EXCLUSIVO! CONCURSO CODEVASF: BLOG DO PROFESSORTM, DIVULGA EM PRIMEIRA MÃO, O GABARITO EXTRA-OFICIAL , COMENTADO, DA PROVA DE PORTUGUÊS . CONFIRA E BOA SORTE!



Da Redação
Por: Prof. Taciano Medrado

Prezados Leitores 

O blog do professorTM buscou em primeira mão o gabarito extraoficial da prova de português resolvido pelo professor José Maria, Professor de Língua Portuguesa para concursos há 10 anos. Atuou como Consultor de Língua Portuguesa na CNI (Confederação Nacional da Indústria) no Projeto Educação Livre. É autor de livros e materiais didáticos para ENEM e Concursos Públicos. Formado em Engenharia Eletrônica pelo ITA.

Salientamos que esse é um gabarito EXTRAOFICIAL. Fiquem  atentos para quaisquer possíveis divergências com o gabarito oficial, a ser publicado nos próximos dias. 

01) Infere-se do texto que, em relação às mudanças climáticas, ainda não se pode definir ao certo quais cenários realmente devem ser esperados.

Gabarito Extraoficial: ERRADO

Comentários:

O texto dá a entender que, se nada for feito, as anomalias climáticas – clicones, períodos de seca e trombas d’água diluvianas – continuarão. Isso fica evidenciado no primeiro parágrafo, quando se lê: “… seria irresponsabilidade deixar as coisas seguirem seu curso”

Além disso, se nada for feito, a velocidade com que ocorrem as mudanças climáticas exigirá bastante da capacidade adaptativa de muitas espécies, o que sinaliza para o risco de extinção destas. Isso está evidente no último parágrafo

Dessa forma, é precipitado dizer que não há como prever, de forma concreta, cenários. Existe, como dito, o receito de intensificação das anomalias climáticas e a consequente pressão para adaptação de muitas espécies ao meio.

02) De acordo com o texto, as espécies serão atingidas de maneira uniforme pelo aquecimento global.

Gabarito Extraoficial: ERRADO

Comentários:

No último parágrafo, está dito que fauna e flora, em regiões diferentes, reagem diferentemente ao aquecimento da atmosfera. Dessa forma, não há uniformidade, e sim heterogeneidade

03) No segundo período do segundo parágrafo, há elipse da forma verbal “funciona” após “mas”

Gabarito Extraoficial: CERTO

Comentários:

De fato! Façamos a leitura: “A atmosfera, por exemplo, não funciona como um reservatório, … , mas (funciona) como um mecanismo… “

04) O sentido original do texto e a sua correção gramatical seriam mantidos caso o vocábulo “inexoravelmente”, no último período do segundo parágrafo, fosse substituído por “definitivamente”.

Gabarito Extraoficial: ERRADO

Comentário

O advérbio “inexoravelmente” tem seu sentido associado à ideia de “inevitavelmente”. Já “definitivamente” está relacionado à ideia “de forma permanente”. A substituição proposta altera o sentido original, portanto

05) A correção gramatical e a coerência do texto seriam preservadas caso fosse suprimida a vírgula empregada logo após o vocábulo “como”, no segundo período do último parágrafo

Gabarito Extraoficial: ERRADO

Comentários:

A vírgula em questão e depois de “montanhas” isolam a oração adverbial deslocada “ao se escalarem montanhas”. Portanto, a supressão de uma delas prejudica a correção gramatical

06) O vocábulo “demasiado” pertence à mesma classe de palavras em ambas as suas ocorrências no primeiro e no último período do último parágrafo

Gabarito Extraoficial: ERRAD

Comentários

Em “O limite do demasiado”, “demasiado” atua como substantivo, determinado pelo artigo presente na contração “do”. Já em “poderá exigir demasiado”, atua como advérbio modificador da locução verbal “poderá exigir”

07) No período “Também na região mais seca do Nordeste e nos estados de Minas Gerais e São Paulo, era utilizada em culturas de cana-de-açúcar, batatinha, pomares e hortas”, no segundo parágrafo, a expressão “a irrigação” poderia ser inserida antes da locução “era utilizada” – a irrigação era utilizada – sem prejuízo dos sentidos originais do texto.

Gabarito Extraoficial: CERT

Comentários:

De fato! Desde o primeiro parágrafo, fala-se de irrigação. Mantendo-se a coerência e a coesão das ideias, deve-se sim considerar “a irrigação” como sujeito oculto de “era utilizada”

08) O emprego do sinal indicativo de crase no trecho “de caráter suplementar às chuvas”, no terceiro parágrafo, é facultativo; portanto, a supressão desse sinal não prejudicaria a correção gramatical do texto

Gabarito Extraoficial: ERRAD

Comentários

Ao omitir o acento indicador de crase, a construção resultante seria “de caráter suplementar as chuvas”. Omitiu-se, assim, a preposição – requerida pela regência de “suplementar” – e deixou-se apenas o artigo plural “as” – solicitado por “chuvas”

Ocorre que a ausência da preposição cria um problema de regência, comprometendo-se a correção gramatical

09) Sem prejuízo da correção gramatical e dos sentidos originais do texto, o vocábulo “onde”, no segundo período do primeiro parágrafo, poderia ser substituído pela expressão “uma vez que”

Gabarito Extraoficial: ERRAD

Comentários

O vocábulo “onde” expressa a ideia de lugar. Já a locução “uma vez que”, causa. A troca proposta altera significativamente o sentido original

10) No primeiro período do segundo parágrafo, o trecho “embora haja” poderia ser substituído por “apesar de existir” sem prejuízo da correção gramatical e dos sentidos originais do texto

Gabarito Extraoficial: CERT

Comentários

De fato! No trecho “embora haja registro…”, o termo “registro” atua como objeto direto e “embora” é um conector de concessão.

Já em “apesar de existir registro”, o termo “registro” atua como sujeito e “apesar de” é uma locução conjuntiva concessiva

11) No sétimo parágrafo, o termo “Ali” (no início do segundo período) refere-se à expressão “região Nordeste” e funciona como elemento de coesão.

Gabarito Extraoficial: CERTO

Comentários

De fato! Pela coerência das ideias apresentadas, faz total sentido associar o advérbio “Ali” à região Nordest

12) No último parágrafo do texto, o pronome “ela”, em “Aliada a ela”, refere-se à expressão “produtividade agrícola”

Gabarito Extraoficial: ERRADO

Comentário

Leiamos todo trecho: “A irrigação constitui-se em uma das mais importantes tecnologias para o aumento da produtividade agrícola. Aliada a ela, uma série de outras práticas agronômicas deve ser devidamente considerada

O referente de “ela” deve ser necessariamente uma prática agrícola. Isso fica evidente na passagem “uma série de outras práticas agronômicas”. Dessa forma, não faz sentido o pronome “ela” se referir a “produtividade”, pois esta não é uma prática agronômic

13) De acordo com o texto, a irrigação constitui uma das mais importantes tecnologias para o aumento da produtividade agrícola, especialmente no cultivo de culturas perenes

Gabarito Extraoficial: CERT

Comentários

De fato! A irrigação, segundo o texto, é mais importante para as culturas perenes, pois estas são mais afetadas pelo período de sec

14) Infere-se do texto que a escassez de chuvas na região central do Brasil não permite a prática de culturas anuais sem o uso de tecnologias de irrigação

Gabarito Extraoficial: ERRAD

Comentários

As culturas mais afetadas pela escassez de água não são as anuais, e sim as perene

15) Sem prejuízo da correção gramatical do texto e da informação nele veiculada, o sexto parágrafo poderia ser reescrito da seguinte forma: A garantia da colheita, apesar da incerteza das chuvas, consiste na vantagem e na principal justificativa econômica da irrigação suplementar

Gabarito Extraoficial: CER

Comentário

De fato! A proposta de reescrita mantém a correção e o sentido original. Destaque-se o emprego do concessivo “a despeito de”, substituído por “apesar de” na proposta de reescrit

16) A ideia principal do texto é defender a técnica da irrigação na região Nordeste do Brasil, já que se trata de uma área semiárid

Gabarito Extraoficial: ERRA

Comentário

Embora cite o Nordeste, o foco principal do texto não está nessa região. Seu propósito principal é falar acerca da importância da irrigação suplementa

17) Na identificação do signatário, o cargo ocupado por pessoa do sexo feminino deve ser flexionado no gênero feminino, como no seguinte exemplo: Ministra de Estad

Gabarito Extraoficial: CER

Comentários

Essa orientação veio explicitada na 3a edição do MRP

18) O texto do documento oficial, padrão ofício, deve seguir a seguinte padronização de estrutura: introdução, desenvolvimento e conclusão, sendo facultativo o desenvolvimento nos casos em que há apenas encaminhamento de documento

Gabarito Extraoficial: ERRAD

Comentário

A redação do item está confusa. Nos documentos de mero encaminhamento, não há conclusão, e sim introdução e desenvolvimento, sendo que este é opciona

19) A redação oficial é elaborada sempre em nome do serviço público e sempre em atendimento ao interesse geral dos cidadãos, podendo, por isso, os assuntos objetos dos expedientes oficiais ser tratados tanto de forma pessoal quanto impessoa

Gabarito Extraoficial: ERRA

Comentário

De forma alguma pode haver impressões pessoais no conteúdo de um correspondência oficial. Esta deve ser impessoa

20) O pronome Vossa Excelência deve ser utilizado para fazer referência de forma indireta a autoridades, como no seguinte exemplo: A Vossa Excelência, o Ministro de Estado da Educaçã

Gabarito Extraoficial: ERRAD

Comentários

A forma indireta de tratamento é Sua Excelência. A forma direta, Vossa Excelência.


Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.com

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS