CORONAVÍRUS NA EUROPA: Itália bate recorde de casos de Covid pelo 4º dia seguido

 

Foto: Blasting  News

Da redação

(ANSA) - A Itália bateu nesta sexta-feira (31) um novo recorde de casos diários de Covid-19. De acordo com o Ministério da Saúde, foram registrados 144.243 novos diagnósticos positivos, renovando o maior número de contágios no país desde o início da pandemia pelo quarto dia seguido

Além disso, representa um aumento de 185% em relação a sexta-feira da semana passada, quando foram contabilizados 50.599 casos, número recorde na ocasião. (ANSA).

 

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

Compartilhe:

AGRIBUSSINES: Preços de trigo e milho sobem mais 20% em 2021 nos EUA

© Fornecido por Forbes Brasil Os futuros da soja, que atingiram seu maior nível desde 2012 em maio, tiveram alta de apenas 2,4% no ano, uma vez que uma safra abundante nos Estados Unidos e o bom clima de cultivo no Brasil pressionaram os preços durante o quarto trimestre (Crédito: Getty Images)

Da redação

Os preços de milho, trigo e soja dos EUA devem fechar 2021 com forte alta, com a forte demanda e restrições de fornecimento em algumas áreas de produção importantes sustentando os mercados. As informações são da Revista Forbes.

Os contratos futuros de milho, que saltaram 23,4% este ano, acompanharam os mercados de grãos, apoiados pelo aumento do uso de ração pela pecuária e também pela recuperação do setor de etanol, com os motoristas retornando às estradas devido ao afrouxamento das restrições do Covid-19. O mercado de milho vem crescendo há quatro anos consecutivos.

Os futuros do trigo subiram 20,6% no ano e estavam a caminho de quinto ganho anual seguido e o maior desde 2010. Problemas de safra na Austrália e preocupações com restrições de exportação na Rússia apoiaram o mercado de trigo ao longo de 2021.

Os futuros da soja, que atingiram seu maior nível desde 2012 em maio, tiveram alta de apenas 2,4% no ano, uma vez que uma safra abundante nos Estados Unidos e o bom clima de cultivo no Brasil pressionaram os preços durante o quarto trimestre.

Os futuros da soja e do milho estavam firmes na sexta-feira em estreitas negociações de base técnica, após quedas acentuadas do dia anterior.


Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

‘JUAZEIRO-BAHIA: Ambulatório do Egresso’ da Maternidade de Juazeiro realiza mais de 200 atendimentos pediátricos a recém-nascido

Foto: Ascom Sesau PMJ
Da redação

Mais de 200 atendimentos pediátricos foram realizados no ‘Ambulatório do Egresso’, programa criado na Maternidade de Juazeiro para realizar o primeiro atendimento de bebês nascidos na unidade na primeira semana de vida e no máximo dentro dos primeiros 14 dias de vida. O programa, criado em julho deste ano, realiza a primeira atenção aos bebês depois que eles saem da maternidade.

São agendados para este acompanhamento no ‘Ambulatório do Egresso’, prioritariamente, recém-nascidos que necessitaram de algum tratamento durante a internação ou que necessitam resgatar exames e mostrar ao médico mais rapidamente. Neste primeiro atendimento são avaliados peso e estatura, cuidados com o coto umbilical, alterações na amamentação, exames, vacinação e todos os principais pontos para uma boa evolução do recém-nascido.

“São nesses primeiros dias de vida do bebê que ocorrem as principais modificações. Existem algumas alterações que a gente observa no nascimento e que precisam ser reavaliadas depois. Existem aquelas que surgem depois da alta que também devem ser orientadas e existem as necessidades que os pais e cuidadores têm de ser mais orientados”, explicou a coordenadora da Neonatologia do Hospital Materno Infantil de Juazeiro, Nayara Lustosa.

O pequeno José Miguel, bebê da Juciene Santos Nascimento, que mora em Petrolina, nasceu no dia 14 de dezembro na Maternidade de Juazeiro e assim que recebeu alta médica da unidade, já teve o retorno com a pediatra agendado. A mãe ficou satisfeita. “Eu achei bom. Já sai daqui com esse atendimento marcado. Eu achei o atendimento bom”, disse a mãe, de coração mais aliviado, após receber todas as orientações e conferir o ganho de peso e crescimento do seu príncipe.

O ‘Ambulatório do Egresso’ acontece em dois dias na semana, às quartas-feiras à tarde e às quintas-feiras pela manhã.

Ausências

Segundo a pediatra Nayara Lustosa, o Ambulatório do Egresso realiza este primeiro atendimento aos bebês, o que é fundamental para o desenvolvimento dos pequenos, porém muitas mães acabam não comparecendo à consulta. “A gente nota que em alguns dias, metade dos pacientes não veio. Ainda é preciso conscientizar mais estas mães da importância de vir. Em 2022, vamos trabalhar em cima disso, para aperfeiçoar o Ambulatório do Egresso. Muitas pacientes que não vêm logo perdem algumas oportunidades”, destacou a pediatra.

 Ascom Sesau PMJ


Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

CORONAVIRUS NA EUROPA: Ômicron se torna variante dominante na França

© Ansa Brasil França já registrou mais de 200 mil casos de Covid-19 em 24 horas

Da redação

(ANSA) - A agência de saúde pública da França informou na última quinta-feira (30) que a altamente contagiosa variante Ômicron se tornou a cepa dominante do novo Coronavírus no país.

Em seu mais recente relatório, o órgão explicou que o vírus teve uma "progressão importante" nos últimos dias. Além disso, 62,4% dos testes aplicados apresentaram um "perfil compatível" com a Ômicron, contra os 15% registrados no levantamento anterior.

Assim como acontece por toda a Europa, a França vem enfrentando o avanço da Ômicron, que é muito mais transmissível que a cepa dominante anterior, a Delta. No continente, a nova variante também acabou dominando Portugal e Reino Unido.

Na última quarta-feira (29), a França registrou mais de 208 mil casos de Covid-19, que se tornou um recorde absoluto desde o início da pandemia e superou a marca batida no dia anterior, quando foram 179.807 contaminações.

Para tentar combater o avanço do vírus, o uso de máscaras de proteção ao ar livre se tornou novamente obrigatório em Paris para todas as pessoas com mais de 11 anos de idade.

Entre outras medidas, o governo francês também afirmou que a população precisará trabalhar de maneira remota por pelo menos três dias na semana. Caso a regra não for respeitada, as empresas poderão ser multadas em até 1 mil euros por empregado (cerca de R$ 6,3 mil). (ANSA).

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

Compartilhe:

© Biju BORO Naren Chandra Das (direita) em uma foto de arquivo tirada em 2 de abril de 2017 durante um evento em Guwahati, Índia

Da redação

O último sobrevivente da pequena tropa de soldados indianos que escoltaram o Dalai Lama quando ele fugiu do Tibete em 1959 morreu aos 85 anos, informou seu ex-regimento nesta sexta-feira (31). As informações são da agência  de noticias AFP.

O líder espiritual tibetano, hoje com 86 anos, chegou na Índia como um jovem monge após uma jornada de 13 dias pelo Himalaia disfarçado de soldado para evitar ser interceptado pelas tropas chinesas.

Naren Chandra Das, que morreu na última segunda-feira (27) em sua residência no estado de Assam, no nordeste do país, tinha 22 anos na época e acabava de completar seu treinamento militar com os Rifles Assam, a força paramilitar mais antiga do exército indiano.

Junto com seis outros soldados, ele escoltou o monge até Lumla, no estado de Arunachal Pradesh, no nordeste da Índia, em 31 de março de 1959.

O Dalai Lama, que nega buscar a independência do Tibete, vive no exílio no norte da Índia desde então.

Os dois tiveram um reencontro emocionante em 2017, pela primeira vez em quase 60 anos.

"Olhando para o seu rosto, percebo que também devo ser muito velho", disse o líder espiritual tibetano a Das. Um ano depois, Das foi convidado para Dharamsala, onde o Dalai Lama estabeleceu um governo tibetano no exílio com permissão de Nova Delhi.

"Fui com minha família e lá ele me abraçou. Ele também me deu um objeto de recordação. Nunca esquecerei meu reencontro", disse Das no ano passado.

 

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

PACIÊNCIA DE GANDHI: Jogador decide testar paciência de goleiro em cobrança de pênalti. Veja vídeo!

Foto reprodução Twitter
Da redação

Um jogador do Campeonato Nacional de Futebol de Escolas Secundárias no Japão, que teve início na última terça-feira (28), decidiu testar a paciência do goleiro adversário na hora de cobrar um pênalti.

Jogador do Ryutsu Keizai HS, o defensor Taguchi Soraga demorou 25 segundos para cobrar a penalidade. Apesar da demora, o atleta conseguiu anotar o gol e deixou o goleiro adversário deslocado durante a cobrança.

Mesmo com o gol convertido por Taguchi, o Ryutsu Keizai HS foi superado pelo Kindai Wakayama por 5 a 4 nos pênaltis.

 

Fonte: Isto Ê 

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

COVID-19: Juazeiro não registra óbito no boletim epidemiológico desta sexta-feira



Da
redação

Juazeiro não registrou óbito por complicações da Covid-19 nesta sexta-feira (31). A informação está no boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau).

Foram confirmados 03 novos casos da doença. De acordo com o levantamento, 19.847 moradores foram infectados desde o início da pandemia na cidade, dos quais 19.150 já estão recuperados. Os casos descartados somam 36.632. Juazeiro tem 279 casos ativos do novo coronavírus. Não houve registro de óbito. O município permanece com 418 mortes provocadas por complicações da Covid-19.

Testes

Foram realizados desde o início da pandemia 42.713 testes rápidos pela prefeitura e 5.625 pelo Lacen, em Salvador.

Ocupação de leitos

Na rede hospitalar, o percentual de ocupação dos leitos de UTI para Juazeiro na rede PEBA (hospitais de Pernambuco e Bahia) é de 27%, com 89 leitos disponíveis. Em Juazeiro, 40% dos leitos de UTI para pacientes com Covid-19 estão ocupados, com 6 leitos disponíveis.

Ascom/Sesau/PMJ


Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

DIPLOMACIA ARRANHADA? Como a Argentina reagiu após Bolsonaro rejeitar ajuda para vítimas das enchentes na Bahia

Foto montagem 
Da redação

O governo argentino do presidente Alberto Fernández ofereceu ajuda humanitária ao governo brasileiro para o socorro às vítimas das enchentes no Estado da Bahia.

A ajuda seria o envio de uma equipe de dez pessoas do organismo chamado Cascos Blancos (Capacetes Brancos), vinculado ao Ministério das Relações Exteriores do país, com especialização e longa trajetória de atuação em situações de tragédias internacionais.

O governo brasileiro dispensou a ajuda, argumentando que já está trabalhando nesta situação e, caso necessário, aceitaria a oferta argentina.

A dispensa brasileira foi destaque na imprensa do Brasil e da Argentina e noticiada também até em Portugal.

"Bolsonaro rejeitou a ajuda argentina para socorrer os danificados pelas inundações e a oposição o acusa de politizar o desastre natural", publicou, nesta quinta-feira, o jornal argentino La Nación, de Buenos Aires.

A agência portuguesa Lusa também fez eco da negação do presidente brasileiro à oferta do país vizinho, informando que a resposta do Brasil foi a de que "tem recursos suficientes" e que há dois anos apresentou o mesmo argumento "quando rejeitou apoio para combater incêndios na Amazônia".

Após a polêmica gerada, Bolsonaro disse, em suas redes sociais, nesta quinta-feira, que "o fraterno oferecimento" era "muito caro para o Brasil" e "aconteceu quando as Forças Armadas e a Defesa Civil já prestavam assistência local".

Bolsonaro disse ainda que foi informado, através do Itamaraty, que a Chancelaria argentina tinha oferecido a ajuda "para trabalho de almoxarife e seleção de doações, montagem de barracas e assistência psicossocial à população afetada pelas enchentes na Bahia".

Em suas redes sociais, na noite de quarta-feira, o governador da Bahia, Rui Costa, do Partido dos Trabalhadores (PT), chegou a agradecer "aos argentinos" e pediu "celeridade" ao governo federal para a "missão estrangeira".

A ajuda, como Costa detalhou, consistiria no envio de profissionais especializados nas áreas de água e de saneamento, logística e apoio psicossocial para vítimas de desastre. "Isso inclui, por exemplo, a oferta de comprimidos para a potabilização de água", escreveu o governador baiano.

A resposta do governo federal brasileiro ocorre num contexto de tragédia na Bahia, onde as chuvas que começaram no início do mês, já deixaram 24 pessoas mortas, 434 feridas, 630 mil pessoas afetadas e mais de 37 mil desabrigados, segundo dados da Superintendência de Proteção e Defesa Civil da Bahia.

Relação conturbada

A dispensa à participação dos especialistas argentinos contribuiu para alimentar o ambiente de distanciamento político entre os dois presidentes.

O presidente Alberto Fernández ratificou sua proximidade com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao recebê-lo como convidado especial para o ato público que marcou seus dois anos de gestão, no dia dez de dezembro passado, na Praça de Maio, que fica em frente à Casa Rosada.

Em seu discurso, o ex-presidente brasileiro, principal opositor de Bolsonaro na provável disputa eleitoral de 2022, agradeceu a visita de Fernández em sua prisão em Curitiba, em julho de 2019.

Naquela ocasião, Fernández realizava campanha política à Presidência. "Estou aqui para agradecer de coração a cada homem e mulher da Argentina que me deram sua solidariedade quando fui preso no Brasil. Quero agradecer ao meu companheiro Alberto Fernández", disse Lula diante da multidão.

À BBC News Brasil, o embaixador da Argentina em Brasília, Daniel Scioli, descartou, porém, nesta quinta-feira, que a rejeição de Bolsonaro possa ter implicações políticas em relação ao seu país.

"Há três dias oferecemos a ajuda humanitária com o envio de dez profissionais da comissão Cascos Blancos, que trabalha dentro da Chancelaria argentina. O Itamaraty respondeu de maneira muito elegante, como sempre ocorre com meu amigo França (Carlos Alberto Franco França), que a ajuda não era necessária no momento, mas que, se necessário, a aceitarão", disse Scioli.

Quando perguntado sobre como a Argentina percebeu a resposta brasileira, o embaixador argentino disse: "Agradecemos e afirmamos que, se necessitarem, estamos à disposição".

De acordo com o Itamaraty, conforme veiculado na imprensa brasileira, a situação "está sendo enfrentada com a mobilização interna de todos os recursos financeiros e de pessoal necessários" e que "na hipótese de agravamento da situação, requerendo-se necessidades suplementares de assistência, o governo brasileiro poderá vir a aceitar a oferta argentina de apoio da Comissão dos Capacetes Brancos, cujos trabalhos são amplamente reconhecidos".

'Muito caro' x 'custo zero'

Mas e ao fato de o presidente Bolsonaro ter dito que a ajuda seria "muito cara"?, perguntamos. Ao que Scioli respondeu: "Tenho certeza que quando ele disse 'muito caro' se referia a sentimentos porque estaria muito agradecido e valorizando (a oferta de ajuda) e não se referindo de nenhuma maneira a muito caro porque Cascos Blancos assumem todos os gastos e representariam custo zero para o Brasil". De acordo com o embaixador, o único possível apoio à equipe argentina seria "talvez para alojamento".

Ex-vice-presidente da Argentina, durante a gestão do ex-presidente Nestor Kirchner, entre 2003 e 2007, e ex-governandor da província de Buenos Aires, Scioli é conhecido, entre políticos da situação peronista e da oposição, como político habilidoso e que "trabalha para evitar os enfrentamentos", segundo fontes da Chancelaria argentina.

Seu perfil teria sido decisivo para que fosse nomeado embaixador no Brasil, em meio a troca de farpas entre Bolsonaro e Fernández, na campanha presidencial e no início do governo argentino, e também de distanciamento inédito na história recente entre presidentes dos dois países.

Nas recentes reuniões virtuais do Mercosul e do G20, Bolsonaro e Fernández fizeram declarações sobre a rivalidade no futebol.

"Você ainda não me deu os parabéns", teria dito o argentino ao brasileiro, durante a reunião do G20, depois que a seleção argentina venceu a Copa América, de acordo com a agência de notícias Telám, de Buenos Aires. Logo depois, os dois tiraram fotos juntos e sorridentes no evento.

Mas como em um ziguezague político, o clima teria voltado a ser menos afável, logo após o anúncio da visita de Lula para o ato do dia dez de dezembro, que marcou ainda o Dia da Democracia e dos Direitos Humanos, como informou a imprensa argentina.

Causou surpresa, por exemplo, a declaração de Bolsonaro sobre a exigência de quarentena para passageiros desembarcando da Argentina no território brasileiro diante do avanço da variante ômicron do coronavírus. Naquele momento, no fim de novembro, esta cepa ainda não causava preocupação na Argentina, onde o índice de vacinação atinge a mais de 70% com as duas doses, segundo dados do Ministério da Saúde.

De acordo com fontes do governo brasileiro, "a relação bilateral, envolvendo os vários ministérios e administrações corre seu curso normal e de forma fluída, apesar do distanciamento entre os dois presidentes".

Com informações da BBC News


Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação

Compartilhe:

LUTO NA LITERATURA: Escritora Lya Luft morre, aos 83 anos, em Porto Alegre

Da redação

A escritora gaúcha Lya Luft, de 83 anos, morreu nesta quinta-feira (30), em sua casa, em Porto Alegre. A informação foi confirmada pela família da escritora. Nascida em Santa Cruz do Sul, enfrentava um melanoma, um tipo de câncer de pele que havia sido descoberto há sete meses, já com metástase. Ela chegou a ficar internada, mas recebeu alta para passar o Natal com familiares.https://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.png?id=1434538&o=nodehttps://agenciabrasil.ebc.com.br/ebc.gif?id=1434538&o=node

Luft nasceu em Santa Cruz do Sul em 15 de setembro de 1938. De origem alemã, a autora se formou em letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) e fez dois cursos de mestrado, na PUCRS e na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Começou sua carreia literária aos 25 anos escrevendo poemas, que foram reunidos no livro Canções de Limiar (1964), sua primeira publicação.

Em 1972, foi publicado seu segundo livro de poemas, intitulado Flauta Doce. Em 1978, foi lançada sua primeira coletânea de contos, Matéria do Cotidiano.  

Em 1981, publicou A Asa Esquerda do Anjo e, no ano seguinte, publicou Reunião de Família. Em 1984, lançou duas obras: O Quarto Fechado e Mulher no Palco. Em 1987, lançou Exílio; em 1989, o livro de poemas O Lado Fatal; e, em 1996, o premiado O Rio do Meio, livro que reuniu ensaios.

Sua obra de maior editorial, Perdas e Ganhos, foi lançada em 2003, e vendeu cerca de 1 milhão de cópias. Permaneceu na lista dos mais vendidos durante dois anos e foi publicada no exterior. A obra também era um misto de ensaio e memórias da escritora. 

Em 2001, Luft recebeu o prêmio União Latina de melhor tradução técnica e científica, pela obra Lete: Arte e crítica do esquecimento, de Harald Weinrich. Em 2013, recebeu o Prêmio da Academia Brasileira de Letras (ABL), na categoria Ficção, Romance, Teatro e Conto, pela obra O tigre na sombra.

Em 2017, a escritora foi a entrevistada por Programa da TV Brasil.

Ela deixa o marido, o engenheiro Vicente de Britto Pereira, dois filhos, além netos e netas. O corpo da escritora será velado em cerimônia restrita à família, e depois cremado. As datas e horários não foram informados.

 

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

MARATONA DE SÃO SILVESTRE: Com emoção, etíope Belay Bezabh vence pela segunda vez; brasileiro, Daniel Nascimento é vice

 

Pódio da São Silvestre - etíope Belay Bezabh (1º) , Daniel Nascimento (2º) , boliviano Hector Garibay Flores (3º)
Da redação

O etíope Belay Bezabh confirmou o favoritismo e venceu a São Silvestre 2021, disputada em São Paulo nesta sexta-feira (31). Ele finalizou a prova em 44 minutos e 54 segundos, menos tempo do que em 2018, quando também conquistou a competição, mas em 45 minutos e 3 segundos. 

Belay ultrapassou o brasileiro Daniel Nascimento faltando menos de 1 km para o final da prova. Os dois protagonizaram uma disputa intensa durante toda a corrida e Nascimento finalizou-a em 45 minutos e 9 segundos, recolocando o Brasil no pódio, algo que não acontecia desde 2016, com Giovani dos Santos, que ficou em 4° na ocasião.

O boliviano Hector Garibay Flores foi o terceiro colocado, o queniano Elisha Rotich o quarto e o brasileiro José Márcio Leão completa o pódio com a quinta posição. O atleta do Brasil terminou a prova em 46 minutos e 35 segundos.

A largada da categoria masculina aconteceu às 8h, na Avenida Paulista (SP), após a categoria feminina e a de cadeirantes já ter acontecido mais cedo.

Fonte: Lance 

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

EXTRA! presidente Jair Bolsonaro (MP) assinou medida provisória para liberar R$ 700 milhões ao Ministério da Cidadania e atender áreas atingidas pelas chuvas.

Foto reprodução
Da redação

O presidente Jair Bolsonaro (MP) assinou medida provisória para liberar R$ 700 milhões ao Ministério da Cidadania e atender áreas atingidas pelas chuvas.

Bolsonaro virou alvo de críticas da oposição e causou constrangimento em governistas por protagonizar cenas de folga no litoral catarinense, em meio à tragédia registrada principalmente na Bahia. As informações são do FolhaPress.

O texto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União desta sexta-feira (31). Do valor, R$ 200 milhões serão destinados a ações de segurança alimentar e nutricional, enquanto os R$ 500 milhões restantes vão para o programa de "Proteção Social no âmbito do SUAS (Sistema Único de Assistência Social), conforme a MP.

O governo não citou qual fatia da verba deve ser entregue a cada estado.

"A medida visa o enfrentamento das consequências das fortes chuvas que acometeram diversas regiões do Brasil, principalmente os Estados da Bahia e de Minas Gerais, que deixaram milhares de pessoas desabrigadas ou desalojadas", afirma nota da Secretaria-Geral da Presidência.

Por se tratar de crédito extraordinário, o valor não é computado dentro dos limites do teto de gastos.

Os estragos causados por fortes chuvas já mataram 24 pessoas na Bahia e deixaram mais de 37 mil desabrigadas.

A ausência do presidente na linha de frente das ações para conter a tragédia fez a hashtag #BolsonaroVagabundo entrar na lista de "assunto do momento" do Twitter. Na quarta-feira (29), o governo ainda dispensou ajuda da Argentina à Bahia.

O presidente ainda dobrou a aposta e fez uma visita ao parque Beto Carrero World, na quinta-feira (30), onde participou da apresentação chamada Hot Wheels - Epic Show, famosa pelas derrapagens.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o governador Rui Costa (PT) diz que o enfrentamento às chuvas que assolam a Bahia é o maior desafio de sua gestão. As enchentes destruíram estradas, inutilizaram estoques de medicamentos e vacinas.

No começo da semana, a distribuição de R$ 200 milhões para reconstrução de estradas danificadas causou mal-estar entre os governos federal e da Bahia. O presidente havia sugerido que todo o recurso iria para o estado mais atingido, mas a cifra foi dividida para cinco unidades da federação.

"Com R$ 80 milhões não dá para recuperar da Bahia, pelo estrago que tem. Tem vários rompimentos", disse Rui Costa na terça-feira (28), sobre o valor que o estado recebeu da verba para reconstrução de estradas.

No âmbito da Saúde, o ministro Marcelo Queiroga editou uma portaria para liberar R$ 12 milhões para áreas afetadas por enchentes. Do total, segundo o ministro, a Bahia vai receber R$ 7 milhões, verba esta oriunda de recursos do Fundo Nacional de Saúde.

Bolsonaro viajou a São Francisco do Sul (SC) na segunda-feira (27) para passar o Réveillon com a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e a filha mais nova, Laura. Ele deve retornar a Brasília na segunda-feira (3).

O vice-presidente, Hamilton Mourão (PRTB), também está de folga. Ele descansa com a família em Aratu, no litoral da Bahia. A assessoria do general disse nesta quarta que não há previsão de Mourão ir às áreas atingidas.

Para amenizar as críticas, o governo federal montou uma força-tarefa para divulgar as respostas de Bolsonaro à tragédia, mas o principal anúncio de liberação de verba à Bahia gerou confusão.

Os canais oficiais, além de auxiliares do presidente, além de ministros, têm estacado que as ações de ajuda à às áreas atingidas foram orquestradas por Bolsonaro.


Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação. 

Compartilhe:

DIREITO À HONRA: Jornalista deve indenizar policial militar por uso indevido de sua imagem


Da
redação

A preservação da intimidade constitui direito da pessoa humana e limitação à imprensa, devendo ser resguardada a imagem do indivíduo, sob pena de responsabilização por violação do princípio da dignidade da pessoa e ensejando a devida reparação por danos morais.

Com esse entendimento, a 1ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba condenou um homem ao pagamento de indenização, por danos morais, no valor de R$ 5 mil, pelo fato de ter usado indevidamente a imagem de um policial militar em notícia divulgada no Facebook.

Conforme consta nos autos, o jornalista publicou na sua conta pessoal do Facebook notícia com a seguinte manchete: "Travesti dá boa noite cinderela em PM de Sousa e foge com armas e documentos". Na foto inserida na reportagem estão as imagens do investigado, no primeiro plano, e do policial, em segundo plano.

O policial que apareceu na foto buscou na Justiça reparação por danos morais, alegando que, por se tratar de uma notícia sobre um militar, as pessoas que visualizavam a reportagem atrelavam o fato a ele, já que aparece na foto fardado, o que denota a má-fé do autor da notícia.

Afirmou, ainda, que foi alvo de chacotas e de comentários maldosos a seu respeito, ferindo a sua índole e o seu caráter, não só diante de amigos e familiares, mas da Corporação da Polícia Militar da Paraíba, já que após a publicação na rede social, diversos outros sites repostaram a notícia e o fato tomou grande repercussão.

Em primeira instância o pedido foi julgado improcedente. No exame do recurso, o desembargador José Ricardo Porto pontuou que se o intuito era apenas noticiar o fato, sem sensacionalismo, o jornalista deveria ter tomado cuidado, usando de artifícios para borrar a imagem do policial, vez que, ao publicar uma foto da acusada, na qual aparece o policial fardado, as pessoas poderiam confundi-lo com o PM que foi vítima do golpe.

"Ademais, na matéria o jornalista não menciona o nome do policial que estava na companhia do travesti, o que favorece ainda mais a possibilidade de vincular o promovente ao fato", completou.

De acordo com o magistrado, a manifestação do pensamento é direito fundamental do cidadão, visto que envolve a liberdade de expressar o seu pensamento, tanto de fatos passados, quanto de atuais, além de permitir ao cidadão comum o acesso a todo tipo de informação.

Porém, ele ressaltou que tais liberdades não podem ser consideradas absolutas, tendo em vista as restrições previstas no texto constitucional, importando em responsabilidade civil daquele que, se excedendo na liberdade de expressão ou no exercício abusivo da liberdade de imprensa, causar ofensa à reputação, à honra, à imagem ou à dignidade de outrem.

Assim, Ricardo Porto concluiu que, ao publicar a imagem do policial atrelada a fato vexatório, o jornalista extrapolou o seu direito à livre informação, expondo indevida e desnecessariamente a figura daquele, em clara ofensa à dignidade da pessoa humana, incorrendo em manifesto abuso de direito, o qual não deve ser aceito nem tolerado pela ordem jurídica, merecendo veemente repressão.

Para ele, a notícia poderia perfeitamente ser veiculada sem estampar, da forma que foi feita, a imagem do autor. Dessa forma, fixou a indenização por dano morais em R$ 5 mil.

Clique aqui para ler o acórdão
0808162-46.2015.8.15.2001

Com informações da Revista Consultor Jurídico

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação

Compartilhe:

MMA: Filho de lenda do futebol japonês estreia no MMA com nocaute via 'tiro de meta'; Veja vídeo!

© ReproduçãoYoutube
Da redação

Realizado nesta sexta-feira (31), na lendária 'Saitama Super Arena', no Japão, o Rizin FF 33 promoveu a estreia de uma jovem promessa asiática com um sobrenome bastante conhecido, inclusive do público brasileiro. Na sua primeira experiência no MMA profissional, Kota Miura, de 19 anos, precisou de exatos três minutos de luta para nocautear Yushi Sakura e debutar na modalidade com o pé direito. As informações são da Agencia fight

O jovem lutador, como o sobrenome já entrega, é filho do lendário jogador de futebol japonês Kazuyoshi Miura, mais conhecido como Kazu, que segue em atividade aos 54 anos de idade e coleciona passagens por alguns clubes brasileiros em sua carreira, como o Santos e o Palmeiras. O veterano, por sinal, estava presente na 'Saitama Super Arena' e comemorou bastante o triunfo do herdeiro .

E, para mostrar que o futebol também corre nas suas veias apesar de ter escolhido o caminho das artes marciais, Kota venceu seu combate de estreia no MMA justamente com um golpe que teve seu nome derivado do esporte no qual seu pai se destacou: o tiro de meta (também conhecido em inglês como 'soccer kick').

O golpe, que ficou mundialmente conhecido no extinto evento japonês Pride, foi banido da maior parte das grandes organizações de MMA na atualidade, mas faz parte do conjunto de regras do Rizin. Nele, o atleta chuta a cabeça do oponente enquanto o mesmo se encontra no solo, em um movimento similar ao de um chute de futebol, o que explica a nomenclatura.

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

DITADURA TALEBAN : Vídeos que viralizaram expõem a intolerância do Taleban à música e à TV

Músicos deixaram o Afeganistão rumo ao Catar devido à repressão do Taleban (Foto: Afghanistan National Institute of Music/Reprodução Twitter)

Da redação

Desde que assumiu o poder no Afeganistão, em 15 de agosto, o Taleban tem colocado em prática sua interpretação extrema da Sharia, a lei islâmica. A repressão talibã atinge toda a sociedade afegã, sendo os setores do entretenimento e jornalístico dois dos mais atingidos. Algo que fica evidente em vídeos que viralizaram na internet e foram reproduzidos pelo site indiano OpIndia. As informações são do site de noticias internacionais A Referência.

Um dos primeiros alvos da censura talibã após o grupo assumir o poder for a música. “A música é proibida, de acordo com o Islã”, disse em agosto o porta-voz da organização Zabihullah Mujahid, que enxerga a música como “pecaminosa”. Apesar do veto, à época ele destacou a expectativa de os talibãs solucionarem a questão sem a necessidade de violência. “Esperamos poder persuadir as pessoas a não fazerem tais coisas, em vez de pressioná-las”.

Um vídeo que recentemente viralizou nas mídias sociais mostra integrantes do Taleban destruindo instrumentos. As imagens foram compartilhadas pelo jornalista paquistanês Hamza Azhar Salam. Ele afirma, porém, que o tempo pode levar o grupo a mudar de posição, quando perceber que pode usar o entretenimento a seu favor.

“Os combatentes do Taleban supostamente destroem instrumentos musicais no #Afeganistão. Maulvis (clérigos islâmicos) no #Paquistão também eram contra TV, rádio e outros modos de entretenimento antes de entrarem no movimento, e agora se beneficiam dessas plataformas. Os talibãs podem fazer o mesmo no devido tempo”.

A previsão de Salam de certa forma já pode ser verificada, vez que o Taleban faz bom uso da tecnologia para divulgar suas ideias. Celulares, computadores e redes sociais, por exemplo, são amplamente usados pelo grupo. Algo notado no próprio vídeo, que só foi gravado porque os talibãs assim o permitiram. Inclusive, nas imagens é possível ver ao menos um indivíduo com um celular na mão, fazendo um registro paralelo da cena.

Devido à intolerância dos talibãs à música, integrantes do Instituto Nacional de Música do Afeganistão (Anim) e da Orquestra de Mulheres Afegãs Zohra conseguiram deixar o país no início de outubro. No total, 101 membros, entre alunos, professores e músicos, foram transportados de avião para Doha, no Catar. “Cem vidas foram salvas. Cem sonhos foram salvos”, declarou o diretor e fundador do Anim, Ahmad Sarmast.

Em outro vídeo que se tornou viral, homens supostamente do Taleban destroem um aparelho de televisão. Antes da quebradeira, um indivíduo, possivelmente o dono do equipamento, faz a promessa de nunca mais assistir a programas de televisão. Quem divulgou as imagens em sua conta no Twitter é o afegão Natiq Malikzada, que se diz jornalista freelancer, escritor e ativista social.

“Tribunal talibã para a execução de uma #TV. Neste vídeo atribuído ao #Taleban, o talibã primeiro recebe a promessa do proprietário da TV de não assistir mais TV, e então quebra a TV”, diz o post.

Embora as emissores de televisão também tenham sofrido bastante com a repressão imposta pelo Taleban, as transmissões não foram proibidas no país. A principal censura imposta ao setor atingiu as mulheres: o fim das exibições de novelas com mulheres no elenco, além da obrigação de todas as jornalistas usarem o hijab, vestimenta preconizada pela lei islâmica.

O veto é parte de uma lista de oito diretrizes do Ministério Para a Promoção da Virtude e Prevenção do Vício para combater a “imoralidade” e as imagens que “vão contra os princípios da Sharia e dos valores afegãos”. Diz o órgão que “filmes estrangeiros e produzidos localmente que promovem a cultura e as tradições estrangeiras no Afeganistão e promovem a imoralidade não devem ser transmitidos”. Também estão vetados programas que “insultem” ou minem a “dignidade” das pessoas.

Repressão à mídia

O jornalismo afegão também tem sido sufocado pelo Taleban. Na semana passada, uma pesquisa conduzida em parceria pela ONG Repórteres Sem Fronteiras (RSF) e pela Associação de Jornalistas Independentes do Afeganistão (AIJA) apontou que 231 veículos de imprensa foram fechados e mais de 6,4 mil jornalistas perderam o emprego no Afeganistão desde o dia 15 de agosto, quando o Taleban assumiu o poder no país.

Os dados apontam que mais de quatro em cada dez veículos de comunicação desapareceram nesse período, e 60% dos jornalistas e funcionários da mídia estão impossibilitados de trabalhar. As mulheres sofreram muito mais: 84% delas perderam o emprego, contra 52% no caso dos homens. Entre as 34 províncias do país, em 15 delas não há sequer uma mulher jornalista trabalhando atualmente.

Dos 543 meios de comunicação registrados no Afeganistão antes da ascensão talibã, apenas 312 ainda operavam no final de novembro. Isso significa que 43% dos meios de comunicação afegãos desapareceram em um espaço de três meses. Das 10.790 pessoas que trabalhavam na mídia afegã (8.290 homens e 2.490 mulheres) no início de agosto, apenas 4.360 (3.950 homens e 410 mulheres) ainda estavam trabalhando quando a pesquisa foi realizada.

Em muitas localidades, o Taleban impõe condições à mídia local que incluem não empregar mulheres como jornalistas. Mesmo na capital Cabul, onde a presença feminina era maior, o cenário da mídia em grande parte sem profissionais do sexo feminino. Isso porque poucas ousaram retornar ao trabalho depois que os talibãs assumiram o governo. Das 1.190 mulheres jornalistas e profissionais da mídia na capital no início de agosto, apenas 320 trabalham hoje, uma queda de 73%.

A mídia é obrigada a respeitar uma cartilha do Ministério da Informação e Cultura, as “11 Regras do Jornalismo”. É uma arma do governo talibã para impor o rigor religioso também ao jornalismo. Em, determinadas províncias, programas jornalísticos e musicais tiveram que dar lugar ao conteúdo religioso, veto que levou algumas estações de rádio locais a encerrarem suas transmissões.

As perigosas ‘Regras do Jornalismo’ abrem caminho para a censura e a perseguição e privam os jornalistas de sua independência, forçando-os a dizer aos funcionários do Ministério da Informação e Cultura o que gostariam de cobrir, obter sua permissão para prosseguir e, finalmente, informá-los sobre os resultados de seus relatórios para poder publicá-los”, diz a RSF.

Ainda assim, o porta-voz Zabihullah Mujahid afirma que o governo talibã apoia “a liberdade da mídia na estrutura definida para preservar os interesses superiores do país, com respeito à Sharia e ao Islã”. Segundo ele, o governo talibã quer “ajudar os meios de comunicação que estão operando a continuar a fazê-lo e ajudar os demais a encontrar soluções para que possam retomar suas atividades”.

Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação. 

Compartilhe:

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS