ESCLARECIMENTOS : ESPECIALISTA EXPLICAM QUE O ÁLCOOL GEL NÃO ENTRA EM COMBUSTÃO DENTRO DE VEÍCULOS , MAS NÃO RECOMENDA DEIXAR POR SER PERIGOSO!


Foto reprodução internet

Da Redação
Prof. Taciano Medrado

Olá caríssimo(a)s leitore(a)s,

Uma publicação feita nas redes sociais nos últimos dias tem rapidamente sido compartilhada em grupos WhatsApp. Nela, uma fonte anônima afirma que seu carro pegou fogo porque foi mantido por cerca de 30 minutos no sol com a presença de um frasco de álcool em gel exposto na cabine.

A redação do  blog do professor publicou uma
matéria sobre o assunto que repercutiu bastante e recebemos algumas mensagens de especialistas afirmando se tratar de uma informação equivocada . Na verdade ao produzir a matéria a nossa equipe confundiu o álcool Gel que  entra em combustão se submetido a uma temperatura  de 300ºC  com o 
etanol ou álcool etilico (CH3CH2OH ou C2H6O),que atinge esse ponto a partir de 13ºC.

Reveja a matéria clicando no link abaixo:

Abaixo matéria que elucida o equivoco cometido . aos nossos leitores pedimos desculpas pela falha e reiteramos o nossos compromisso sempre pautado na verdade e contra a prática de Fake News . 

“Um aviso muito importante. Não deixem o álcool em gel dentro do carro no sol. Meu carro acabou de pegar fogo. Votei do mercado e estacionei na rua. Não deu 30mim [sic] e o carro estava pegando fogo. Por sorte o vizinho viu e conseguimos apagar com a mangueira. Graças a Deus ninguém se machucou. Acionei o seguro. Avisem a todos. Muito cuidado com o álcool em gel”, diz o texto da suposta vítima.

Consultamos um especialista na área, tiramos os empoeirados livros de química do ensino médio do baú e fomos pesquisar se havia a possibilidade de a história ser verdadeira.

Primeiro, porque seria impossível ter havido uma autoignição (popular combustão espontânea) do álcool em gel. O ponto de autoignição do etanol 70% passa de 300°C, temperatura impensável para o habitáculo de um veículo fechado, por mais horas que ele passe sob o sol.

Além disso, a imagem divulgada mostra que, à exceção do bico, o frasco estava intacto. Numa situação de autocombustão, ele certamente explodiria e derreteria todo o plástico.

Tal incêndio só teria ocorrido de fato se houvesse uma fonte de ignição, ou seja, algum agente externo de calor capaz de provocar sua combustão.
Isso porque, se o ponto de fulgor do álcool (a menor temperatura na qual um combustível libera vapor em quantidade suficiente para formar uma mistura inflamável) é de 16,6°C, seu ponto de combustão está acima de 70°C.

Analisando as imagens, as únicas fontes possíveis para gerar esse tanto de calor no ambiente de um carro fechado e desligado, sem ninguém dentro, seriam:

1) O álcool vazou pela fresta do freio de estacionamento e caiu no túnel central, entrando em contato com o cano de escape ainda quente.

2) Houve um curto-circuito na tomada 12V e uma faísca entrou em contato com o álcool vaporizado que havia vazado do frasco.

Mesmo assim, em ambos os casos o líquido vazado teria formado um rastro, que levaria as chamas até o frasco e, de novo, provocariam a queima total da embalagem, e não apenas do seu bico.
Na segunda hipótese, há outro detalhe: o veículo precisaria estar com a bateria ligada para gerar eletricidade à tomada. Além disso, o curto queimaria o adaptador para as entradas USB, mas tanto este quanto o cabo do carregador do celular aparecem intactos na fotografia.

Portanto, o relato muito provavelmente é falso. Deixar um frasco de álcool em gel dentro do carro, mesmo sob o sol, não é tão perigoso assim. Nem mesmo o seu pH será drasticamente afetado.

Mas é claro que há riscos: passar o álcool nas mãos e em componentes como painel, volante e câmbio, e logo depois acender um fósforo ou um cigarro dentro do veículo, por exemplo, potencializam riscos de incêndio.

E aqui vale lembrar: o fogo gerado pelo álcool em gel é invisível durante alguns segundos, o que atrapalha (e muito) o tempo de reação. Por isso, é recomendável usar o álcool em gel sempre com parcimônia e segurança, e isso não vale só para o carro.

GRIFO NOSSO!

Aproveitamos a oportunidade para chamar a atenção dos pais , independentemente a que temperatura o álcool,  seja gel ou etanol,  entre em combustão,  é importante nunca deixar esse tipo de produto dentro do veiculo principalmente se você tem criança pequena em casa, pois ela pode inadvertidamente vir  a confundir com uma garrafa de água e ingerir o que pode lhe causar danos.


 Para ler outras matérias  acesse, www: professortacianomedrado.com


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ENQUETE

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS