OPINIÃO DO ERRY JUSTO



ESTÁTUAS SÃO PRIORIDADES PARA UM POVO QUE SOFRE COM A FALTA DE SAÚDE ?

Eu abro essa conversa aqui dizendo que nunca escondi, tanto no meu programa de rádio quanto aqui no Blog EJ, que eu sou fã do magnífico jogador da Seleção Brasileira, o juazeirense Daniel Alves. Sua simpatia, humildade e talento no futebol para mim são coisas que o mantém como alguém que é exemplo de pessoa e de atleta em meus conceitos de admiração.  Porém, tenho observado que a atual gestão municipal do prefeito Marcos Paulo Bonfim, tem continuado o velho hábito de seu antecessor Isaac Carvalho de “plantar não árvores, mas estátuas”.

Em 24 de outubro de 2015, o prefeito-vaqueiro inaugurou a bela estátua do pai da bossa-nova João Gilberto. Reconheço que ficou linda por sinal, apesar de muitos conterrâneos não darem a real importância ao gênio. Agora, em 2019 o atual garçom-prefeito quer também deixar sua marca indelével na cidade. Ele quer porque quer fazer (e já até encomendou) a estátua do grande Daniel Alves, por motivo qual ainda não deixou muito claro, mas essa atitude tem despertado muitas perguntas nos corações de quem ama essa cidade.

R$ 164.300,00 é o valor que foi acertado com o artista plástico mineiro Leo Santana, que por sinal também foi o criador da estátua do pai da bossa-nova. Mas, agora me vem outra lembrança. A nossa UPA tem apresentado sinais de colapso em sua administração. Redução no quadro de médicos e outros profissionais da saúde, instalações precárias apesar de ter sido reformada há um ano. Será que fazer uma justa homenagem ao grande lateral juazeirense da Seleção Brasileira de Futebol é prioritariamente o que nós munícipes de Juazeiro precisamos?

Há pessoas aqui em nossa cidade precisando de remoções nos hospitais, mas não temos ambulâncias suficientes para tal serviço. Isso sem falar que o SAMU tem também prestado um péssimo serviço, não por culpa ou incompetência de seus poucos funcionários, mas sim por falta de recursos financeiros e de pessoal. Só para você ter uma ideia, um pai de um amigo meu morreu, por este serviço se recusar a atendê-lo em sua casa, pelo simples fato do senhor ter ainda 59 anos de idade. Critérios ou impossibilidades? Não sei responder, mas de uma coisa eu sei, a população de nossa cidade não está vendo com bons olhos essa “plantação de estátuas” no erário urbano.

Há muitas outras prioridades para se investir, mas eu fico a me perguntar: o que o próprio Daniel Alves acharia se soubesse desses problemas tão crônicos em sua cidade natal como, postos de saúde funcionando de maneira precária, hospitais com sofrível atendimento, UPA com quadro reduzido de médicos, maternidade demitindo funcionários mandando as demandas de emergência para a famigerada UPA e miríades de muriçocas a nos perturbar por falta de ações de saneamento básico? Será que Daniel Alves vai gostar de ficar sabendo de tudo isso e não se sentirá incomodado a tomar uma atitude?   

E falando em muriçoca, os juazeirenses terão uma boa surpresa nesses dias de setembro. Parece que a nossa cidade está deixando de ser a terra das carrancas para se tornar “a terra das muriçocas”, com direito a “souvenir” de chaveirinhos ao molde do nefasto inseto e tudo. Vergonhoso vocês não acham? Lamentavelmente a população mais vez fica omissa, não reage, aliás, sequer exigiu do prefeito que fosse feito um plebiscito para saber a opinião dos cidadãos, se de fato desejariam uma estátua de um jogador ou ações mais emergenciais e uteis para nosso município. Com a palavra... Os juazeirenses!

ERRY JUSTO
Radialista e Jornalista

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam, necessariamente, opinião do Blog Taciano Medrado 

Compartilhe:

MINISTÉRIO PÚBLICO MOVE AÇÃO CONTRA O PREFEITO PARA A REALIZAÇÃO DE CONCURSO PARA VAGAS REMANESCENTES PARA PROFESSORES EM JUAZEIRO


foto: Internet/Google

O Ministério Público estadual por meio da promotora de Justiça Daniela Baqueiro Vargas Leal Alves, pediu à Justiça que determine, em caráter de urgência, ao Município de Juazeiro a realização de concurso público para o preenchimento de 250 vagas para professores na rede municipal de ensino.

O edital deverá ser publicado no prazo máximo de 60 dias. Na ação civil pública, a promotora pede que a Justiça proíba a realização de processo seletivo simplificado para o preenchimento de vagas permanentes de professores, os chamados REDAS.

O pedido se baseia em investigações do MP que constataram que, apenas em 2019, o Município de Juazeiro contratou 914 professores substitutos.

No inquérito ministerial, o próprio Município revelou a existência de 250 cargos vagos para professores efetivos na sua rede, “não havendo sequer a necessidade de criação por lei dos cargos a serem preenchidos”, afirmou a promotora.

Antes de ajuizar a ação, o MP tentou, “por várias vezes”, acordos extrajudiciais com o Município, que nunca atendeu às recomendações ou firmou qualquer compromisso.

 Ascom MP/Ba


Compartilhe:

ALUNOS DO CEEP-NORTE BAIANO DE JUAZEIRO -BAHIA PARTICIPAM DE VISITA TECNICA


Da Redação
Prof. Taciano Medrado

Os alunos do 4º ano turma A e B do Curso técnico em Administração do turno matutino do Centro Estadual de Educação Profissional em Gestão e Negócios do Norte – CEEP de Juazeiro – Bahia realizaram nesta quinta – feira dia 30 de agosto, uma visita técnica a uma empresa da região – AGRIVALE em Petrolina-Pe, como parte do componente curricular do curso .

Na oportunidade puderam observar “in loco” todo o funcionamento de uma empresa, consolidando os conhecimentos teóricos  adquiridos em sala de aula com a pratica administrativa . 

A visita técnica foi coordenado pelo Professor Francisco de Assis .

Vejam galeria de fotos da visita .


Compartilhe:

ANIVERSARIANTES DO DIA! PARABÉNS PRA VOCÊ !!!!


A EQUIPE DO BLOG PROFESSOR TACIANO MEDRADO PARABENIZA AOS ILUSTRES AMIGOS CORONEL ANSELMO BISPO CARLOS NEIVA "MAINHA" PELO SEU ANIVERSARIO .

MUITAS FELICIDADES , SAÚDE E MUITA PAZ 

Compartilhe:

EXTRA! EXTRA! POVO CATÓLICO!!! - NOVO DOCUMENTO DO VATICANO BATE FORTE NA IDEOLOGIA DE GÊNERO


Foto: Internet/Google


A Congregação para a Educação Católica lançou hoje um documento chamado “Homem e Mulher os criou”, que traça uma abordagem para as questões de gênero nas instituições católicas de ensino. Também dá algumas diretrizes para a atuação de educadores católicos, mesmo fora de instituições confessionais.

Segundo o Cardeal Giuseppe Versaldi, prefeito da congregação, o documento procura diferenciar a ideologia de gênero que, segundo o Papa Francisco pretende “impor-se como um pensamento único que determine a educação infantil”, dos estudos de gênero, que aprofundam adequadamente as diferenças entre homens e mulheres nas diversas culturas. Essa diferença precisa ser estabelecida para que se possa abrir um justo diálogo com as áreas de estudo, deixando de lado a imposição ideológica.

Partindo disso, o cardeal afirma que “o documento traça a história, concentra-se em pontos de encontro razoáveis e propõe a visão antropológica cristã” como via para a educação.

O documento é dividido em 3 partes principais: OUVIR , ANALISAR  e PROPOR .  Abaixo, um breve resumo de cada uma.

OUVIR 

Breve história 8. A primeira atitude que se deseja colocar em diálogo é o escutar. Trata-se, antes de mais, de escutar e compreender o que tem acontecido nos últimos decénios. O advento do século XX – com as suas visões antropológicas – traz consigo as primeiras conceções de gender, por um lado assente numa leitura puramente sociológica da diferenciação sexual e por outro sob a influência da liberdade individual. Nasce, na realidade, na metade do século, uma linha de estudos que insistiram em acentuar o condicionamento externo como fator mas também na sua influência sobre a determinação da personalidade. Aplicados à sexualidade tais estudos quiseram demonstrar como a identidade sexual derivava mais de uma construção social do que de um dado natural ou biológico.

ANALISAR

Argumentos racionais .  O estudo do perfil histórico, dos pontos de encontro e da crítica na questão do gender conduz na direção de considerações à luz da razão. Existem, de facto, argumentos racionais que clarificam a centralidade do corpo como elemento integrante da identidade pessoal e das relações familiares. O corpo é subjetividade que comunica a identidade do ser.23 À luz disto compreende-se o dado das ciências biológicas e médicas, segundo o qual o “dimorfismo sexual” (ou a diferença sexual entre homem e mulher) é comprovado pela ciência, entre as quais, por exemplo, a genética, a endocrinologia e a neurologia. 

Do ponto de vista genético, as células do homem (que contêm os cromossomas XY) são diferentes daquelas da mulher (a que equivalem os cromossomas XX) desde a conceção. De resto, no caso da indeterminação sexual é a medicina que intervém para uma terapia. Nestas situações específicas, não são os pais nem tão pouco a sociedade que podem fazer uma escolha arbitrária, mas é a ciência médica que intervém com finalidade terapêutica, ou seja operando de modo menos invasivo na base de parâmetros objetivos de modo a explicitar a identidade constitutiva

PROPOR    

Feita a identificação dos problemas relacionados à “ideologia de gênero”, o documento propõe que a educação católica retome a Antropologia Cristã como base para a estruturação do percurso educativo.

(...) sem uma clarificação convincente da antropologia sobre a qual se funda o significado da sexualidade e da afetividade não é possível estruturar de modo correto um percurso educativo coerente com a natureza do homem como pessoa, com o fim de orientá-lo para a plenitude da sua identidade sexual no contexto da vocação ao dom de si. E o primeiro passo desta clarificação antropológica consiste no reconhecimento que « também o homem possui uma natureza, que deve respeitar e não pode manipular como lhe apetece ». (...)”.

O documento coloca a família como “o lugar natural no qual a comunhão entre homens e mulheres encontra plena atuação” (36) e, portanto, deve ser o grande ponto de referência para a educação.

É pedido que as escolas católicas, atuando com as famílias, tornem-se verdadeiras comunidades educativas. Aos educadores católicos, o documento pede que mesmo atuando em escolas não católicas, devem dar “testemunho da verdade sobre a pessoa humana e estar a serviço da sua promoção” .

O documento finaliza reconhecendo a existência de um grande desafio: o de acolher respeitosamente as diferentes inclinações existentes hoje em dia, abrindo um diálogo franco e sincero, mas propondo a única via que de fato responde às verdadeiras exigências humanas.

A proposta cristã supera qualquer tentativa ideológica de responder ao homem. Aos educadores católicos, pede-se caridade e testemunho.

Para além de qualquer reducionismo ideológico ou relativismo homologante, as educadoras e os educadores católicos – na correspondência à identidade recebida da inspiração evangélica – são chamados a transformar positivamente os desafios atuais em oportunidades, percorrendo os caminhos do acolhimento, da razão e da proposta cristã, e também testemunhando com as modalidades da própria presença a coerência entre as palavras e a vida.”

O documento é lúcido e riquíssimo! Se você trabalha com educação ou se interessa pelo tema, leia o texto completo em português clicando aqui.

Fonte: O Catequista

Compartilhe:

"ATÉ QUE ENFIM LIMPARAM MEU BUSTO"

Da redação
Prof.Taciano Medrado

Um leitor do BlogTM e morador do Bairro Castelo Branco acaba de enviar a nossa redação  uma foto do busto do ex-prefeito Américo Tanuri , que foi lavado por ocasião  da festa de comemoração dos 50 anos do bairro , onde aparece  um cartaz feito com papel de oficio com os seguintes dizeres:

"ATÉ QUE ENFIM LIMPARAM MEU BUSTO , OBRIGADO MARRETA"

Acho que essa mensagem foi indireta para os parentes do ex-prefeito que moram ou moraram no bairro. 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam, necessariamente, opinião do Blog Taciano Medrado 

Compartilhe:

ARTIGO - O CRISTÃO E SUA RELAÇÃO NEÓFITA COM A POLÍTICA


Pastor Ronaldo Bitencourt
ARTIGO

O CRISTÃO E SUA RELAÇÃO NEÓFITA COM A POLÍTICA


É inegável que grande parte da ala cristã, sobretudo a evangélica, ainda parece ser neófita ou insipiente em sua relação com a política. Muitos ainda não sabem se comportar dentro ou mesmo fora dela e isso já deveria ter mudado há tempos. Sabemos que desde o Edito de Milão (313 d.C.), no Concílio de Nicéia, quando Constantino concedeu “liberdade” ao cristianismo, uma espécie de ‘proto-laicismo’, o poder político começou a influenciar e ser influenciado pelos cristãos. Nos anos seguintes, houve certa cristianização forçada de uma nação pagã pelo domínio dos meios políticos, numa espécie de evangelização imposta “sem sincera conversão a Cristo e a cruz”, é fato que isso nunca produziu a plena justiça de Deus no âmbito sociopolítico e ainda hoje experimentamos os resquícios funestos dessa mentalidade retrograda e contraproducente. 


Nos dias hodiernos sofremos, a cada biênio, a inércia política nos interregnos dos sufrágios, somado a incompetência dos maus intencionados políticos provocando os conhecidos atrasos na execução de projetos, paralisando as instâncias governamentais, que já não andam bem das pernas.

 

E infelizmente o que temos testemunhado nos últimos tempos, é que os valores de alguns que se dizem cristãos, parecem não resistirem à sedução de um confortável lugar de reconhecimento político na sociedade. Facilmente se apetecem das promessas fantasiosas que grupos partidários se encarregam de oferecer. E as tantas somos surpreendidos com fatos lúgubres, compromissos, alianças e mancomunações macabras que não raramente maculam a imagem (já não tão boa) de alguns líderes e representantes cristãos. 


A espiritualidade que um dia vociferantemente defendia não se mostra capaz de superar as tentações resistíveis. A carne fica mais fraca quando o espirito não está pronto. Muitos se esquecem de que os governos humanos e os poderes invisíveis são sempre passageiros e “O que começa um pleito parece justo, até que vem outro e o examina” (Provérbios 18.17). 


Apesar disso, é verdade que um cristão autêntico NÃO DEVE SER APOLÍTICO, mas deve ser coerente com a realidade social onde vive. Não deve advogar um “NÃO-ENVOLVIMENTO”, isso seria cometer a tolice da ‘omissão’ que muitos líderes religiosos do passado cometeram e provocaram a ignorância que ainda hoje estorva a consciência cristã. 


Ainda vemos os frutos do comportamento político omisso que, mesmo em nome de ‘não se misturar’ (ficar só orando), quando findam eles mesmos escolhendo ‘figurões’ em cujos os pés vão recorrer para pedir, ou ficam amaldiçoando-os, pleito pós pleito. Dar a impressão que estes cristãos omissos estão esperando que os anjos ou seres extraterrestres ‘desçam ou subam’ de algum lugar para agir no meio sociopolítico. Se as pessoas de bem não se envolvem, restará quem se envolver? A omissão acaba contribuindo para consolidar o poder político de ‘espinheiros’, que inevitavelmente governarão no lugar das omissas ‘oliveiras, figueiras e videiras’ (Jz 9.7-16).

 

Contudo, sabemos que defender ou participar politicamente dos pleitos eletivos, é realmente um grande desafio. E muitos ao fazerem não permanecem fiéis ao chamado profético de serem luzes em meio a escuridão; serem sal que saliniza e impede a putrefação. Muitos são influenciados quando deveriam estes influenciar com uma justiça social equânime, atuando como arautos dos princípios cristãos, em vez de serem comprados, vendidos e amordaçados por sujeitos inescrupulosos. Cristão que se preza e se respeita pauta sua postura de maneira coerente. 


E com a mesma coragem que tem para ‘anunciar’ o evangelho deveria ter para ‘denunciar’ ações políticas nefandas, sem também cometer injustiças, claro! Há ainda àqueles que matam e morrem em defesa do que é indefensável. Protegendo e favorecendo os ímpios com suas impiedades. Um provérbio latino diz: “bonis nocet, qui malis parcit” (Ofende os bons, quem poupa os maus).

 

E a Bíblia diz em Isaías 26.10: “Ainda que se mostre favor ao ímpio, ele não aprende a justiça; até na terra da retidão ele pratica a iniquidade...”, e ainda em Provérbios 17.15: “O que justifica o ímpio, e o que condena o justo, são abomináveis ao Senhor, tanto um como o outro”. Melhor que ser um ‘político cristão’, é ser um ‘cristão político’, preocupado com o bem-estar dos seus semelhantes. Há tempos criou-se uma “cultura” de que Igreja e pastores nada têm a ver com a Política e que o cristão não deve se envolver com governos, sustentam alguns desavisados e ignorantes bíblicos.

 

Diz o jargão: “Política e religião não se misturam”, até certo ponto isso é verdade, no sentido que as ações litúrgicas de uma, não devem sofrer interferências da outra no seu âmbito funcional. É doentio tanto usar palanques para evocar o nome de Deus como ‘cabo eleitoral’, sob a ‘bênção’ de igrejas e líderes, como também usar púlpitos para encabrestar votos, criando um clima do ‘nós contra eles’ dentro dos apriscos. Há o extremo dos que defendem a velha maneira de fazer política ímpia, mas agora com uma ‘roupagem gospel’, de barganhas e benesses para as suas igrejas ‘peg-e-pag’, tornando-se igualmente marionetes nas cordas de promessas, amarrando mãos e pés aos caprichos dos grupos políticos da vez. Há aqueles, ainda, que querem eleger candidatos cristãos achando que estes devem pleitear ou favorecer apenas seus nichos eleitorais, o que caracteriza ‘quadrilha’ também, e mais injustiças.

 

De fato, entendo que igreja, como entidade, deve manter-se APARTIDÁRIA, mas não deve ser APOLÍTICA, (anti-política). Na Bíblia vemos inúmeros exemplos de personagens políticos e suas posturas nos ensinam como nos comportar em face aos governos. Entre os tais figuram: José, que foi governador do Egito (Gn 50.19-21); Éster e Mardoqueu, foram ligados ao governo da Pérsia, do Rei Assuero (Et 4.1,7-9;5.1; 7 e 8); Daniel, foi governador na gestão de Nabucodonosor, sendo um bom exemplo juntos aos seus companheiros que permaneceram fiéis a Deus e não se contaminaram para se manterem diante do Rei (Dn. 1.3-5); Neemias, que foi o copeiro-mor do Rei Artaxerxes (Ne 1.11) e grande legislador de Israel. 


E tantos outros casos similares de juízes e sacerdotes que souberam se portar convenientemente em suas funções religiosas e sociopolíticas. O cristão deve ser um incansável defensor da boa política, na ótica de um Governo Justo que vislumbre a expressão profética da Igreja em acordo com o clamor da sociedade por políticos decentes, ordeiros, éticos e honestos, ainda que não sejam cristãos praticantes. Deus se utiliza também de políticos não-cristãos, que talvez nem conheçam a verdade bíblica, como fez com o Rei Ciro da Pérsia para cumprir Seu plano em favor do povo. Aliás, a Bíblia diz que nenhuma autoridade é constituída sem a permissão de Deus (Romanos 13) e que, os mesmos são constituídos por DEUS para o bem do povo. Mas ‘ai’ daqueles ‘corruptos’ e ‘corruptores’, pois não passarão despercebidos aos olhos atentos do Senhor da história.

 

O papel da igreja e do cristão autêntico é educar a todos a participarem dos pleitos políticos como cidadãos legítimos que são. Como já disse certo pensador, e contribuir, “PARA QUE O PROCESSO ELEITORAL NÃO CONTINUE SENDO MARGEADO PELA ESPERTEZA DOS ÍMPIOS E GANÂNCIA DOS PODEROSOS, O CONTINUÍSMO DOS MESMOS, OS SOFISMAS DOS ESPERTOS E A TOLA SUBMISSÃO DOS DESAVISADOS.

 

A manutenção de tais mazelas sociais resulta numa sociedade em desagregação, que tolera coisas intoleráveis. Os cristãos precisam entender que o Estado e os governos devem ser e permanecer ‘laicos’, não podem e nem devem interferir nas questões de religião, mas os cristãos podem ser governo, agentes éticos para o bem comum. Uma igreja séria, inserida numa sociedade, deve se preocupar sim em “informar” e “formar” uma consciência ética e equânime com os princípios cristãos, visando uma sábia participação nos processos eleitorais, seja como eleitores, candidatos ou detentores de cargos públicos, sem manipulações recíprocas, sem corromperem-se e sem negociar a essência do Evangelho e suas consciências. 


A mentalidade do “Não-Envolvimento” deve ser extinta do meio cristão em benefício da sociedade. Assim como existem boas pessoas dentro das igrejas, existem igualmente fora delas. A Bíblia no livro de Juízes 9.7-21 (registra a parábola de Jotão) compara os ‘homens de bem’ como sendo as árvores nobres de uma cidade: “Oliveiras, Figueiras e Videiras”, que fornecem óleo, vinho, frutos, sombra e etc. Esse mesmo texto mostra uma situação similar a um pleito político em que todas as árvores da cidade procuraram as árvores mais nobres e estas se negam a reinar/governar sobre as demais. Então recorreram ao ‘espinheiro’ que prontamente aceitou e logo fez promessas, sendo escolhido, dar ‘sombra’. Ora! Que sombra pode fornecer um espinheiro?

 

Mas diante da omissão dos ‘nobres’, os ‘ignóbeis’ sempre reinarão. E Deus permite isso para a vergonha dos cristãos que não pensam politicamente
 

“O que mais preocupa não é o grito dos violentos, nem dos corruptos, nem dos desonestos, nem dos sem ética. O que mais preocupa é o silêncio dos bons” (Pastor Martin Luther King)


Pr. Ronaldo Bitencourt de Oliveira Técnico em Administração de Empresas, Teólogo, Psicanalista Clínico, Cientista Social. Pós-Graduado em História Contemporânea, MBA em Gestão Pública (em curso) (Pastor da Primeira Igreja Batista de Sobradinho-BA e Juiz de Paz da Comarca local).


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam, necessariamente, opinião do Blog Taciano Medrado


Compartilhe:

PRESIDENTE BOLSONARO DESMASCARA A FARRA DAS PALESTRAS PATROCINADAS PELO GOVERNO PETISTA AOS JORNALISTAS COMUNISTAS - SOCIALISTAS


Da Redação
Prof. Taciano Medrado

Presidente Jair Messias Bolsonaro desmascara a “ farra das palestras milionárias ” dos jornalistas comunistas socialistas , patrocinadas com o dinheiro público pelo GOVERNO PETISTA durante 16 anos .

E ainda tem acéfalos que defende uma ORCRIM que tomou conta do pais .

Assistam o vídeo abaixo:

Compartilhe:

MOMENTO DE REFLEXÃO COM O PROFESSOR TACIANO MEDRADO


Conforme prometido, o Blog do Professor nesse sábado (31), mais um momento de reflexão para você:

A PACIÊNCIA NOS AJUDA A TOMAR DECISÕES MELHORES

Um punhado de paciência vale mais do que um monte de cérebros”. (proverbio holandês)

A paciência nos ajuda a tomar decisões melhores, por que nos mantem longe das histórias amedrontadoras que prejudicam nosso julgamento.
As piores e mais apavorantes fantasias invadem a nossa mente, causando tensão e pânico ante a uma situação imaginária. É impossível fazer uma escolha correta nesse estado.

Agir com paciência diante dos problemas que a vida nos apresenta é muito importante, ficar nervoso ou estressado só prejudicará mais as nossas ações. Os piores problemas são aqueles que nunca irão acontecer, mas você desgaste muita energia se preocupando em querer prever se eles irão acontecer de fato, o que chamamos de “sofrer por antecipação”.

PENSEM NISSO!

Taciano Gustavo Medrado Sobrinho
Professor e psicopedagogo

Compartilhe:

TSE LANÇA PROGRAMA DE ENFRENTAMENTO À DESINFORMAÇÃO COM FOCO NAS ELEIÇÕES 2020 - PT NÃO ADERE AO PROGRAMA


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) lançou nesta sexta-feira (30), em Brasília, o Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020. Na ocasião, 34 instituições convidadas – entre partidos políticos e entidades públicas e privadas – assinaram o termo de adesão ao programa, que tem a finalidade de enfrentar os efeitos negativos provocados pela desinformação à imagem e à credibilidade da Justiça Eleitoral, à realização das eleições e aos atores envolvidos no pleito.

Ao apresentar o programa, a presidente do TSE, ministra Rosa Weber, afirmou que o enfrentamento dos problemas que o fenômeno provoca exige a adoção de ações de curto, médio e longo prazos, apoiadas em diversas áreas do conhecimento humano. Ela ressaltou que a iniciativa se justifica pela existência de práticas reprováveis de desinformação na sociedade, como também pela necessidade cada vez maior de assegurar a credibilidade do processo de execução das eleições.

“São sérios e graves os danos que a desinformação pode causar à imagem e à credibilidade da Justiça Eleitoral, à execução das atividades a ela incumbidas e aos atores envolvidos (partidos políticos, eleitores, magistrados, servidores)”, destacou a presidente do TSE.

Durante a sua fala, a ministra lembrou a atuação efetiva da Justiça Eleitoral ante o fenômeno da desinformação durante as Eleições Gerais de 2018, tanto no âmbito jurisdicional quanto no campo dos esforços contra “ações orquestradas” muitas vezes por grandes grupos que se utilizaram de tecnologia para disseminar esse tipo de conteúdo.

Segundo Rosa Weber, acreditava-se que as práticas teriam como alvo partidos políticos e seus candidatos, “o que efetivamente ocorreu, por meio da propaganda eleitoral”. No entanto, a ministra recordou que, paralelamente, se verificou um direcionamento maciço de ataque à própria Justiça Eleitoral, “com a divulgação, em larga escala, de notícias falsas com o claro objetivo de desacreditar a instituição e seus integrantes, colocando sob suspeita o sistema eletrônico de votação”.

Compuseram a mesa do evento, ao lado da presidente do TSE, a procuradora-geral eleitoral, Raquel Dodge, e o presidente da Comissão de Direito Eleitoral do Conselho da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Eduardo Damian. Na plateia, estiveram presentes, entre outras autoridades, ministros do TSE, representantes das entidades convidadas e profissionais da imprensa nacional.

Programa

O programa foi organizado em seis eixos temáticos. O primeiro, “Organização interna”, visa à integração e à coordenação entre os níveis e as áreas que compõem a estrutura organizacional da Justiça Eleitoral e a definição das respectivas atribuições contra a desinformação.

Outro eixo que será trabalhado é a “Alfabetização Midiática e Informacional”, que tem o objetivo de capacitar as pessoas para identificar e checar uma desinformação, além de estimular a compreensão sobre o processo eleitoral.

Sobre o tópico “Contenção à Desinformação”, a ideia é instituir medidas concretas para desestimular ações de proliferação de informações falsas. Já com o eixo “Identificação e Checagem de Desinformação”, o TSE pretende buscar o aperfeiçoamento e novos métodos de identificação de possíveis práticas de disseminação de conteúdos falaciosos.

Os eixos “Aperfeiçoamento do Ordenamento Jurídico“ e “Aperfeiçoamento de Recursos Tecnológicos” também fazem parte do programa lançado pelo TSE.

Antes da assinatura do termo de adesão, a ministra Rosa Weber anunciou o lançamento de um livro que é fruto do resultado dos debates ocorridos no Seminário Internacional Fake News e Eleições, realizado em maio deste ano, no TSE. A obra está disponível no Portal do Tribunal.

Instituições parceiras do programa

A presidente do TSE esclareceu aos presentes que, além dos parceiros que assinaram a adesão no evento, outras instituições ainda poderão integrar a iniciativa.

Confira abaixo a lista das instituições que aderiram na tarde de hoje ao Programa de Enfrentamento à Desinformação com Foco nas Eleições 2020:

1. Abert – Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão

2. ABI – Associação Brasileira de Imprensa

3. Abranet – Associação Brasileira de Internet

4. Abratel – Associação Brasileira de Rádio e Televisão

5. Abrint – Associação Brasileira de Provedores de Internet e Telecomunicações

6. ANJ – Associação Nacional dos Jornais

7. Agência Aos Fatos

8. Associação Acredito

9. Abracom – Associação Brasileira das Agências de Comunicação

10. Associação InternetLab de Pesquisa em Direito e Tecnologia

11. Boatos.org

12. CGI.br – Conselho Gestor da Internet

13. Instituto Palavra Aberta

14. Instituto Update

15. Ministério da Justiça e Segurança Pública

16. Ministério Público Federal

17. Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil

18. Partido Avante

19. Partido Comunista do Brasil – PCdoB

20. Partido Democracia Cristã – DC

21. Partido Democratas – DEM

22. Partido Renovador Trabalhista Brasileiro – PRTB

23. Partido Solidariedade

24. Partido Progressistas

25. Partido Republicanos

26. Partido Trabalhista Brasileiro – PTB

27. Politize!

28. Safernet Brasil

29. SBC – Sociedade Brasileira de Computação

30. Secretaria Executiva do Comitê Nacional do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral

31. Agência Lupa

32. Partido Social Cristão – PSC

33. Partido Podemos

34. Partido Democrático Trabalhista – PDT

 Fonte: TSE


Compartilhe:

APROVADA RESOLUÇÃO QUE TRATA DO NOVO SISTEMA DE FILIAÇÃO E ENVIO DE DADOS PARTIDÁRIOS À JUSTIÇA ELEITORAL


Os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovaram, na sessão administrativa desta terça-feira dia 20 de agosto de 2019, , a minuta de resolução que estabelece nova sistemática destinada ao encaminhamento de dados pelos partidos políticos à Justiça Eleitoral.

 A nova norma institui o Sistema de Filiação Partidária (Filia), que passa a funcionar de forma integrada com o Sistema de Gerenciamento de Informações Partidárias (SGIP).

A medida também migra a competência para gestão do sistema de filiação da Corregedoria-Geral Eleitoral (CGE) para a Presidência do TSE e dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), que contarão com o apoio das respectivas Secretarias Judiciária e de Tecnologia da Informação (TI).

O Filia foi desenvolvido pela equipe de TI do TSE e homologado pelo Grupo de Trabalho criado para discutir propostas de melhorias do sistema com representantes dos partidos políticos e com o público em geral. A nova sistemática de envio de dados será utilizada em todo o território nacional para anotação das filiações partidárias.

A presidente do TSE e relatora da instrução, ministra Rosa Weber, destacou a necessidade de atualização das normas adotadas pela Corte. Nesse sentido, a magistrada reforçou a necessidade de regulamentar a determinação de que “os órgãos de direção nacional dos partidos políticos terão pleno acesso às informações de seus filiados constantes do cadastro eleitoral”.

MÓDULOS

O Filia é composto por três módulos: Interno, Externo e Consulta Pública. O Módulo Interno, de uso obrigatório e exclusivo da Justiça Eleitoral, tem como objetivo o gerenciamento das informações relativas a filiações partidárias, bem como o cadastramento de usuário e senha do representante nacional do partido político.

Já o Módulo Externo, de uso dos partidos políticos, permite o cadastramento de usuários credenciados das respectivas esferas partidárias, a inserção dos dados dos filiados no sistema e sua submissão à Justiça Eleitoral.

Por sua vez, o Módulo Consulta Pública, disponível na internet, possibilita o acesso dos cidadãos aos dados públicos dos filiados e permite a emissão e validação de certidão.

RELAÇÃO DE FILIADOS

Lei nº 9.096/1995 (Lei dos Partidos Políticos) estipula que, na segunda semana dos meses de abril e outubro de cada ano, o partido – por meio de seus órgãos de direção municipal, estadual ou nacional – deverá enviar à Justiça Eleitoral a relação atualizada dos nomes de todos os seus filiados na respectiva zona eleitoral.

Dessas relações também deverão constar o número dos títulos eleitorais e das seções em que os filiados estão inscritos, além da data do deferimento das respectivas filiações. As informações serão arquivadas e divulgadas publicamente pela Justiça Eleitoral.

Fonte:TSE

Compartilhe:

LULA NÃO QUER HADDAD "O POSTE” NA PRESIDÊNCIA DO PT


Foto:Internet/Google
Na entrevista à BBC Brasil, que noticiamos mais cedo, Lula também falou sobre a disputa pela presidência do PT. 
O presidiário condenado deixou claro: sua candidata (à reeleição) é Gleisi Hoffmann, e não Fernando Haddad.
A Gleisi é a melhor pessoa nesse momento para ser a presidenta do PT”, disse Lula. “Porque ela é corajosa, porque ela defende o PT em qualquer situação, e porque ela provou que foi uma extraordinária presidente. Eu não estou dizendo para você, eu disse para o Haddad: ‘Você não deve ser candidato a presidente do PT. Você virou uma personalidade pública nesse país. Se você entrar na presidência do PT, você vai ficar com um carimbo na testa de PT e você não vai ter a amplitude que você pensa que vai ter’.”
Quando eu, nas eleições de 1989 virei muito grande, sabe o que eu fiz? Criei um instituto, saí da presidência do PT, para poder ter relações com outras pessoas. Por isso que eu acho que o Haddad não pode ser presidente do PT, porque o Haddad teve uma representação maior do queo partido. Ele precisa conversar com essa sociedade além do PT que votou nele e ele não pode estar com um carimbo do PT. Ele tem que ser uma personalidade. É simplesmente por isso que eu pedi para o Haddad não ser presidente e pedi para o partido que a Gleisi Hoffmann é a pessoa que tem mais competência hoje para ser presidente do partido.” Comentou o presidiário Lula 
Fonte: O Antagonista 

Compartilhe:

MORADORES DA AVENIDA DAS NAÇÕES NO BAIRRO CASTELO CANSADOS DE ESPERAR PELO PODER PUBLICO MUNICIPAL TAPAM OS BURACOS COM ENTULHOS

Fotos: Blog do professor TM
Da Redação
Prof. Taciano Medrado

Mais uma vez os moradores do bairro Dom Tomás convocam o Blog do professor para registrar o descaso do gestor publico municipal com a avenida das Nações, uma das principais que liga os bairros Dom Tomás com o Tancredo Neves, caminho que o atual prefeito fazia todos os dias quando não era secretario no governo de Isaac Carvalho. 

Os moradores tomaram uma decisão drástica, estão colocando entulhos nas enormes crateras que se encontram no meio da avenida, como pode ser visto no vídeo gravado por nossa equipe. Vale informar que vários motociclistas já se acidentaram na tentativa de desviar dos buracos.

Inúmeras foram as denuncias já feitas pelos moradores nesse blog e em diversos da região sem ter nenhuma resposta da prefeitura ou da secretaria de obras . Recentemente o senhor Hermeson secretario juntamente com o presidente da câmara o senhor Alex Tanuri subiram no Púlpito  da igreja de Santo Afonso no Castelo Branco e prometeram revitalizar o as quadras do bairro Castelo Branco , em uma atitude eleitoreira e demagoga . 

Com se percebe , o  prefeito prefere gastar R$ 164.300,00 para construir uma estátua para um jogador de futebol, do que recuperar a avenida das nações . 

Assistam ao vídeo-denuncia 

Compartilhe:

USUÁRIO DA ZONA AZUL DENUNCIA ARBITRARIEDADE COMETIDA POR AGENTE DE FISCALIZAÇÃO NA CIDADE DE JUAZEIRO -BAHIA

foto: Internet/Google
Da redação
Prof.Taciano Medrado

Mais uma vez chega a nossa redação,  denuncia contra os agentes de transito, as famosas "amarelinhas",  responsáveis pela fiscalização da zona azul na cidade de Juazeiro . 
Assitam ao abaixo vídeo que foi enviado por um leitor .


Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam , necessariamente ,  opinião do Blog Taciano Medrado

Compartilhe:

LEITORES ONLINE

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Postagens mais visitadas

Marcadores

Seguidores

Arquivo do blog

TM TV

PARCEIROS