratório identificou a versão do coronavírus em solo brasileiro por meio de um estudo iniciado em meados de dezembro, quando o Reino Unido publicou as primeiras informações científicas sobre a variante

Quatrocentas amostras de testes RT-PCR foram analisadas. A confirmação da cepa foi feita por meio de sequenciamento genético, em parceria com o Instituto de Medicina Tropical da Faculdade de Medicina da USP.

Apesar de mais ser transmissível, a mutação não é mais letal do que outras cepas dominantes. O alto poder de transmissão, no entanto, reforça a importância da quarentena.

No Reino Unido, ela já representa mais de 50% dos novos casos diagnosticados, de acordo com a Organização Mundial da Saúde.

 

Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.com

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS