EDITORIAL: "BATALHAS" NOS TRIBUNAIS OU PROPOSIÇÕES AOS ELEITORES ?

 



Por: Taciano Gustavo Medrado Sobrinho
Professor, Administrador e Engenheiro Agrônomo

Passados  pouco  mais de 80 horas de início das campanhas eleitorais, que teve inicio no domingo(27),  o tom dado pelos candidatos não é  nada amistoso. Quem pensava que a disputa iria ficar só no campo das proposições de projetos ao eleitorado por parte dos candidatos se enganou redondamente, pois parece que a disputa no campo jurídico vai ser muito maior e prevalecerá quem tiver mais advogados para defende-los, e aliás nunca vi tantos por metro quadrado nessas eleições, pelo menos  nos processos que já foram tornados públicos.

E  já começou!

A coligação 'União por amor a Juazeiro', formada pelos partidos PSDB, Solidariedade, Rede, PDT, PTC, PRTB, PTB, Patriota, PV e PROS, entrou com representação eleitoral pedindo, entre outras solicitações, a retirada da página do ar e a imediata identificação dos responsáveis pela disseminação das informações de um perfil intitulado “Anonymous Juazeiro

O diretório do  PCdoB requereu a justiça eleitoral  que o candidato a prefeito Raffani retirasse  das suas redes sociais resultado de uma pesquisa que segundo a sentença não tinha registro e ainda multou em mais de 53 mil reais.

Em pedido encaminhado à Justiça Eleitoral, a Coligação "Juazeiro Daqui Pra Frente", formada pelos partidos DEM, PL,PSL, PSC e Cidadania, que tem o candidato Anselmo Bispo requereu a impugnação da candidatura do vice-prefeito Leonardo Bandeira, que integra a chapa da candidata Suzana ramos. 

A coligação “Pra Juazeiro seguir em frente” do candidato a reeleição Paulo Bomfim denunciou á justiça eleitoral a coligação de Suzana Ramos onde acusa de ter realizado uma pesquisa que favorecia a candidata Suzana Ramos, de forma fraudulenta, grosseira e criminosa como consta no texto da decisão. 

Se os candidatos continuarem nessa "tocada jurídica" e se esquecerem de mostrar para a população porque decidiram colocar seus nomes á apreciação dos eleitores o resultado pode ser o que eles não esperam. Congestionar a justiça com processos, alguns deles sem exequibilidade nas suas solicitações é perda de tempo dos magistrados. 

Campanha eleitoral se faz buscando apresentar para o povo estratégias  propositivas, cavar passados e  revirar  arquivos da justiça, invadindo até mesmo a vida pessoal  dos adversários não parece ser salutar , nem para o candidato nem para a verdadeira democracia. Votos se conquistam com confiança, empatia e corpo a corpo. 

 

Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.com

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS