ARTIGO: GOLPE DO BOLETO FALSO: ALGUÉM CAI NESSE GOLPE?


Foto ilustração 

Por:Priscylla Souza, Estudante de Direito

Infelizmente nesse momento que usar a internet em forma de comodismo é muito útil, visto que estamos nos privando de sair de casa. Somente quem realmente precisa, sai. É muito comum nos últimos dias.


Esse golpe não é recente, já ocorre há anos, porém nos últimos dias tem sido um agravante.


É tudo tão “verdadeiro” pensamos e usamos a tecnologia a nosso favor, que de fato é cabível mencionar que nos auxilia bastante. Mas também é necessário salientar que precisamos ficar alerta com tudo.


O boleto bancário é a segunda forma de pagamento mais usada no Brasil, só perde para o cartão de crédito.


Ao ler o artigo, você vai saber o porquê devemos ficar atentos com tudo.


De maneira objetiva vou tentar explicar o golpe, bem como a evitar esta armadilha.


GOLPE DO BOLETO FALSO

A empresa recebe um boleto de cobrança através dos Correios, e-mails, Whatsapp ou acessa o documento através de um site na Internet.Efetua o pagamento, acha que está tudo certo e depois de algum tempo recebe uma mensagem de cobrança informando que o boleto não foi pago. Ao verificar descobre que pagou um boleto falso.


CRIME DE ESTELIONATO

Art. 171 - Obter, para si ou para outrem, vantagem ilícita, em prejuízo alheio, induzindo ou mantendo alguém em erro, mediante artifício, ardil, ou qualquer outro meio fraudulento: Pena - reclusão, de um a cinco anos, e multa, de quinhentos mil réis a dez contos de réis.


COMO FUNCIONA O GOLPE

golpe consiste em alterar a linha numérica e o código de barras, para enviar o valor pago para uma outra conta e muitas vezes para outro banco.Os dados no corpo do boleto são reais, mas os dados da linha numérica, que é informação mais importante no momento do pagamento, são falsos.Muitas vezes o código de barra também é alterado ou fica inelegível, para forçar a digitação da linha numérica.


5 MODALIDADES DE QUANDO E ONDE OS BOLETOS SÃO ADULTERADOS

1 - Boletos adulterados na origem

O computador do emitente do boleto pode ter instalado, sem o emitente saber, um programa que realiza a adulteração dos dados do boleto. O boleto é enviado o para o cliente com dados adulterados.

Outra forma é um hacker ter acesso aos e-mails do emitente, interceptar a mensagem que contém o boleto, alterar, e reenviar o boleto, se passando pelo emitente.


2 - Boletos adulterados no destino

O cliente pode receber um boleto autêntico e o mesmo ser adulterado no computador do cliente, por programa ilícito que realiza esta tarefa.


3 - Link falso de emissão de boletos

Pode acontecer, na realização de uma compra on-line, onde o cliente clica em um link fornecido pela loja para gerar o boleto e o mesmo ser um link falso.


Este link pode ter sido alterado no computador do cliente ou a loja ter sido vítima de um hacker e o link ser sido alterado no site da própria loja.


4 - Sites de atualização de boletos

Outra possibilidade é o cliente se valer de sites de atualização de boletos, que na verdade são armadilhas.


Neste caso o cliente possui um boleto vencido e quer atualizar, procura um site no Google e gera um boleto atualizado por um site falso.


A recomendação é, use sempre o site do banco para este tipo de operação ou entre em contato com o emitente do boleto.


5 - Falsa negociação de dívida ou serviços

Outra modalidade de golpe que tem sido comum é o golpista se apresentar como sendo representante de uma empresa, normalmente operadora de cartões de crédito, tv a cabo, telefonia, etc.


E passa a oferecer um desconto muito vantajoso, quando a vítima percebe pagou um boleto de um serviço que nunca vai ter, ou a quitação falsa de uma dívida.Esse tipo de golpe tem acontecido muito com idosos.


COMO EVITAR

As regras de segurança da informação devem ser aplicadas, atendendo pelo menos os requisitos básicos, tais como:

I - Manter antivírus atualizado;
II p-Utilizar firewalls;
III - Manter backup atualizado e fora da empresa, etc
.

Além disso, a grande maioria das fraudes podem ser identificadas com checagem das informações, algumas verificações no próprio boleto recebido podem ajudar a detectar a fraude.




Abaixo seguem 10 opções de conferência

1 - Checagem do código do banco

Todo boleto possui o código do banco no cabeçalho, ao lado da logomarca do banco. Este código deve ser o mesmo que consta nos primeiros números da linha numérica, se não for, é falso.  Mas, muitas vezes todo o cabeçalho é alterado, e esta checagem de nada adianta.


2 - Checagem do nosso número

A informação contida no campo “Nosso Número” deve aparecer na linha numérica, na parte central da linha. Porém, em golpes mais elaborados isto também pode ser modificado pelo fraudador e o cliente não conseguirá detectar.


3 - Comparação dos dados da linha numérica

Após a digitação dos números, os bancos, mostram no monitor os dados do emitente, razão social, CNPJ, etc. Confira sempre estas informações e compare com os dados que você possui do seu fornecedor.


4 – Observe o valor

O valor do boleto aparece em dois lugares, no final do código de barras e no espaço “valor do documento”. Caso o valor não seja igual, desconfie que está com boleto falso. Outro sinal de alerta, é constar um preço diferente em uma cobrança que costuma ter um valor fixo.


5 - Código de barras com falhas

Para evitar que o código de barra seja utilizado, forçando o cliente a digitar a linha numérica, este código apresenta falhas como lacunas e erro de leitura. Isto também pode ser um indicativo de fraude.


6 - Boletos em papel

Muitas vezes o cliente recebe o boleto via Correios, em papel, e este também pode vir fraudado.Todas as recomendações acima são válidas para este tipo de mídia também.Mas neste caso a má qualidade do papel e da impressão podem ser indicativos de boleto falso.


7 - Erros de Português

Algumas fraudes mais grosseiras apresentam vários erros de português no corpo do boleto, portanto leia atentamente tudo o que estiver escrito.


8 - Não imprima os boletos

Muitas quadrilhas usam vírus bolware para adulterar os boletos. Ele muda os dados do boleto, como valor e a conta na qual o dinheiro será depositado, e entra em ação quando a vítima imprime o boleto.


Para evitar ser vítima desse tipo de golpe, a recomendação é não imprimir o boleto e solicitar que o emissor mande o arquivo no formato PDF, bem mais difícil de ser adulterado, e manter sempre um antivírus atualizado.


9 – Entre em contato com o fornecedor

Confirme os dados com o fornecedor principalmente em qual banco foi emitido o título.


Esta confirmação, juntamente com as informações apresentadas pelo banco, na tela do computador, talvez sejam a forma mais eficaz de se evitar este tipo de fraude.


10 – No momento do pagamento

Independentemente do canal utilizado (caixa eletrônico, mobile banking, internet banking etc), serão mostrados os dados do beneficiário (a empresa ou pessoa que receberá o dinheiro).


Se, conforme a informação que aparece na tela, a conta em questão não pertencer ao beneficiário correto, o cliente não deve concluir a operação.


Em caso de qualquer dúvida, o cliente deve entrar em contato com o SAC da empresa para quem quer fazer o pagamento.


Fonte: Jusbrasil 

Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.com

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ENQUETE

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS