JUSTIÇA DE GOIÁS ARQUIVA INVESTIGAÇÃO CONTRA PADRE ROBSON

 

Foto divulgação 

Da:  Redação
Prof. Taciano Medrado

O Tribunal de Justiça de Goiás decidiu arquivar a denúncia do Ministério Público contra o padre Robson de Oliveira Pereira. Líder da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe), ele é acusado de lavagem de dinheiro e de desviar R$ 120 milhões da entidade

Os desembargadores da 1ª Câmara Criminal decidiram pelo trancamento do caso, quando há o entendimento de que não houve o crime alvo da investigação, neste caso, organização criminosa, lavagem de capitais e apropriação indébita.

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) pode recorrer para instâncias superiores, mas, se a decisão do trancamento for mantida até o trânsito em julgado - quando não há mais recurso - a ação é arquivada automaticamente. Caso contrário, o processo segue seu curso. Enquanto o trancamento estiver vigente, o padre e os demais suspeitos não podem ser investigados, segundo o G1

Robson era alvo da Operação Vendilhões, deflagrada pelo MP em 21 de agosto deste ano. Na decisão, o relator do processo, desembargador Nicomedes Domingos Borges, afirmou que não existem provas suficientes de que o dinheiro doado pelos fiéis tinham desvios de finalidade.

"A Afipe se trata de uma associação civil evangelizadora e, para atender às suas necessidades, poderá criar atividades como instrumento captador de recursos financeiros", justificou. A acusação era de que os crimes teriam sido cometidos através da Afipe, que é responsável pela Basílica de Trindade (GO).

Segundo as investigações, a associação arrecadava doações que deveriam ser destinadas à construção do novo santuário e a ações de evangelização, mas estariam sendo usadas para comprar, entre outros bens, casas de luxo e fazendas milionárias. À época, Padre Robson se afastou do cargo temporariamente por causa da investigação. Ele também era o reitor da Basílica, posição da qual também foi retirado.

Em nota, a defesa de padre Robson informou que, com a decisão, "fica reconhecido que não houve qualquer ilicitude praticada pelo religioso, que sempre se dispôs a esclarecer toda e qualquer dúvida sobre a sua atuação na Afipe ou em qualquer outro âmbito de evangelização".

O MPGO informou que só vai se pronunciar sobre o arquivamento do processo quando tiver acesso à íntegra da decisão. 

 

Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.co

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS