CLIMA TENSO: Homem ofende Alexandre de Moraes em bar, seguranças do ministro registram e prestam queixa em delegacia em seu nome .

 

Foto reprodução STF
Da   Redação

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes prestou queixa contra pessoas que o xingaram dentro do Clube Pinheiros, em São Paulo, na madrugada de 5ª para 6ª feira (3.set.2021). Ele não estava no local no momento, mas seus seguranças ouviram as ofensas e fizeram o registro em seu nome. Eis a íntegra do boletim de ocorrência (495 KB). Segundo o boletim de ocorrência registrado no 14º Distrito Policial da capital paulista e confirmado pelo Poder360, “vigilantes particulares” avisaram a um integrante da escolta pessoal de Alexandre de Moraes que “indivíduos embriagados no interior do Pinheiros” estariam “proferindo ameaças e injúrias à pessoa da vítima”. Alexandre de Moraes é sócio e frequentador assíduo do Pinheiros. Mora na região. Integrantes de sua escolta pessoal ficam sempre nas imediações do local.

Ao saber do que se passava (avisado por funcionários do clube), o segurança do ministro do STF foi ao Pinheiros e “constatou da calçada, e, por meio da grade do clube, 4 indivíduos em uma mesa falando alto e ingerindo bebidas alcoólicas”. Requereu então que um profissional do estabelecimento orientasse a todos que “cessassem os insultos e a importunação do sossego alheio”. Tudo teria se acalmado por volta da meia-noite de 5ª para 6ª feira...

Só que mais tarde, no início da madrugada, as ofensas prosseguiram na rua por parte de uma pessoa que saiu do clube. O sócio do Pinheiros Alexandre da Nova Forjaz, que se apresenta como agente publicitário, foi identificado como o que proferiu os xingamentos quase em frente ao edifício do ministro. Ele teria gritado “careca ladrão”, “advogado do PCC”, “vamos fechar o STF” e “careca filha da puta” [sic]. Toda a vizinhança ouviu, inclusive Alexandre de Moraes...

A partir daí, ainda que o ministro não estivesse presente, o segurança do magistrado “acionou apoio da Polícia Militar, que o apoiou na condução do investigado” até o 14º D.P....

Na delegacia, Alexandre da Nova Forjaz disse que estava no Pinheiros “assistindo a jogo de futebol e que havia [pessoas em] várias mesas insultando a pessoa da vítima [o ministro Alexandre de Moraes]”. Negou, entretanto, que estivesse fazendo os xingamentos e que desconhecia quem eram as outras pessoas presentes. O Poder360 tentou entrar em contato com Forjaz, mas ainda não obteve resposta....


Para ler mais acesse, www: professortacianomedrado.com

AVISO: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. Qualquer reclamação ou reparação é de inteira responsabilidade do comentador. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS