EDITORIAL : VOCÊ NÃO PRECISA SER DESONESTO E DESLEAL SÓ PORQUE O MUNDO ESTÁ RUIM DEMAIS. ASSISTAM O EXEMPLO DESSA CIDADÃ


Foto ilustração internet
Da Redação
Prof. Taciano Medrado

Olá caríssimo(a)s leitore(a)s,

Quando eu recebi esse vídeo no meu whats app hoje(28), confesso que fui tomado por uma emoção  indescritível. Ao abri-lo me deparei com uma senhora, de nome Helena Maria do Nascimento , moradora de Barros filhos usando máscara postada diante da mesa de uma funcionária da Caixa Econômica Federal com uma bolsa contendo um cartão magnético e uma certa quantia em dinheiro não revelada. 

Uma cena comum certo? afinal poderia se tratar de uma cliente. Mas não era, na verdade essa digna senhora estava devolvendo em um agencia da CEF os ´pertences de uma outra pessoa  de nome Daniele que havia perdido. Ela esta ali para fazer o depósito na conta da titular do cartão  da quantia em dinheiro que ela havia encontrado junto com os documentos ao sair de sua casa. 

No  vídeo abaixo a digna senhora relata qual foi a primeiro pensamento que veio na cabeça dela ao encontrar o dinheiro mais os  documentos: "devolver sua proprietária  aquile que não era dela ". 

Após ter assistido aos  2 minutos e 24 segundo do vídeo eu tive a certeza de que honestidade e caráter já nascem junto com a pessoa , independemente  da sua condição humana, seja pobre ou rica . Está no código genético. 

Num momento crítico  por que passa o pais onde governantes deram um péssimo exemplo a população e passaram 20 anos usurpando os cofres públicos e ainda essa semana assistimos mais atos de desonestidade por parte de governadores envolvidos em suspeitas de praticarem atos ilícitos no uso dos recursos federais destinados ao combate da Covid-19 , eis que uma cidadã comum, oriunda de uma classe mais humilde da população dá exemplo  do  que é ser honesta devolvendo o que não lhe pertence e que havia encontrado. 

Note que no vídeo ela informa que se deslocara quilômetros a pé ate a agencia para devolver o dinheiro de Daniele , porque só tinha o dinheiro de ida e como teria que retornar pára sua casa optou em economizar para o pegar o ônibus de retorno.

Essa cidadã merece uma medalha de honra, não por ter devolvido o que não era seu a proprietária mas pelo exemplo que deixa a todos nós de que a maior riqueza do ser humano é a sua integridade moral o seu caráter, atributos que está faltando em muita gente nesse pais e em especial a uma boa parcele de políticos e gestores públicos .

Por fim , esse fato me fez relembrar o artigo que li a uns tempos atras onde mencionava um experimento realizado na Escócia como psicólogo Richard Wiseman e sua equipe onde fizeram um teste no mínimo inusitado. Eles espalharam 240 carteiras, divididas em seis grupos de 40 em locais de grande público e analisaram quais seriam devolvidas. A grande pegada era o que havia no seu interior. 

Um dos grupos possuía uma foto de um bebê sorridente, enquanto o segundo a de uma família, o terceiro a de um filhote de cachorro, no quarto a de um casal de velhinhos e no grupo controle não havia nada.

Nenhuma das carteiras possuía dinheiro, mas continha cartões de afiliação em associações, bônus em lojas, o endereço para devolução e em algumas, comprovantes de doações a instituições de caridade.

A carteira com fotos do bebê teve o maior índice de retorno ao "dono": 88%, seguida da do cachorro (53%), família (48%) e casal de idosos (28%). Somente 20% das carteiras do grupo-controle foram retornadas.

Sendo assim, ele concluiu na pesquisa que imprimindo uma foto de um bebe fofinho  e colocando na sua carteira. Se você a perder, seguramente a terá de volta em pouquíssimo tempo.

Vídeo autorizado a sua divulgação pela senhora Helena Maria do Nascimento.




Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.com

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS