ESTUDO: PESSOAS COM TIPO SANGUÍNEO "O" TERIAM MENOR CHANCE DE DESENVOLVER COVID-19

 


Da redação
Prof. Taciano Medrado

Pessoas que possuem tipo sanguíneo O têm menos risco de contrair a Covid-19. É o que sugerem dois artigos publicados nesta quarta-feira (14) na revista Blood Advances. Ao mesmo tempo, quem tem sangue dos grupos A e AB estariam mais vulneráveis a desenvolver a doença. As informações são do portal R7.

Vale lembrar que, em junho, um outro artigo, publicado no New England Journal of Medicine, indicava que o sangue tipo A apresentava um risco 50% maior de precisar de respiradores.

A pesquisa foi feita com base em 473.654 pessoas submetidos a testes do tipo PCR para o novo coronavírus em tempo real, entre os dias 27 de fevereiro e 30 de julho.

Dentre as pessoas, 7.422 tiveram diagnóstico positivo e 466.232 negativo. Esses dados, disponibilizados pelo registro de Saúde da Dinamarca, foram comparados com os de 2.204.742 pessoas (38% da população) que não tinham sido testadas no país.

Também foram contabilizados dados sobre taxas de internação e morte causadas pela doença, assim como idade, problemas cardiovasculares e profissão que lida com pessoas infectadas.

Os pacientes que possuíam sangue tipo O representaram 38,41%. Isso significa uma taxa de risco relativa entre 0,83% e 0,91% de contrair a doença.

"Houve uma diferença leve, mas estatisticamente significativa, na distribuição do grupo sanguíneo entre os indivíduos que testaram negativo para (o coronavírus) Sars-CoV-2 e o grupo de referência. Entre aqueles com Sars-CoV-2, foram encontrados consideravelmente menos indivíduos do grupo O, e mais indivíduos A, B e AB. Quando o grupo sanguíneo O foi excluído, nenhuma diferença significativa foi observada entre A, B e AB", relatou o artigo.

A outra pesquisa, realizada no Canadá, mostra que os grupos A e AB podem estar mais propensos a ter a condição mais grave da doença, pois permanecem, estatisticamente, mais tempo internados do que quem tem sangue O ou B.

Os pesquisadores analisaram 95 pacientes internados em estado grave em um hospital de Vancouver, no Canadá. Desses, 57 possuíam tipos O ou B, e 61% precisaram utilizar respiradores. Enquanto isso, tipos A e B tiveram que ser internados em 84% dos casos.

No entanto, os cientistas ressaltam que ainda é preciso realizar mais pesquisas nesse sentido para chegar a uma conclusão mais sólida sobre a relação do tipo sanguíneo com a gravidade da Covid-19. 

 

Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.com

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

 

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS