ATENÇÃO !!! GOVERNADOR RUI COSTA DO PT BAIXA MAIS UM DECRETO ESDRÚXULO - QUER OBRIGAR PROFESSORES REDAS A SERVIREM DE "BUCHA DE CANHÃO" PRA ELE SENDO OBRIGADOS SAÍREM DAS SUAS CASAS PRA TRALHAREM NO COMBATE AO COVID-19 ENQUANTOS OS "EFETIVOS" FICAM EM CASA !



Da Redação
Prof. Taciano Medrado

Mais uma vez o senhor Rui Costa do PT se supera nas idiocrasias. Depois de já ter tidos inúmeras decisões esdrúxulas e inconsequentes, como por exemplo obrigar policiais militares aposentados a irem para as ruas, o governador não cansado das suas presepadas dignas de um acéfalo , quer agora  usar os profissionais da educação sob o Regime de Direito Administrativo - REDAS  , como "pau pra toda obra " , realocando os mesmo para desempenharem funções , segundo ele de combate ao Covid-19 que não condiz com o Edital da Seleção publica de provas e títulos pela qual os professores passaram .  Essa decisão do senhor governador caracteriza-se por "desvio de função' e fere o referido Edital do concurso .

O senhor petista Rui costa está pensando que ele está lidando com a massa de "peões' do PT que eles usam como "bucha de canhão" nos seus próprios interesses políticos . Usa o senhor Rui Costa do argumento traiçoeiro de combate ao coronavirus para mais uma prática sorrateira e insana . 

Ao expor os "profissionais da Educação" em regime de REDA em trabalhos dessa natureza ele coloca irresponsavelmente em risco a saúde  e a vida desses profissionais e de seus familiares . E quanto aos EFETIVOS? continuarão em suas confortáveis casas ? e o principio basilar da isonomia onde fica ? 

Segundo materia publicada no Bahia noticais de hoje(27) , quem foi contratado pelo estado sob o Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) poderá ser requisitado em ações de combate ao coronavírus que não tenham a ver com o exercício profissional corriqueiro. Na prática, a medida autoriza que professores contratados como Reda, por exemplo, possam ser alocados em áreas de enfrentamento à Covid-19. 

A previsão aparece no artigo 8º do decreto nº 19.551 assinado pelo governador Rui Costa na última sexta-feira (20). 

Segundo o documento, o secretário de Adminstração (Saeb), Edelvino Góes, pode autorizar a movimentação para “apoio das ações que não possam ser supridas pelo pessoal existente no órgão ou entidade cessionária, enquanto perdurar a situação de emergência”.

Ao Bahia Notícias, a Saeb informou que os contratados sob Reda poderão ter a lotação alterada para mão de obra adicional em serviços de saúde e segurança. 

A pasta não detalhou quais poderiam ser os serviços, mas ressaltou que os trabalhos não serviriam para áreas finalísticas. “Em outra ponta, o governo trabalha para identificar servidores Reda que estejam com as atividades reduzidas neste momento e que possam auxiliar em atividades de apoio e em setores administrativos”, diz trecho da nota enviada à reportagem.

Após os nomes serem publicados no diário oficial, os servidores terão 24h para se apresentar em seus postos temporários de serviço. “Ao fim do período de emergência, o pessoal cedido retornará para sua unidade de origem”, ressalta a pasta estadual.

De acordo com a Saeb, “a medida visa racionalizar a distribuição da força de trabalho do estado e o gasto com pessoal, evitando novas contratações para atuar no combate à doença, nesse momento de crise epidemiológica e provável impacto econômico aos cofres públicos”.


Fonte: BN

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião do Blog do professor Taciano Medrado. É vetada a postagem de conteúdos que violem a lei e/ ou direitos de terceiros. Comentários postados que não respeitem os critérios podem ser removidos sem prévia notificação.

Compartilhe:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ENQUETE

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS