ARTIGO: IPCA. o que é, sua importância e como calcular e o impacto na vida dos brasileiros . Entenda

Foto ilustração 
Por; Taciano Gustavo Medrado Sobrinho
Professor de Engenharia Econômica, Finanças e análise de investimentos

Olá carissimo(a)s leitore(a)s, 

Com o advento da invasão da Rússia contra a Ucrânia, o  mundo inteiro está vivenciando uma iminente crise em diversos setores e o mais impactante na área econômica. O mega aumento nos preços dos combustíveis, as sanções econômicas afetando as importações e exportações entre países, e uma grande possibilidade de recessão mundial, com projeções pessimistas e catastrófica na inflação nos levam a um cenário preocupante .

Sabemos que mesmo antes da guerra, a inflação tomou fôlego durante a  pandemia de Covid-19 e fez com que a população brasileira mudassem seus  hábitos de consumo, fazendo com que um dos índices importantes na mensuração dos preços dos bens e serviços, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo)se destacasse. 

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), responsável pela pesquisa,  IPCA acumulado nos últimos 12 meses até fevereiro desse tivesse uma alta de 10,54%.

Mas o que significa IPCA , sua importância e como é calculado?

IPCA tem como objetivo principal  apresentar a variação dos preços para o consumidor de uma ampla cesta de produtos e serviços mês a mês. Calculado pelo IBGE desde 1980, o IPCA capta a inflação para famílias com rendimento de 1 a 40 salários mínimos.

São avaliados pelo levantamento no total, 377 subitens (produtos e serviços) . O IBGE define a composição do IPCA a partir da POF (Pesquisa de Orçamentos Familiares), que aponta o que as famílias consomem e o peso de cada gasto no orçamento. Os dados mais recentes da POF são de 2017 e 2018.

Os produtos e serviços contemplados pelo IPCA estão divididos em nove grupos. São os seguintes: alimentação e bebidas, habitação, artigos de residência, vestuário, transportes, saúde e cuidados pessoais, despesas pessoais, educação e comunicação.

Os pesos de cada grupo são atualizados mês a mês, de acordo com o movimento dos preços. Segundo os dados de fevereiro, o segmento de transportes é aquele com maior impacto no cálculo do índice: 21,75%.

Esse grupo abrange produtos como os combustíveis, que dispararam na pandemia. O segundo maior peso no IPCA é de alimentação e bebidas (20,83%). Habitação aparece na sequência (16,08%).

Então como se calcula o IPCA e a sua relação com a Inflação?

De acordo com o  pesquisador do IBGE Pedro Kislanov, gerente do IPCA, para levantar as informações do IPCA, o IBGE analisa preços verificados em 10 regiões metropolitanas do país (Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Vitória, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre), além de Brasília e dos municípios de Goiânia, Campo Grande, Rio Branco, São Luís e Aracaju.

A coleta é feita tanto de maneira presencial quanto de forma online. Até uma apuração automatizada, por meio de robôs, é usada na hora de levantar valores de passagens aéreas e transporte por aplicativo, 

Para chegar ao índice geral de inflação, o instituto utiliza uma média ponderada dos preços, levando em consideração as variações mensais. Assim, famílias com características diferentes podem sentir o avanço dos bens e serviços de maneiras variadas, explica Kislanov.

O IPCA abrange 377 subitens. E cada família sente os impactos de acordo com a suas demandas de gastos. 

O que faz os preços dos produtos e serviços aumentarem?

A  pandemia do novo Coronavírus, fez com que  houvesse aumento dos preços administrados, como combustíveis e energia elétrica, carestia de alimentos e rupturas na cadeia global de insumos industriais. A combinação desses fatores  elevaram  o IPCA para a faixa dos dois dígitos no acumulado de 12 meses.

Ademais, no Brasil,  a desvalorização do real frente ao  dólar  impactados pelo aumento dos  combustíveis associado a dificuldades do governo em lidar com o assunto 

No acumulado de 12 meses, o grupo de transportes, influenciado por subitens como a gasolina, é aquele com a maior alta de preços até fevereiro (18,26%). Em seguida, aparece o grupo habitação (14,61%).

IPCA X JUROS

Como é considerado o índice oficial de inflação do país, o IPCA serve de referência para a meta de inflação perseguida pelo BC.

Em uma tentativa de conter o avanço dos preços, a autoridade monetária vem subindo a taxa básica de juros no Brasil, a Selic, que alcançou 10,75% no começo de fevereiro. Apesar disso, a inflação deve encerrar 2022 acima da meta, conforme as projeções do mercado financeiro.

Neste ano, o centro da medida de referência é de 3,50%. A tolerância é de 1,5 ponto percentual para baixo ou para cima, o que significa teto de 5%. Caso o IPCA fique acima disso, como previsto pelo mercado, o país terá o segundo ano consecutivo de estouro da meta.

Qual a relação com os outros índices?

O IPCA guarda diferenças em relação a outros índices do próprio IBGE. Calculado pelo instituto desde 1979, o INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), por exemplo, concentra-se na inflação sentida pelos brasileiros com renda menor.

É que esse indicador reflete o avanço dos preços para famílias com rendimento entre um e cinco salários mínimos. Assim, serve de referência para correção de benefícios sociais e do salário mínimo.

Já o IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15), também divulgado pelo IBGE, difere do IPCA apenas no período de coleta dos números.

A variação do IPCA é calculada ao longo do mês de referência. Enquanto isso, o IPCA-15 é apurado entre a segunda metade do mês anterior e a primeira metade do mês de referência da divulgação.

Ou seja, o IPCA-15 é conhecido antes do que o IPCA. Por isso, sinaliza uma tendência para os preços.


Referências

IBGE
Valor Consulting

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS