OPINIÃO DO JORNALISTA E ARTICULISTA PAULO CHANCEY


foto reprodução Facebook

Por: Paulo Chancey
Jornalista/Articulista

Enquanto o grupo do prefeito Paulo Bomfim, candidato a reeleição se ocupava apenas com articulações em torno da escolha de um vice, já resolvida com a divulgação do nome do delegado Charles Leão, os chamados “grupos de oposição”, vivem às turras internas pela sustentação das próprias candidaturas “cabeça-de-chapa”.

A frase “Eu saí na frente e quem quiser que se sacuda”, dita pelo prefeito quando do anúncio do seu vice, parece refletir que seus opositores estão, de fato, se sacudindo em disputas internas que vão além de escolhas democráticas, mas envolvem duelo de egos e medição de força política.

A chegada das convenções e esse cabo de guerra interno já selaram o tombo de várias pré-candidaturas, e comprometem até mesmo o futuro de candidaturas definidas, haja vista que os abalos sofridos pelas estruturas dos grupos e partidos que estão sendo “sacudidos” por esse processo “democrático”, estão deixando bem visíveis, várias rachaduras, difíceis de serem corrigidas.

Além do grupo do prefeito, outro grupo que parece estar navegando em águas tranquilas é o liderado pelo ex-prefeito Joseph Bandeira, que pode ser encabeçado por ele mesmo, ou pela ex-vereadora Suzana Ramos, com Leonardo Bandeira para vice. E lá, pelo menos por enquanto, não se visualiza a fumaça de discórdia.

O mesmo não pode ser dito dos outros dois grupos que se colocaram na disputa, e que já escolheram os seus cabeças-de-chapa, cujas escolhas parecem não ter agradado a alguns correligionários, que esperavam ser escolhidos, mas agora se acham preteridos.

É o caso, por exemplo, do grupo encabeçado pelo coronel Anselmo Bispo, que disputava internamente com John Koury e Kalber Fernandes, mas saiu vencedor, especialmente pelo fato de estar sendo apadrinhado politicamente pelo deputado federal Elmar Nascimento (DEM-BA), que tem explorado bem de forma midiática a emenda de sua autoria que trouxe cerca de R$ 10 milhões para obras de pavimentação asfáltica, através da Codevasf, colocando em todas as cenas de divulgação, o seu afilhado coronel Anselmo Bispo.

O “grupo do coronel” já contabiliza a primeira grande baixa, pós disputa interna, já que o agora ex-pré-candidato John Koury já deu clara demonstração de seu descontentamento e já publicou vídeo nas redes sociais, declarando que apoiará o grupo do ex-prefeito Joseph Bandeira, e afirma que não está indo sozinho, dando a entender que outros pré-candidatos preteridos em seus respectivos grupos sigam o mesmo caminho.

Finalmente, o grupo liderado pelo Partido Verde, que anunciou o nome do empresário Carlos Neiva, que também tinha na disputa pela indicação os nomes de Valdemar Borges, Wank Medrado, Mário Gomes e Cuscuz, e assim como John Koury, no grupo do coronel, Valdemar Borges também saiu cuspindo marimbondo, também dando clara demonstração que não gostou dos critérios que levaram o partido a escolher Carlos Neiva

É bom os candidatos e seus grupos abrirem bem os olhos, pois essas rachaduras podem causar grandes estragos, porque o candidato do partido ou da coligação, independente dos critérios, é escolhido pelos correligionários e padrinhos políticos, mas o prefeito, quem escolhe é o povo.





Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.com

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ENQUETE

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS