EDITORIAL: CAMPANHA DE VACINAÇÃO ANTECIPADA OU EXPOSIÇÃO DESNECESSÁRIA DOS IDOSOS Á PANDEMIA DO CORONAVÍRUS?


Foto ilustração internet

Da Redação
Prof. Taciano Medrado

O Ministério da Saúde inicia na segunda-feira (23/3) a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Nesta primeira etapa, os públicos prioritários são idosos e trabalhadores da saúde

Serão realizadas mais duas etapas em datas e para públicos diferentes, alcançando cerca de 67,6 milhões de pessoas em todo o país. A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um desses grupos, até o dia 22 de maio. Para isso, foram adquiridas 75 milhões de doses da vacina, que já estão sendo enviadas aos estados. O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação acontece no dia 9 de maio (sábado). Nesta data, os 41 mil postos de saúde ficarão abertos para atender todos os grupos prioritários.

Nesta primeira etapa, os públicos prioritários são pessoas acima de 60 anos e trabalhadores da saúde. Serão três etapas em datas e para públicos diferentes. Ao todo, cerca de 67 milhões de pessoas devem ser vacinadas. 

Penso ser bastante providencial toda campanha de vacinação como  prevenção de doenças , mas analisando essa campanha que se inicia hoje dia 23 , que envolve o deslocamento de pessoas idosas aos milhares de postos de saúdes espalhados ele pais em um momento critico em que vivemos causado por uma pandemia do coronavirus , a meu ver é um ato de incoerência que vai na contra mão de toda a campanha que se está fazendo no pais,  para que as pessoas permanecem nas suas casas evitando aglomerações , o Ministério da Saúde empreende que  campanha de combate a gripe do tipo influenza e H1N1.

O que veremos hoje nos postos de saúde será um aglomerado de pessoas  idosas , classificadas como "categoria de risco", alto de contaminação pelo coronavirus. De repente , os governos municipais , estaduais e federal não pararam pra analisar que eles podem estar tentando proteger de uma coisa  e desprotegendo de uma outra muito mais letal que o coronavirus ao expôs os nossos idosos nas UBS,s. 

Um outro fator que não foi observado pelas autoridades  é que para cada idoso haverá u acompanhante para leva-los aos postos de vacinação , o que aumentará ainda mais a quantidade de pessoas aglomeradas nas UBS,s. 

È preciso  que se tenha bom senso quando se for tomar decisões desa natureza e não apenas focar números para satisfazer as estatística dos governos.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ENQUETE

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV